• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Lindeza de texto: Todo amor que houver nessa vida…

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 14 de junho de 2011

    Ontem recebi um texto belíssimo da amiga Mari Siebert, via Twitter. Divulguei no Twitter e no Facebook do blog e foi o maior sucesso, as palavras da Lu Medeiros falam ao coração dos que amam de verdade e eu não poderia deixar de compartilhar algo tão bonito e emocionante com os leitores que não possuem contas em redes sociais. Abaixo, um pedaço do post “Todo amor que houver nessa vida…”, lá do blog “O segredo está no tempero”, da Lu Medeiros. A íntegra vocês leem clicando aqui.

    “Só quem tem animais e os ama de verdade entende certos sacrifícios que às vezes precisam ser feitos por eles. Só quem sabe o que é estar mal e o bichinho elétrico chegar perto de você super mansinho só pra te acalmar, sabe o que é amor incondicional. Você briga com ele, enxota, xinga, e mesmo assim ele vai estar ao seu lado sempre que você precisar. Ali, alegre, língua de fora, sempre disponível, e sem pedir nada em troca. Afeto sem interesse, genuíno, que de fato não tem preço.
    E nesse dia onde meu corpo arde de dor e cansaço, posso dizer de boca cheia que nessa casa pode estar faltando grana, comida, ou qualquer outro item, mas de sobra tem AMOR, que não enche a barriga, mas preenche a alma e conforta, dá energia pra seguir adiante e superar as dificuldades. E me faz querer continuar acreditando em um dia após o outro, e que as coisas podem sim melhorar.”
    Lu Medeiros – fonte: Todo amor que houver nessa vida…

    Categoria: Adoção, Adotados, Mãe de Cachorro
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    3 Comentários:

    1. luana disse:

      8 de julho de 2011 às 15:46

      Emcionante seu texto Lu. Qualquer pessoa que goste de cães se emociona, mas particularmente me identifiquei muito com ele, pois minha dasch-salsicha de quase 18 anos também está sofrendo muito com esse frio terrível que está fazendo aqui em Ctba. E não temos medido esforços em mantê-la confortável. E muitas vezes família e amigos não entendem nossa dedição. Só a gente sabe que eles merecem tudo e muito mais. 🙂

    2. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      14 de junho de 2011 às 13:49

      Oi Lu, sériooo? Que legal!

      Guria, aquela pet foi o trauma da minha vida, por vários motivos, entre eles por descobrir o quanto a saúde dos nossos filhos é um COMÉRCIO!

      É por isso que bato tanto na tecla de estudarmos, de não deixarmos a saúde deles 100% na mão de veterinários etc. Temos que estudar também, que ter um mínimo de criticidade, de conhecimento, pra saber quando estamos sendo usados ou quando o veterinário merece realmente o título de médico de vidas, sabe?

      A Emiriam é mesmo muito querida, mas só pra te atualizar, acabou de vender a pet. E o Pepe morreu de velhinho… Eu só o deixei na pet porque ele foi adotado pela Daniela, caso contrário teria vindo comigo, pra ser doado. Ele foi só mais um dos cães que tirei das ruas e doei enquanto tive a pet. Sempre lembro dele, fofo de tudo!

      Beijo e, de coração, no que precisares, seja pra eles ou pra ti, estou aqui pra te ajudar. Parabéns pelo texto, mas, mais do que isso, parabéns pelo teu amor e atitude com eles. Nos falamos pelo Face!

    3. Lu Medeiros disse:

      14 de junho de 2011 às 13:10

      Oi Ana, esse post tá fazendo mais sucesso do q eu poderia imaginar.
      Mas vc pode não lembrar, só q vc foi a 1a pessoa a conhecer a Barbie hehehe. Qd a peguei levei no dia seguinte na Cão Fofinho, e vc nesse dia estava fazendo o acordo pra passar o pet pra Daniela. Cheguei a conhecer o Shoyo e o Sushi até ;D Floripa é um ovo. hehehe

      Depois de 1 ano mudei pro centro e aí ela só voltou lá 1 vez qd viajei. Agora o pet está com a Emiriam, pelo q entendi a Daniela voltou pra Itapema, e me deixou bem triste pois soube que o Pepe, aquele velhinho que estava pra adoção e que ela me falou q ia ficar pra ela, qd foi embora ficou no pet, ela não quis saber… 🙁
      Acabou que a Emiriam adotou ele e da última vez q o vi no começo do ano ele estava super feliz.
      Por aqui estão os 2 bem felizes e tranquilos, está dando td certo ;D
      bjo

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados