• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Finais Felizes: Ágata, Maria Catarina e Negona!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 9 de julho de 2011


    Continuando com os posts sobre adoções de peludos adultos e/ou especiais, hoje temos três fofuras para nos emocionar com suas histórias de resgate, segunda chance e amor! Para que seu peludo apareça por aqui basta enviar e-mail com o relato e fotos para anacorina@maedecachorro.com.br.

    De: Silvia Bianchi
    Para: anacorina@maedecachorro.com.br
    Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 16:54
    Assunto: Fwd: História de Adoção – Ágata e Silvia, filha e mãe…

    Olá!
    Me empolguei com a matéria e vou colocar como conheci o amor da minha vida: Ágata.
    Adotei a pequena em 20 de junho de 2009.
    Soube do caso dela, que ia ser sacrificada pq convulsionava, pelo orkut.
    Imediatamente fui atrás e a recebi em casa. Quetinha e magrela, com um jeitão de cansada…. tinha um “apelido” estranho, mas veio com a carteirinha de vacinação.
    Lá constava que ela era de Minas Gerais, e nascida no dia 09 de abril, uma ariana!
    Pois é, 2 anos se passaram… gastamos muito dinheiro para conseguirmos colocá-la nos eixos, em termos de neurologia…
    Hj ela convulsiona ainda, mas bemmmm raramente….
    foi uma luta muito difícil, eu sofria mto de vê-la passando mal, mas tudo valeu a pena, pq ela é o ser mais iluminado do mundo, virou uma bolota, e é muito alegre! Apronta várias, e já comeu uns 20 pares de havaianas! kkkkk
    Seguem fotos da minha paixão!
    Ágata Christie, o amor da mamãe!
    bjs

    Silvia Bianchi

     

    **************
    De: Fernanda Menegolo
    Para: anacorina@maedecachorro.com.br
    Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 17:11
    Assunto: História da Lhasa – Maria Catarina
    Bom tarde Ana…segue a história do Amor das nossas vidas…A Maria Catarina!!!
    Meu nome é Fernanda, e a Maria Catarina é nossa anjinha..filha e nossa amor…Eu e meu noivo a encontramos saindo do ferryboat aqui da cidade de Itajaí em janeiro de 2008 (qndo levei ao Vet,ele disse que ela tinha aproximadamente 2 anos e meio na época)…Ela estava toooooodaa cheia de óleo…toda embolada de nó…e com uma coleira horrível,toda velha e cheia de pulgas….Ela foi atravessar a rua desesperada, aí não pensamos duas vezes e fomos atrás….Conseguimos pegar e a primeira coisa que pensei foi em levá-la ao pet e depois pensar no que poderíamos fazer…
    Deixei ela no pet para fazer td o que tinha direito…Na hora em que fui buscá-la ela me ganhou com o olhar de anjinha pedindo ajuda…Não consegui tirar ela do meu colo…foi amor à 1ª vista…Mas ainda assim anunciei no jornal da região para ver se alguém tinha perdido…Porém ninguém me procurou…Então levamos ela para casa…tive que reincinar ela a comer ração…pois como estava na rua,só queria comer comida…Comprei papinhas especiais…ração beeemm saborosa…e aos poucos ela foi se adaptando…
    Hoje não sei o que seria de nossas vidas sem a nossa baby..Ela dorme na nossa cama…É perfeita…engraçada…brincalhona…alegre…td de maravilhoso…E qndo olhamos para ela,conseguimos ver a gratidão que ela tem por td o que fizemos e fazemos por ela…Agradeço à Deus por ter colocado a Maria Catarina em nossas vidas…Ela é nossa razão de viver!!
    Depois que encontramos a Maria Catarina eu tive a certeza de que amigo não se compra…e temos tantos anjinhos precisando de um lar…Adotar é tudo de bom!!!
    Parabéns pelo seu trabalho!!!Td de bom sempre!!!
    Abraços
    Fernanda Menegolo

       

    **************
    De: Cá Ramos
    Para: anacorina@maedecachorro.com.br
    Enviadas: Sexta-feira, 1 de Julho de 2011 17:10
    Assunto: RELADO DE UMA ADOÇÃO
    Boa tarde Ana,
    estou aqui pra relatar a adoção que fiz.
    Chamo-a de Negona, apareceu no dia 11/06 no portão de casa quando estava chegando do trabalho e ela toda perdida, sem saber pra onde correr e 2 cachorros avançando e bravos com ela na rua.
    Do jeito que coloquei o carro na garagem já sai correndo e me agachei na calçada e fiquei chamando-a, ela se aproximou toda receosa e quase que engatinhando.
    Fui dando carinho e aí pedi pra minha mãe trazer uma tigela com água, ela tomou desesperada, com isso coloquei uma tigelinha de ração o desespero foi maior ainda.
    Aí fui chamando-a pra dentro do quintal.
    Ela foi reconhecendo o territorio e mais as 2 bassets que tenho.
    No outro dia chamei o veterinário para vacinar e dar o vermífugo.
    ele olhou e disse ela deve ter fugido da casa dela porque estava no cio.
    Coloquei anuncio no jornal da cidade, mas ninguém apareceu.
    Então ela tá comigo, minha negona que amo.
    Incrível como começamos amar esses seres tão especiais.

    Sou Carla Ramos de Londrina – PR.

    Categoria: Campanhas, Dicas da Mari, Finais Felizes
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    4 Comentários:

    1. Anonymous disse:

      31 de julho de 2011 às 23:50

      Olá,
      Li os relatos e meus olhos se encheram de lagrimas e vou contar a historia da minha filha FRIDA, a mais nova de tres "filhos"

      Era uma noite fria e ameaçava chover, fui a uma lan house e la estava ela, no meio do caminho, encostada numa parede, com uma coleira vermelha, velha e apertada. Passei,olhei e me comovi com aquilo, passei exatamene 1 hora na lan, ao sair, ela estava do mesmo jeito..nao resisti, a trouxe pra casa. Ela tinha tanto medo que fez um monte de xixi quando a peguei, tudo de medo, tinha um das coxas traseiras inchadas…acho que foi um chute. Chegando em casa minha namorada a recebeu de braços abertos…ja tinhamos outros dois "filhos"…colocamos o nome dela de FRIDA. A tratei, dei comida, agua, carinho..tudo. Dois dias depois achei a casa de onde ela havia fugido, porem um vizinho me disse que o dono dela maltratava dela demais..nao contei conversa, a adotei definitivamente. Ela estã conosco há 1 anos..e por incrivel que pareça, é a que mais briga pelo meu colo….ela empurra os outros ate conseguir carinho exclusivo. Amigos(as) de uma coisa tenho certeza: meu dia pode ser estressante como for mas ao chegar em casa depois de um longo dia de trabalho, troco de roupa e me jogo com eles na calçada p brincar…isso é maravilhoso, renova meu astral, me faz feliz e sei que tb os faço.

      Recadinho: meus filhos..mamae ama vcs (Frida, Filomena e Fix – e o gato Farofa) destes, somente o Fix não foi tirado da rua…foi presente da minha namorada, os demais, foi amor a primeira vista nas ruas. Eu os amo!!!

      Ana Claudia Balieiro
      manaus-am
      anaclaudiazany@hotmail.com

      Beijos.

    2. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      12 de julho de 2011 às 03:05

      Muito obrigada por compartilhar sua linda história conosco, Érika! Beijos pra vcs todos!

    3. Anonymous disse:

      10 de julho de 2011 às 02:55

      Vou contar a história da Vitória Regina que é uma vira-lata linda.
      A mais ou menos seis meses eu estava no ponto de onibus em frente ao condominio que moro, era cinco e meia da manhã. Vi uma cachorrinha bem pequena correndo assustava em volta das pessoas, ela estava chorando, perdida, sem saber o que fazer. Na mesma hora meus olhos se encheram de lágrimas e sem pensar em mais nada eu peguei ela nos braços atravessei a rua e voltei pra casa. Cheguei em casa chorando e falei pra minha irmã para cuidar dela que quando chegasse em casa eu tentaria arrumar um lar pra ela. Eu já tenho uma cachorrinha de dez anos e moro em apartamento. Minha irmã me contou que ela estava muito assustava, com muita fome e sede. Nós a alimentamos, levamos ao veterinário e ela foi ficando. Um dia disse a minha família que não poderia mais viver sem Vitória, que ela já era minha filha. E hoje Vitória está saudável, linda e muito levada. Tem aproximadamente seis meses e convive com a Layla que é outra fofura que tenho em casa. Não me arrependo em nada. Só de chegar em casa e ver ela correndo pra brincar comigo já me faz ganhar o dia. Adotar é tudo de bom ! Esses são nossos verdadeiros amigos… Meu nome é Erika e moro em São Gonçalo – RJ.

    4. Dory disse:

      10 de julho de 2011 às 00:14

      Os posts sobre adoções de peludos tem sido uma coisa gostosa de acompanhar… Ao longo dos anos, já se passaram seis peludos por aqui, todos adotados/recolhidos da rua, numa situação triste mas, o retorno que eles nos dão é impossível de explicar, especialmente os adultos…
      Tenho me identificado muito e me deliciado com os maravilhosos relatos… Espero que venham muitos outros por aí…

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados