• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Minhas andanças caninas em Sampa: passeio no Ibira e aniversário do Cachorro Verde!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 6 de julho de 2011
    Da esquerda pra direita: Dani e Fritz, Camilli, Cassia e Winie, Eu e Mandrake, Erika e Caro, Pri e Julie.
    Demorei, mas cá estou com o relato de como foi meu fim de semana em Sampa City no mês passado. Pela segunda vez fui à Terra da Garoa – que foi toda céu azul pra mim – só por motivos “caninos”. E se da primeira vez conheci uma pá de gente legal pessoalmente, desta vez não foi diferente. Ou melhor, foi. Porque pessoas são únicas e momentos também, então mesmo que as circunstâncias fossem parecidas, na verdade tudo foi novidade e diversão.
    Voltar a Sampa com gostinho de rever ao vivo amigos queridos – ainda que mega rapidinho – é bom demais. Antes eu havia ido para conhecer praticamente todo mundo, dessa vez já era pra ver de novo e conhecer outras pessoas. E a sensação é uma delícia. Ser recebida pelas queridas amigas Erika e Luli, rever seus peludos, rever Fowler, Sylvia Angélico, Vanessa Firmino, Gabi Barroso, Terê, Izolina, Heidi (esqueci alguém?), foi uma delícia, com gostinho de amizade consolidada.
      
    Eu e grandona (de 7 meses!) e Pri com sua Julie (adotada!), no Ibira.
    AGORA… Poder ver ao vivo pela primeira vez a Pri, do Amo Cachorros, a Cassia, do Cão Amor, a Dani, do Barbas e Bigodes, a Fúlvia (e sua linda familia), do Canto dos Bichos, a Camilli Chamone, do Seu Buldogue Francês, a Sara Favinha e o Léo, do Tudo de Cão, a Fernanda, do Projeto Segunda Chance, a Vanessa, do CãoMinhando, as minhas queridas leitoras Kátia Rossi (e o maridão querido, o Danilo) e Daniele Dorico – que por conta do Mãe de Cachorro conheceram todo o resto da turma, a Maria Fernanda, a Rita, a Andreia, o pessoal da Chacrinha (onde aconteceu a festa do Cachorro Verde), a Tati Cunha da Confraria dos Miados e Latidos etc., foi mágico! Mas os humanos que me desculpem, a alegria maior do dia e as energias maravilhosas eu credito aos peludos, que estavam eufóricos e felizes, correndo para todos os lados, fazendo xixi pra marcar território, roubando todos os petiscos possíveis, trabalhando a força do pensamento para derrubar comidinhas no chão, ganhando colo, fazendo charme, enfim, SENDO CACHORROS!!
    A tarde no parque foi excelente e eu estava bem ansiosa para conhecer a Cassia, a Pri, a Camilli e a Dani ao vivo! Ainda mais com dogs junto, eita! E o parque em si? Cães e mais cães por todos os lados, de todos os tamanhos, cores, pelagens, idades e temperamentos. Algo assim como uma visão do paraíso… Pena que não ficamos horas e horas e mais longas horas por lá. Mas eu volto! O bom foi que ainda rolou uma visita pra Sylvia e pra Vanessa (e dogs!), ao levarmos a Camilli pra casa. A noite foi de muito papo e descanso – pra estar bem pra festa do Cachorro Verde no outro dia – na casa da amiga Luli, do Celebridade Vira-Lata, outro presente dos cães e da internet pra mim (#amo!). Quem diz que mulher não é parceira, não sabe ser amiga e não é sincera, me perdoe, mas não conhece as pessoas que tenho a sorte de ter em minha vida.
    O aniver do Cachorro Verde já começou bem com a carona! Fui pra festa com os amadíssimos Fowler e Terê e mais 3 de seus filhos peludos (Pituxo, Dorinha e Laurinha) e de cara já gamei na Laurinha, que foi bem quietinha no meu colo até a Chacrinha. A festa foi algo que fica difícil transpor em palavras, acho que as fotos falarão melhor do que qualquer um de nós. Se posso dizer algo, foi que o que houve naquela tarde linda de domingo foi uma verdadeira comunhão. Entre pessoas, entre cães, entre pessoas e cães. Aceitação era a palavra de ordem e é isso que me faz amar tanto minha patota internética. Somos pessoas que amam e que trabalham pelos cães e seu bem-estar, mas cada uma a sua maneira, no seu ritmo e sem querer catequizar ninguém. Sem intrigas, sem extremismos, sem julgamentos, sem dedos apontados, sem “eu acho que”/ “se fosse comigo”. Poder estar com pessoas que leem meu trabalho e quepor conta dele promoveram uma mudança para melhor na qualidade de vida dos seus peludos é algo que não tem preço, é nessas horas em que me sinto riquíssima, inundada de carinho e de certeza de que seguir nosso coração sempre trará bons frutos, mesmo com dificuldades das mais variadas no caminho.
    Olha, não vou nem falar mais nada, porque os links abaixo já darão conta de transmitir melhor a vocês o que foi aquele domingo tão especial, cheio de vida, de celebração, de saúde e de amizade. Um beijo e desculpem a demora!
    Leia também (e veja fotos, muitas fotos!):

    Só fotos, muitas fotos:

    Fiz uma pequena seleção de fotos, todas do FotoPets, pra mostrar um pouco do meu dia-delícia no domingo:  O bolo! Lindo e gostoso.
    A responsável por isso tudo: Sylvia Angélico! (com Fernanda, Andreia, Rita e Vanessa ao fundo: amadas!)
    Minha paixão #1: Laurinha (a trípede mais linda do universo canino!)
    Minha paixão #2: Annie (a razão da mamãe Dani conhecer a todos nós)
    Minha paixão #3: Joy (a pequena pet terapeuta!)

    O mais lindo da festa, galã de todas as peludinhas: Lucci

    Patota reunida: Terê, Camilli, Fowler, Sylvia, Gabi e eu!

    Dani Dorico e sua Annie: leitora que virou amiga!
    Katia amada e sua Tita (Laurinha paixão no meu colo): carinho em forma humana!
    Mais uma leitora que virou amiga e que conquistou meu coração!
    Lelê linda, a mana da Suzie.
              Terê, Laurinha (esmagada) e Fowler: família amada! Estou tentando que me adotem, mas tá difícil!

    Andreia, Rita, eu e Fernanda: gratas surpresas que agora fazem parte da minha patota paulista.

    Fulvia, eu e Sara Favinha: apertei e afofei o quanto deu! Queridas colunistas do Mãe de Cachorro!
    Categoria: Calendário Celebridade Vira-Lata, Mãe de Cachorro, Viagens
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    10 Comentários:

    1. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      9 de julho de 2011 às 03:35

      Kátia querida você merece cada palavra, pois desde que nos conhecemos, tens sido uma alegria na minha vida. Não é qualquer pessoa que aceita minhas sugestões, mesmo que as tenha pedido, e é um prazer ver como você e outras pessoas, como a Dani Dorico, seguiram o que sugeri e transformaram pra muito melhor a vida de seus peludos (peludas, no caso de vcs 2). Isso é gratificação pura para o meu trabalho, é para isso que faço tudo que faço: ajudar pessoas a promover saúde e bem-estar reais a seus cães e gatos.

      Eu é que agradeço DEMAIS a vocês!

      Ful, amiga… Aprendo tanto contigo… E fiquei tão tocada pela doce Lelê… É um prazer te ter na família Mãe de Cachorro, ainda mais como colunista e parceira.

      Beijo imenso pra vocês, minhas amorecas!

    2. Katia Rossi disse:

      9 de julho de 2011 às 02:08

      Ai,ai Aninha.
      Me emocionou com o que escreveu na nossa foto.
      Eu amiga da mãe de cachorro? Quanta honra.
      Honra em conhecer tanta gente legal, partilhar momentos tão simples e maravilhosos. E pq não dizer que são maravilhosos pq são simples.
      Certamente um dos dias mais incríveis e maravilhosos da minha vida, meu paraíso também seria assim muitos peludos e gente bacana.
      Ainda me lembro do Dany na volta me perguntando no carro.
      "E aí matou a vontade? Caiu a ficha?"
      Ele sabe o quanto todos vocês são especiais pra mim.
      Ele sabe o quanto você é especial pra mim.
      Obrigada Aninha, beijo no seu coração

    3. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      7 de julho de 2011 às 18:40

      hahaha Vocês são umas amorecas que me deixam aqui rindo à toa e sozinha, feito boba. Quer dizer, sozinha não, tem os dogs, né?

      Beijão e até as próximas!

    4. Fúlvia e Suzie disse:

      7 de julho de 2011 às 14:23

      Ana, querida, ainda não tinha comentado, mas faço minhas as palavras do Fowler, ao citar sua frase. Ninguém é igual a ninguém, isso é fato, mas nos aceitamos como somos e convivemos pacificamente. Foi um domingo lindo, onde pudemos conhecer (e rever) pessoas maravilhosas e sermos felizes. Como os cães =)

      Adorei ver a foto das minhas meninas!!! Lindas, lindas!

      Beijos, já saudosos!
      Ful

    5. DaniDorico disse:

      7 de julho de 2011 às 13:43

      Ana, adorei o que você escreveu. O mais legal, até mesmo mágico, é perceber que todos sairam desse encontro no domingo com a mesma sensação de alma leve, felizes… foi um dia muito especial!
      Graças a você e ao seu trabalho que eu pude conhecer todas essas pessoas maravilhosas e participei de tudo isso. Além do seu trabalho influenciar enormemente a forma como eu cuido da Annie. Não tenho como te agradecer por tudo o que o seu trabalho representa nas nossas vidas. E a Annie então! Quando ela souber que você é uma das responsáveis por hoje ela ter devorado um pratinho de pescoço de frango, coração, fígado e moela crus, mais beterraba no vapor, ela vai te amar ainda mais!!!
      Grande beijo,
      Dani

    6. Cassia disse:

      6 de julho de 2011 às 15:11

      Adorei, adorei! O post, conhecer você pessoalmente, as meninas e os dogs… Foi uma experiência muito boa e acho que temos que repetir muito mais encontros como esses! Beijo grande!

    7. Indicador Vet disse:

      6 de julho de 2011 às 13:49

      Oi minha queridíssima amiga!
      Você sempre será o brigadeiro de qualquer aniversário, a cereja de qualquer bolo!
      Conhecer você pessoalmente foi um dos grandes acontecimentos de 2011.
      beijo, beijo!
      Camilli

    8. Ana Corina disse:

      6 de julho de 2011 às 13:39

      êêê pode adotar de papel passado, viu? Adotar adulto é melhor, kkkk. Já fiz faculdade, já passei da fase de aparecer pirralha e grávida em casa, já não usei drogas, já tô que nem os peludos adultos pra adoção: baratinha e educada, kkkkkkkkk.

      Beijo grande, com amor!

    9. Fowler T Braga Filho disse:

      6 de julho de 2011 às 13:18

      Delícia de post ! E vou repetir uma frase que acho importantíssima:
      "Aceitação era a palavra de ordem e é isso que me faz amar tanto minha patota internética. Somos pessoas que amam e que trabalham pelos cães e seu bem-estar, mas cada uma a sua maneira, no seu ritmo e sem querer catequizar ninguém."
      Veganos, vegetarianos, onívoros sem ranço trocando receitas, comentando sobre a AN do Cachorro Verde, etc.
      Ambiente de quem coloca seu idela, os animais, acima de qualquer outro sentimento menor.
      A Mana não pode ser adotada. Físicamente, pois no coração já foi adotada faz tempo por nossa família.

      kisses
      P.S.: nossas fotos estão em https://picasaweb.google.com/fowlerbr/CachorroVerdeFestaDeTerceiroAniversario?authuser=0&authkey=Gv1sRgCNelkdXS36TZKg&feat=directlink

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados