• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Feliz dia dos PAIS de cachorro e de gato =)

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 14 de agosto de 2011
    Sem qualquer sombra de dúvida a figura mais importante na minha vida é o meu pai.

    Não só porque minha morreu quando eu tinha 10 anos, mas porque desde que me entendo por gente foi sempre para o colo dele que corri, foi sempre ele quem aceitou os bichos que eu arrumava e foi ele quem mais me decepcionou também. Ué, pai é pai, mas é gente, ama, ajuda, mas também erra e o meu, mesmo ótimo, também apronta umas mancadas fenomenais vez ou outra. Se eu ficasse aqui só falando do ladinho cor-de-rosa da vida, não seria eu, não é mesmo?

    Vocês me leem dia após dia porque sabem que falo sobre a vida real, o que é, não o que gostaríamos que fosse. E acho que aceitar os defeitos das pessoas faz parte de amá-las de verdade. Além disso, meu pai há alguns anos me deu o orgulho de adotar uma cadelinha que um vizinho falou que, ou mataria, ou abandonaria – minha irmã amada, a Tita. E a primeira coisa que ele fez depois de ficar com ela foi me ligar para perguntar como castrá-la. De lá para cá, ele já castrou alguns outros peludos e ajudou na adoção de outros e, vez ou outra, quando dá ($$), ele ajuda algum caso de peludo precisando. Pai de cachorro também é pai, e o meu pai tem me dado essa alegria de ser além de “meu pai”, um ótimo pai de cachorro. Ele até diz “Tu não tens irmã cadela“, mas tenho sim! E ele sabe e gosta, só faz que não.
    Na minha vida também há outro pai muito importante, embora não seja meu pai e sim pai dos meus filhos peludos, meu marido. E marido de mãe de cachorro geralmente faz aquela manha toda de não gostar da atenção que damos aos filhos de patas (bem, ao menos o meu faz). E este ano a alegria da minha vida foi vê-lo aceitar a adoção da Java, mesmo que no primeiro momento a crise tenha sido tão grande que eu até me imaginei mãe separada criando os filhos sozinha, hehe. Mas pouco tempo depois ele já anda com a Java no colo, chama de Javinha, dá petisco, brinca, faz piadas bem bestas e masculinas (“Shoyo, te arrumaram uma velha desdentada, que sacanagem!”, “Será que se eu for com a Java na sinaleira a gente ganha umas esmolas?”), diz que não é pai dela, mas sabe que é. 
    Hoje eu gostaria de mandar um imenso abraço de parabéns e de agradecimento a todos os pais de cachorro e de gato, aos assumidos, aos que fingem que não são, aos que até não ajudam, mas que também não atrapalham o trabalho de suas esposas, ou filhas, voluntárias da causa animal e, claro, aos que trabalham de alguma maneira pelos peludos, sejam veterinários, adestradores, protetores, voluntários, educadores, apoiadores, financiadores. Um forte abraço a todos esses homens maravilhosos – que ainda podem ser poucos, mas que ao mesmo tempo já são muitos!
    Espero que cada um de vocês tenha uma figura paterna em sua vida para honrar no dia de hoje, seja um pai-amigo, um pai-parente, um pai-pai ou até uma mãe-pai, tenha esta pessoa já partido ou ainda esteja entre nós. Grande beijo e um FELIZ DIA DOS PAIS porque… Pai de cachorro também é pai e Pai de gato também é pai!
    Categoria: Off topic, Pai de Cachorro
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    7 Comentários:

    1. Estephânia disse:

      7 de agosto de 2012 às 11:42

      Olá, sou mãe do Tuffo ( um york de 2 anos), que é um anjo enviado por Deus para alegrar e animar a minha vida e a de meu esposo. Amo esses peludos indepente de raça e tamanho, pois apesar de muitos acreditarem que não são humano, possuem mais humanidade em seu ser que muitos, pois nos amam incondicionamente sem pedir algo em troca, são fiéis e companheiros em todos os instantes. Então fica dificil não o ama-los!!!

    2. Fúlvia e Suzie disse:

      15 de agosto de 2011 às 13:30

      Adorei o post!!!

      Uma homenagem ao meu pai, avô e maridão =)
      Beijão!

    3. Anonymous disse:

      14 de agosto de 2011 às 21:11

      Oi Ana, lindo o teu post. Sempre resgatei animais abandonados na rua, mas meu pai sempre relutava em deixar que eles ficassem em nossa casa. Eu hoje o entendo. Ele sabia que, se ele liberasse, nossa casa viraria um zoológico(com certeza). Mas mesmo assim, eu consegui com jeitinho dar lar temporário para alguns e dar lar definitivo para meu gatinho. Quando me casei, ele ate queria ficar com meu gato, mas eu não deixei, claro! Meu pai gosta de animais, não maltrata nenhum e, mesmo sem permitir que eles ficassem na nossa casa, sempre me ajudava (e ainda ajuda) financeiramente com os custos dos animais q resgatei e resgato. Ele é impar!!!
      Qto ao meu esposo, ele é pai de 4 gatos e 2 cachorros. Qdo casamos, ele sabia da meu amor pelos animais e simplesmente aceitou. Não teve muita opção. Ele me ajuda como pode e hoje tem muito amor por todos os animais. Beijos e parabéns aos grandes pais de cachorros e de gatos.

    4. Amor e Miados disse:

      14 de agosto de 2011 às 13:47

      ri muito com a estória da velha desdentada hahahah 😀

      ana, o meu pai, como avô do arthur é a coisa mais linda do mundo. tudo o que ele não pôde fazer – por suas obrigações ou bloqueios – pela gente ele faz pelo arthur, beija, abraça, faz carinho, faz todas as vontades. é muito bonito de ver. além disso, ele foi a pessoa que me ensinou a amar gatos de rua, trazendo os primeiros de nossa casa. e sempre me apoia a cada resgate. e por causa disso eu vejo um lado melhor e mais amavel do meu pai.

    5. Anonymous disse:

      14 de agosto de 2011 às 12:23

      hahahaahahah…Só o Fábio mesmo!…morri de rir. Adorei o texto, lindona. Meu Deus! Vai ver que é por isso que eu amo tanto o meu Opa, além de tudo que ele é…É um super pai de cachorro. Beijo, Lu von Borries

    6. Ana Corina disse:

      14 de agosto de 2011 às 11:32

      hahaha Eu ia lendo os nomes dos filhos peludos e pensando "Cadê a Laurinha?".
      Parabéns, querido papai! Beijo grande e aproveite o dia com teus filhos, todos!

    7. Fowler T Braga Filho disse:

      14 de agosto de 2011 às 11:17

      Obrigado Mana querida !

      E eu já além de pai de duas humanas, sou pai de cinco peludos (Pituxo, Mr. Bean, Marrone, Dóris e Guará) e avô da Laurinha. É avô mesmo porque a deixo fazer coisas que nunca permiti aos outros, como dormir na cama comigo.

      Kisses

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados