• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Guia de Raças no Mãe de Cachorro: Yorkshire Terrier

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 17 de junho de 2011
    Ok, ok! Falei que traduziria as raças que vejo para adoção para Guia de Raças em ordem alfabética, mas vários dos cães mais populares estão lá para o fim do alfabeto, hehe. Estou cheia de mães de yorkie, de schnauzer, de poodle pedindo o perfil comportamental dos filhos delas e fico só no “calma, vai chegar a hora deles”. Então… Para agradar vocês, vou continuar com a ordem alfabética, mas vez ou outra vou escolher essas raças mais pedidas, e que consequentemente são as que mais tenho visto para adoção.
    Vou estrear com o Yorkshire, não por ser a raça dos meus amores Sushi (estrelinha no céu desde 2009) e Shoyo, mas por ser o último do alfabeto, hehe. Os últimos serão os primeiros, aquela coisa…
    Rapidinho antes de entrar na descrição do temperamento da raça: só esta semana me ofereceram pra adotar: uma yorkshire de 6 meses, um golden retriever de 6 anos, um casal de lhasa apso de 1 ano e pouco e uma labradora adulta (esqueci a idade). Em menos de 5 dias! E ainda tem gente que não quer castrar seus cães e gatos e que insiste em tirar cria porque são “de raça” (sendo que a maioria é a maior mistura fora do padrão, mas tudo bem…) e que teima que cães e gatos de raça definida não são abandonados, não sofrem maus-tratos e que o problema da superpopulação de animais de rua é toda dos vira-latas… FALA SÉRIO!!!
    Só na rua principal do meu bairro tem TRÊS yorkshires criados soltos por seus (ir)responsáveis. Todos têm casas, todos vivem dando suas voltinhas. Todos podendo cruzar com outros cães/cadelas que vivem em condições iguais ou em abandono. E essa gente que cria seus cães assim não é diretamente responsável pelo problema dos animais de rua? Tá bom! Eu sou a Angelina Jolie então, ok? Já que cada um quer acreditar na fantasia que mais lhe agrada…
    Voltando ao Guia de Raças…  Com vocês hoje, o querido Yorkshire Terrier, com quem tenho o prazer de conviver há 8 anos, o que me fez perceber o quanto a Michele Welton entende mesmo dos cães cujo temperamento descreve. Posso dizer que se você tiver um yorkshire de verdade, vai adorar o texto abaixo.
    Com excessão da dificuldade de aprender a usar o banheiro, que nenhum dos meus dois yorkies teve, o resto é o temperamento e comportamento deles total! O Shoyo mais caçador e amante do conforto, o Sushi mais alegre, curioso e odiando crianças (essa parte da socialização eu falhei total com ele). E fico feliz por ter estudado tanto quando eles eram filhotes, já que nenhum dos dois jamais virou um cachorrinho barulhento e mal educado, daqueles que avançam quando chegamos perto quando eles estão no colo ou que latem para tudo e para nada, o tempo inteirinho. Espero que vocês possam dizer o mesmo, porque um cão bem educado e socializado é um embaixador de todos os outros, nos ajudando a deixar quem reclama de cachorro sem nenhum argumento para usar contra eles 😀

    –>Quer conhecer o verdadeiro temperamento de outras raças disponíveis para adoção? Confira o Guia de Raças Mãe de Cachorro clicando aqui.

    Raça de hoje: Yorkshire Terrier, o pequeno valente!*

    Texto: Michele Welton- Tradução e adaptação: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida.

    Há duas escolas de pensamento quando o assunto é o Yorkshire Terrier:
    1) Ele é um terrier vigoroso
    2) Ele é um cão toy delicado, perfeito para ser mimado
    E a maneira como o tutor vê e trata o Yorkie dirá muito do tipo de comportamento e até da saúde que ele terá.
    Com certeza, o Yorkshire Terrier é um cão vigoroso, animado e curioso, além de ser mental e fisicamente rápido, o que o faz passar bastante tempo trotando (elegantemente!) por todos os lados, conferindo o que está acontecendo. Cães de portes maiores podem ver o Yorkie como uma espécie de “petisco”, então ele deve andar na guia e ser mantido em segurança. Ele também pode ser um perseguidor de pássaros e borboletas, ou de qualquer coisa que possa caçar, na verdade…
    Um amante do conforto, o Yorkshire Terrier adora um colo ou se aninhar em travesseiros e almofadas confortáveis (hahaha, Shoyo total essa frase!). Rápido para enxergar e bom de boca, um yorkie nunca falha para anunciar a chegada de estranhos, geralmente com um latido estridente, o que faz da socialização correta e precoce uma necessidade para que o Yorkshire Terrier não se transforme em um cachorrinho “barulhento” (e, consequentemente, chato!).
    Embora eles possam ser mandões e briguentos com outros cães – especialmente com os maiores do que eles – os Yorkies convivem bem com outros pets (desde que não possa caçá-los…). Já quando o assunto é criança pequena, é melhor manter distância, pois os Yorkies podem ser literalmente esmagados pela falta de cuidados e brincadeiras indelicadas típicas da idade.
    Alguns Yorkshire Terriers são especialmente inteligentes e rápidos para aprender, mas há os que sejam mais teimosos e com “opinião própria’”. Yorkies geralmente não gostam de andar na guia e podem se movimentar andando mais pra frente ou mais pra trás de você, até que sejam ensinados a se comportar na guia.
    Aprender a usar o banheiro é algo mais difícil para os Yorkshires, especialmente se morarem em um lugar com tempo frio e/ou úmido (eles não vão querer ir até a rua no frio e na umidade só para você não ter que limpar o xixi ou o cocô deles).  [OBS.: A autora do texto mora e trabalha nos Estados Unidos, onde a maioria das pessoas mora em casas com aquelas portinhas para que os cães entrem/saiam à vontade, inclusive para urinar/defecar no quintal, então eles não fazem como nós, brasileiros, que mantém um “banheiro” dentro de casa. Eu mesma moro em casa e uso jornal no chão com o Shoyo, mesmo saindo no quintal com ele várias vezes por dia. São diferenças culturais que devem ser levadas em conta ao lermos os textos do Guia de Raças, ok?]

    Os latidos dos Yorkies devem ser controlados desde cedo e este pequeno corajoso deve ser ensinado desde pequeno também que a possessividade (com brinquedos, comida ou pessoas) não é um comportamento aceitável (quem não conhece um Yorkie que avança se alguém chegar perto da pessoa que ele considera “sua”?).
    Se você quer um cão que…
    • Seja pequeno, elegante, fácil de carregar e que não toma muito espaço
    • Solte pouco pelo (o Yorkshire Terrier é uma das melhores raças para quem sofre de alergias)
    • Seja vívido, alegre, curioso, brincalhão e esperto
    • Não precise de muito exercício
    • Seja um bom cão de alarme – ele não vai falhar em anunciar alguém chegando…
    • Seja pacífico com outros pets
    Um Yorkshire Terrier pode ser bom para você.
    Se você NÃO quer…
    • Um cão frágil
    • Lidar com os cuidados específicos das raças toy, que precisam de proteção com relação à segurança própria, mas que ainda assim têm temperamento forte e devem ser ensinados a ser educados e comportados (não confundir proteger com estragar de tanto mimar)
    • Lidar com dificuldades para o cão aprender a usar “o banheiro”
    • Se preocupar com escovações diárias, tosas e outros cuidados com pelagem
    • Um cão desconfiado, com latido agudo/estridente e temperamento irritável e sensível por não ter sido educado e socializado corretamente
    • Um cão com fortes instintos de caça
    Um Yorkshire Terrier pode NÃO ser bom para você.

    Se você está pensando em adotar um Yorkshire Terrier considere as questões abaixo seriamente:

    1. Cuidados com o pelo – Sem escovações frequentes e cuidados específicos, o longo e fino pelo do Yorkie pode virar um tapete de nós. Se você não se comprometer em escová-lo regularmente ou em manter seu pelo sempre tosado curto, limpo e saudável, esqueça a raça.
    2. Fragilidade – Muitas pessoas adotam/compram cães de porte pequeno sem entender nada sobre eles e sua fragilidade. Você pode ferir gravemente ou matar um Yorkshire ao pisar ou sentar nele, algo não tão difícil já que ele estará geralmente escondido por baixo de um cobertor ou almofada, onde gosta de dormir. E Yorkies podem se ferir gravemente ou morrer ao pular de colos e de lugares mais altos que tenham conseguido escalar. Um cão maior pode quebrar o pescoço de um Yorkie com uma sacudida rápida. Ter um cão de porte pequeno requer supervisão constante e fiscalização do que está acontecendo em redor do seu pequeno. Yorkies devem sempre usar guia porque são muito rápidos e podem parar embaixo de um carro ou na boca de um outro cão em segundos. Yorkies NÃO DEVEM conviver com crianças pequenas, não importa quão bem-educadas elas sejam. Crianças não conseguem evitar ser desajeitadas e dizer que ela “não fez por mal” será pouco depois que seu Yorkie estiver seriamente machucado ou morto. Além disso, a maioria dos Yorkies não fica confortável com os movimentos rápidos e os sons altos que as crianças não conseguem evitar de fazer. O resultado do convívio pode ser mordidas provocadas por medo, estresse e defesa própria. Preciso dizer quem vai levar a pior em um caso desses? Está aí o grande número de Yorkshires disponíveis para adoção para responder…
    3. Treino do banheiro – Se você mora em uma cidade com clima frio/chuvoso/úmido, ensinar um Yorkie a usar o banheiro no quintal pode ser difícil porque a raça detesta frio/umidade/chuva. Um banheiro coberto ou dentro de casa é altamente recomendável.
    4. Socialização correta – Alguns Yorkies são amigáveis e sociáveis, mas muitos têm a natureza desconfiada e reservada de um terrier de verdade. Assim sendo, Yorkshire Terriers precisam de extensa exposição a pessoas, situações e outros animais desde cedo. Caso não sejam socializados de acordo, podem transformar-se em cães desagradáveis, que latem em excesso, avançam por posse etc. Outra informação comumente ignorada por quem vende/compra/doa Yorkies: NENHUM cão deveria ser separado da mãe antes de 8 semanas de vida (ou 56 dias) e isto faz bastante diferença em algumas raças, como no Yorkshire Terrier. Até as 8 semanas eles aprendem limites no convívio com a mãe e irmãos e limite é algo que um Yorkie precisa sempre, a menos que você queira conviver com um cão não saudável (psicologicamente falando).
    5. Latidos excessivos – Com seus sentidos apurados, os Yorkies são ótimos cães de alarme. Entretanto, isto pode fazer com que saiam latindo para qualquer mínimo som ou novidade. Você deve ser igualmente rápido para parar com os latidos excessivos antes que esta tendência transforme-se em hábito e comportamento estabelecido. Se o treino for bem sucessido, seu Yorkshire Terrier aprenderá a respeitar quando você diz que ele pode parar de latir. Você deve ensinar seu Yorkie a respeitar você. Um cão que nos respeita parará o que quer que esteja fazendo quando lhe dissermos “Não” (ou “Chega”, ou qualquer que seja o comando que você lhe ensinou). [OBS. 2 –> Acesse a Série Filhotes – “Antes e depois de adotar um” para ler sobre educação canina]
    6. Problemas de saúde – Muitos Yorkies vivem uma vida longa e saudável, mas infelizmente a raça é pré-disposta a uma doença grave do fígado chamada Shunt. Outros problemas de saúde incluem articulações (luxação de patela) que podem precisar de cirurgia, baixo açucar no sangue, doenças oculares e renais.
    Adote um Yorkshire Terrier adulto!
    Quando você adota um filhote, você está adquirindo potencial do que ele um dia pode se tornar.  Mas quando você adota um cão adulto, você está adquirindo o que ele já é e pode decidir se é o melhor cão para você baseado em sua rotina e realidade. Há vários Yorkshire Terriers adultos que já provaram não ter as características negativas típicas da raça. Se você encontrar um cão assim, não deixe que elas preocupem você. Fique feliz que você encontrou um indivíduo atípico e aproveite!

    Salve uma vida. Adote um cão.
    *Lembrando: Estou traduzindo as descrições de temperamento das raças (que já vi disponíveis para adoção) apresentadas pela autora norte-americana Michele Welton, que obviamente leva em conta que a maior parte de seus leitores mora nos EUA e sempre tendo em mente cães dentro do padrão comportamental de cada raça. Não adianta um cão ter “cara” de uma raça, isso nem é tão difícil, um cão realmente “de raça definida” tem, mais do que qualquer outra coisa, a personalidade, o comportamento e os instintos da raça a que pertence.

    Sobre a autora: Michele Welton tem mais de 35 anos de experiência como educadora canina e tem mais de 17 livros publicados, sendo 15 deles sobre cães.

    Categoria: Guia de Raças
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    108 Comentários:

    1. Marisa disse:

      1 de Março de 2014 às 21:29

      Olá, moro em Porto Alegre – rs
      Quero adotar um york para me fazer companhia
      me sinto muito só. sei que tera muito amor e carrinho comigo.
      se vc souber algum lugar aqui em porto Alegre que eu consiga
      adotar ele ou ela agradeço.

    2. Katia Giacon Abbondati disse:

      23 de Janeiro de 2014 às 17:26

      Oi Ana !
      Estou querendo adotar um yorkie ou um maltês. Moro em um apto. bem pequeno e sou louca para ter um cachorrinho, me casei há 1 ano e meio e antes quando morava na casa dos meus pais, eles não queriam cachorro.
      Será que você conhece alguém que tenha algum desses dois para adoção em SP ?? Dependendo, se for em PR, RJ ou até mesmo em SC, vejo se dou um jeito de ir buscar… Pode ser adulto, só preferia uma feminha, pois acho que não mais silenciosas e quietinhas do que os machinhos, e como te falei tenho a questão de morar em um apto. muito pequeno… dá para ouvir tudo que acontece nas vizinhos que seja um pouco mais alto …rs… Aguardo sua resposta ! Obrigada !

    3. Vania disse:

      28 de dezembro de 2013 às 22:00

      Amei as orientações. Tenho 3 cães SRD..lino e amados, agora tenho vontade de ter um York, femea..pra poder tê-la mais perto de mim. Dentro de casa.. Meus cães são viras grandes, um mistura da minha vira-lata que era de porte grande, com um Husk, um que ganhei com 1 ano, mistura de Husk com Golden e um que não sei se é labra-lata ou Pit -lata. Me preocupei quando vc disse sobre os cães grandes, mas eles teem de aceitar, não sei como…mas são muito dóceis..e não entram dentro de casa..Mas também me preocupei quando vc disse que caçam pássaros, pois tneho calopsitas dentro de casa, e ficam soltas durante o dia.. um casal. E justamente um dos motivos que me encantei com o York é o tamanho da boquinha, pq gostaria que ela acostuma-se com as calos..a não ser quando eu sair de casa e não tiver como levá-la..que ai não confio né..Me ajude. Outra coisa, vc disse que tem gente que doa..Bom moro em Botucatu, na maioria as pessoas que teem esse cães querem vender, e não tenho condições no momento para comprar..Se souber de alguém que quer doar, filhote e femea..Acho que vc me entende o porque de filhote, já que teri de ensinar muita coisa.obrigada se puder me ajudar

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        30 de dezembro de 2013 às 15:58

        Vania, cães adultos aprendem mais rápido do que filhotes e é mais fácil adotar um já adulto do que um filhote. Toda hora tem gente doando, sim, mas tens que contatar protetoras e ONGs da tua cidade. Só que assim… eu não teria um yorkie tendo 3 grandões, na boa. Yorkies acham que são gigantes e as chances dele brigar com os grandes e terminar morto não são pequenas. Outra coisa, yorkie é caçador, vai querer comer as calopsitas… 😉 O meu Shoyo mesmo, não ia pensar 2x. Deixe para ter um yorkie em outro momento,querida.

        • Vânia disse:

          27 de Janeiro de 2014 às 00:53

          ok..obrigada pela orientação.. Tenho contato aqui com os grupos de proteção animal..queria filhote, para ensinar onde sujar e tal..mas vou aguardar sim.,.por causa das calopsitas..pq quanto aos cães..ela ficaria dentro de casa..como as calopsitas e eles não entram aqui.. Agora as aves estão em época de procriar, mesmo eu não colocando ninho..fizeram da minha lixeirinha da sala..bicaram até furar e fizeram um ninho..rs..Mas um dia terei a york..bjs parabéns pelas dicas..

          • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

            28 de Janeiro de 2014 às 00:26

            Vânia, cães adultos aprendem mais rápido do que filhotes, viu? Prefiro mil vezes! Fora que já vêm castrados, vacinados etc.
            E nenhum cão deveria ficar só dentro de casa! Nunca! Cachorro precisa de exercício, de distração, de interação. Putz, solta o meu Shoyo na tua casa e não sobram nem ovos, nem calopsitas, ele come tudo! A raça é muito caçadora. Beijo.

            • Vania disse:

              28 de Janeiro de 2014 às 00:53

              Não ia ficar direto em casa ..lógico, até porque quero ela como companhia..minha “filhinha”..mas concordo..vou esperar..pode deixar..minhas calopsitas não podem sofrer com isso, els também ficam comigo sempre..Só agora que nem querem muito papo comigo né..rss Obrigada..bjs

              • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

                28 de Janeiro de 2014 às 16:33

                HAHAHAHAHAHAHAHA agora elas têm mais o que fazer da vida! Lógico? Nada! Tem gente que me escreve falando que não deixa o cachorro IR NO CHÃO DENTRO DE CASA nunca, vive no colo ou pelas camas, sofás. Pobres animais… 😉 beijo

            • Vania disse:

              28 de Janeiro de 2014 às 02:01

              Ana Corina..vc já falou da raça shit-zu? Como eles são de temperamento?

    4. Tatiany disse:

      21 de novembro de 2013 às 00:09

      Olá, boa noite. Já tenho uma York de quase 2 anos que é muito linda e carinhosa, mas se sente muito só pois trabalho o dia inteiro. Gostaria de ter uma cia pra ela. Vc sabe de algum York que esteja para adoção? Tbm sou de SC (Florianópolis). Obrigada e boa noite. Ah! Adorei seu blog.

    5. Pollyanna Costa disse:

      23 de agosto de 2013 às 16:46

      Eu tenho a minha Princesinha de 4 meses, ela é o xodo da casa, o nosso amor!!

    6. Cibele disse:

      12 de agosto de 2013 às 12:21

      Olá, acabei de ganhar uma fêmea de Yorkshire, já estou apaixonada por ela e fico triste em deixa lá só para eu ir trabalhar, ela tem 3 anos… gostaria de saber se existe yorkshire de pelagem curta?, pois o pelo dela deve ter no máximo entre 6 e 8 cm, queria saber se há possibilidade dela ser de raça pura?

      No aguardo,
      Cibele

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        12 de agosto de 2013 às 17:52

        Cibele, isso vai mudar teu sentimento por ela? Espero que ela esteja castrada. Não, yorkshires “puros” deveriam ter pelagem longa, sempre.

    7. Leticia Fernanda disse:

      1 de agosto de 2013 às 15:55

      Olá. Eu tenho um york, o Stitch, é meu fofucho! è minha criança, já que moro sozinha. Pra onde eu vou ele vai comigo, passeios e viagens. Acho que não escolhi raça melhor. Mas muitas vezes por conta do meu serviço, durante o dia ele acaba passando muitas horas sozinho e por isso estou procurando uma irmazinha pra ele. Será que vc sabe de algum york em doação aqui em Sorocaba/SP ou região, São paulo.. eu vou buscar.

      Mais uma pergunta… minha mãe mora na praia (Caraguatatuba) e sempre que desço para lá levo o Stitch, mas fico morrendo de dó pelo desconforto (provavelmente no ouvido) na descida da serra. Como ele é acostumado a viajar geralmente não chora muito, mas na serra assim que começa a sentir a diferença da pressão ele grita muito. Tem alguma coisa que eu posso fazer para amenizar isso??

      Obrigada, adorei o post e antes de pegar o Stitch li bastante para não fazer mal a ele como mãe de primeira viagem.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        2 de agosto de 2013 às 15:01

        Letícia, procure o Marcelinho protetor https://www.facebook.com/Marcelo.Vieira.Animais?fref=ts Ele fazia um trabalho de resgate com criadores e deve saber de algo, tinha até spitz pra doar.

        Sobre o ouvido, por favor procure um veterinário, não sei responder, mas fazê-lo roer algo na descida (como fazemos ao mascar chiclete na descida do avião) pode ajudar 😉

    8. Suzy disse:

      1 de Maio de 2013 às 10:40

      *cães

    9. Suzy disse:

      1 de Maio de 2013 às 10:20

      Ana
      Tenho uma cadelinha Poodle muito carinhosa e amada por toda a família, só que ela late muito. Provavelmente por minha culpa que não soube educá-la.
      Dentro de uns 3 meses vou ganhar um filhotinho macho da raça York que acabou de nascer e não gostaria que ele aprendesse a latir demais com ela. Como faço para ensiná-lo? Como fazer para que ela não fique com ciúmes dele e o adote como um filhotinho. Agradeço pela ajuda porque nunca tive 2 cãos ao mesmo tempo em casa.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        2 de Maio de 2013 às 22:50

        Suzy, leia os textos e comentários deste link http://www.maedecachorro.com.br/category/latidos

        Sobre os ciúmes, vc terá que associar a presença do novo cão a coisas positivas. Qdo ele estiver perto, ela ganha carinho e atenção, NUNCA broncas. Quando ele sair de perto, ela é IGNORADA. Passear na rua com os dois juntos também ajuda muito. Esfregar o filhote na vagina dela também funciona, para ele pegar o cheiro dela e ter chances dela “adotá-lo”, sabia?

    10. jakeline disse:

      25 de Abril de 2013 às 10:21

      oi minha filha de 4anos quer muito um cachorrinho desse,yorkshire,vc não tem um desponivel para mim,já faz um tempo que ela me pede esse cachorrinho,temos muito amor para dar para o cachorrinho goste dela por que é um cachorro pequeno ,não queremos cachorros grandes,queremos dar mimo para um cachorrinho pequenino,obrigado jak

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        25 de Abril de 2013 às 11:38

        Jakeline, CACHORRO NÃO É PRESENTE. Sua filha tem 4 ANOS, é muito nova. Yorkshires NÃO SÃO CÃES BONS PRA CRIANÇAS, ok? Eles não gostam delas, são frágeis, preferem adultos, não recomendo. Adotem um cachorro médio que será mais seguro para a criança e para o cão. Cachorrinhos pequenos morderão para se defender das brincadeiras e por medo de serem derrubados no chão etc. Quanto menor a criança, maior o cachorro, esta é a regra. Ao contrário do que possa parecer, cães maiores têm mais paciência e também maior resistência à dor. NÃO RECOMENDO pegarem um filhote também. Adotem um cão já adulto e bastante calmo.

    11. Mariane disse:

      5 de Abril de 2013 às 16:45

      Oii.. tenho um yorkshire – Theo – de dois aninhos lindo de viver…porém praticamente não late… não sei se por ter pegado ele bem novinho… mas ele tem contado com outros cachorros que latem bastante…enfim….Ele é muito calmo, aprendeu facilmente a usar o banheiro – foi um alívio , ja que moro em apartamento. E como ele fica muito sozinho se comporta muito bem… Estou cada dia mais apaixonada por ele… Tenho criança em casa e os dois se adoram… Adorei o site! Parabéns!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        5 de Abril de 2013 às 16:52

        Mariane, o meu Shoyo também não é barulhento e o Sushi (meu outro york que morreu em 2009) era mais silencioso ainda. Os dois foram educados a serem silenciosos. Quem deixa cachorro histérico são os humanos que os criam… Beijo.

    12. Leides Faber disse:

      4 de Fevereiro de 2013 às 10:58

      Olá!
      Acabei de descobrir este site maravilhoso por acaso, pois estou querendo castrar minhas duas Yorkshire’s e na procura pela internet achei você!.
      Amei o site, os produtos, as dicas, esta parte falando sobre o York… vi muito das minhas meninas e do meu menino (isso mesmo, tenho 4, sendo 3 fêmeas e 1 macho). são super inteligentes,carinhosos, fazem tudo no jornal, claro que uma vez ou outra acabam fazendo fora do mesmo, mas sempre ensino, chamo à atenção, mas a única coisa que não consegui resolver ainda é o caso de uma das York que não deixa ninguém pegar o osso quando esta com ela, avança, rosna e se deixar acredito ser capaz de morder… brigo, mostro que não pode, mas continua e a sinto muito isolada, não gosta muito de brincar com os outros e ela só tem um ano, fará dois agora em Março.
      Fora isso, sou completamente louca por eles.

      Parabéns pelo site, pela iniciativa de dividir tudo sobre cães e gatos com as outras mamães de cães e gatos.

      Ps. Sou moradora do Rio de Janeiro e gostaria muito de mais pra frente adquirir alguns produtos, pode ser diretamente pelo e-mail que consta aqui?

      bjks e uma semana de benção e paz.

    13. Rejane disse:

      2 de Fevereiro de 2013 às 18:29

      Oi Ana td bem?

      Adoro saber mais sobre os yorks pois tenho um de 6 meses,o Valente, que se tornou meu companheiro inseparável. Das características que você passou ele está dentro de praticamente todas.Apenas uma coisa me chama atenção nele, adora fazer buracos no jardim , é normal?? Outra coisa,ele é muito rápido,não existe cão que consiga pegá-lo nas brincadeiras no jardim ,ele corre muito e até engraçado….Eu acho que essa raça não é realmente para crianças pequenas pois ele está sempre “grudado” na gente e se torna perigoso pisarmos nele……Mas de resto ele é um amor…

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        3 de Fevereiro de 2013 às 18:08

        Os yorkies foram desenvolvidos para caçar animais de toca, logo, é normal que eles cavem, mas não é muito comum. Os meus nunca cavaram e faz tempo que não ouço alguém reclamando de yorkie fazendo buraco. Se te incomoda, bote as fezes dele nos buracos, isso já deve fazê-lo parar. Mas dê a ele outras fontes de exercício pra se distrair e gastar energia. Fazer buraco é sinal de tédio.

    14. TATIANE disse:

      27 de novembro de 2012 às 14:00

      Oi Ana tdu bem ? eu estou doida com um York, de preferencia femea, moro em apartamento, sou apaixonada por essa raça, se tiver algum pra adotar entre em contato no meu email. Sou de MG. Desde ja agradeço! 🙂

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        28 de novembro de 2012 às 16:17

        Oi Tatiane, moro em SC… não sei de nenhum york pra doar por aí, mas faça contato com protetoras e fique de olhos em feiras. Aqui em Floripa TODA hora tem york pra doar…

    15. FATIMA DUARTE disse:

      26 de novembro de 2012 às 20:43

      Tnho uma york de 2 anos a nossa jhulie,é nosso xodó,ela enche nossas vidas de alegria,porem a mimamos demais segundo nosso veterinario,adorei essa matéria,,moramos no r.g.do sul..bjuxx

    16. Bia disse:

      8 de novembro de 2012 às 21:46

      Eu Tenho York Ele Ta Com 40 dias ele tão fofo

    17. Luciane disse:

      27 de outubro de 2012 às 10:18

      Bom Dia não sei se podes me ajudar, mais estou com uma dúvida, fui visitar uma senhora que tem uma ninhada de yorks para vender simplismente lindos!!! Mais ela me comentou que na hora do parto a mãe teve problemas, teve eclâmpsia, e depois de uns dias teve novamente, como andei pesquisando não tem como ser eclâmpsia novamente porque ela já havia ganhado uns 15 dias, mais pelo o que ela descreveu acho que pode ter sido um ataque de epelepsia (desculpe se não for assim que se escreve rsrsr) Mais o que quero saber se isso que aconteceu com a mãe pode ser genético?? Sera que os bebês teram a mesma coisa?? Por favor me dêê uma luz Muito obrigado adoro esse Blog Parabéns

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        31 de outubro de 2012 às 19:34

        Hummm, terias que perguntar a um veterinário, Luciane. EU não compraria. Ela vai CASTRAR essa cadela ou continuar tirando cria? Se continuar, boa pessoa já não é… Bjo.

    18. iris disse:

      22 de setembro de 2012 às 13:29

      Acho um absurdo as pessoas adotarem animais sem responsabilidade, tive um york amadíssima, mas que por doenças comuns a raça sempre sofreu muito por conta de problemas respiratórios e cardíacos, gastei muito com ela, muito mesmo, e nunca economizei pois se eu fui responsável por adotá-la deveria fazer de um tudo p/ propiciar uma vida digna a ela, foram inúmeras noites sem dormir, noites revezadas com meus pais, fazer comidinha especial e dar na boca, qualquer está suscetível a ter um animalzinho com problemas e deve pensar e estar preparado pra isso, é uma questão de princípios e de humanidade, o que exemplo uma mãe que destrata um animal dá aos filhos??

    19. adriana disse:

      20 de setembro de 2012 às 08:39

      gostaria de um yorkshay pois tenho duas crianças pequenas e elas nao querem ganhar nada de dias das crianças e sim um cachorrinho pois gostaria de adotar um dessa raça . obrigado obs:terrier

    20. Luciane disse:

      3 de junho de 2012 às 22:38

      Alias seu blog hehhe Bjus

    21. Luciane disse:

      3 de junho de 2012 às 22:36

      Oi Ana queria saber se vc sabe de algum york para adoção, sou de Alvorada RS
      Muito Obrigado pela atenção e só pra terminar adorei seu site Bjus

    22. nycolly silva silva railana disse:

      1 de Maio de 2012 às 18:02

      è esse cachorro é lindo

    23. Michelle disse:

      28 de Abril de 2012 às 17:34

      gostaria de tranquilizar essa mãe , defendo sim a posse responsavél , pediaria a ela na condição de profissional da saúde que não se desfizesse dos seus cachorros , afinal eles são ao que parece bem cuidados, toxoplasmose é mais grave quando contraida no inicio da gravidez, muitas pessoas estão contaminadas desde a infância e nem sabem , se você tivesse que contrair a doença , ja era, e crianças que convivem com animais tem um sistema imunológico bem mais eficiente e são muito mais autoconfiantes , além dos benefícios emocionais de se ter um pet carinhoso e todo cuidado que implica na criança , faz com que elas sejam mais amorosas e responsavéis, sei também que a gravidez provoca muitos processos hormonais que podem gerar alterações de nosso comportamento e uma dica , nunca tome decisões precipitadas , pois é apenas uma fase que passa. bjs , a todos , adorei o post , sou mamãe de um shit-zu Apolo e duas gatinhas a Mel e a Kyra.

    24. Yasmine disse:

      22 de Abril de 2012 às 17:31

      Olá, tenho um filhote de 6 mesew de YorkShire, ele não sai muito de casa e nao tem convivio com outros cães mais pegou pulgas. Já estamos a 3 semanas tratando com banhos, shampoos, e usamos o frontline. Gostaria de saber se essa raça com essa idade já pode ingerir um remedio para pulgas via oral, e se existe alguma outra providência que possa ser tomada?
      Estamos passando K-otrine no ambiente tambem.

      Obrigada.

    25. Patricia Silveira disse:

      2 de Abril de 2012 às 22:04

      quero muito um nao tenho preferencia por macho ou femea , nem filhote ou adulto o que vier vai ser muito amado e cuidado com todo amor e carinho, gostaria muito que vc me ajudasse a realizar esse sonho de ter um pequenino membro em nossa familia

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        4 de Abril de 2012 às 11:58

        Patrícia,

        Mas ONDE você mora? Em que cidade/Estado? Eu NÃO trabalho com doação de animais, mas até posso tentar te ajudar, mas preciso saber onde você mora…

    26. Elisangela Barreto disse:

      28 de Março de 2012 às 14:43

      Olá!
      Tenho um York e adorei ler mais sobre a raça. O meu filho é muito fofo e amado, ele é super carinhoso, não me dá trabalho e desde pequeninho (comprei ele acho que com 4 meses) eu consegui educa-lo para fazer xixi e coco sempre no tapete para cães e ele aprendeu direitinho, sempre faz no lugar certo.
      Quanto aos latidos é a única coisa que me incomoda, porém já estou tentando educá-lo e tenho certeza que irei conseguir pois ele me obedece muito.
      Eu adoro o meu caozinho e recomendo para quem gosta de ter um bom amigo ao lado, fazer passeios, caminhada, dormir, brincar… Ele é um cão limpo, nunca estragou nada em casa, é super educado. Eu amo meu Snoopy.

    27. bene disse:

      16 de Março de 2012 às 22:08

      oi .estou apaixonada por um york ele vem hoje pr casa tenho medo de dar muito carinho e naõ saber educa-lo alguem me ajude por favor! beijos!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        17 de Março de 2012 às 11:05

        ESTUDE, ESTUDE, ESTUDE! Tem muito material aqui no blog sobre educação de cães, leia a Série Filhotes, leia os posts da categoria Adestramento (os assuntos estão todos no rodapé do blog). Beijo!

    28. thatiana disse:

      5 de Fevereiro de 2012 às 16:55

      Gostaria de saber se vc tem york para adoçao… sou do rio de janeiro … agardo noticias

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        5 de Fevereiro de 2012 às 21:25

        Não tenho… Sou de Santa Catarina. Procure ONGs e protetores daí que com o tempo aparece. Aqui em Floripa toda hora tem yorkie pra doar.

    29. Rafaele disse:

      13 de Janeiro de 2012 às 11:32

      OI QUERO ADOTAR UMA FEMEA DE YORKSHIRE……
      ATÉ FIQUEI DOENTE….

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        15 de Janeiro de 2012 às 09:52

        Rafaele,

        mas você é de que cidade/Estado? Realmente há cada vez mais yorkies para adoção, uma amiga de SP inclusive acabou de adotar uma filhote, mas você precisa dizer de onde é, ou não tenho nem como começar a tentar te ajudar. E se você pensa em tirar cria, ESQUEÇA, são doados sempre castrados.

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados