• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Listas de veterinários

  • Receba os posts por e-mail:

    Dúvida do leitor: Como ensinar um cão com apetite caprichoso a comer ração?

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 14 de junho de 2011
    Se a dúvida de hoje não fosse comum, não existiriam alimentos específicos para cães com apetite caprichoso. Como a questão da Babi e da leitora Silvana abrange vários aspectos, achei que a resposta da Cassia pra ela merecia vir para o blog, para que ajude outras mamães e papais de cachorro a lidar com seus peludos um pouco diferentes do normal, já que a maioria dos cães como tudo que lhes derem e mais o que acharem sozinhos. À amiga Cassia, do blog Cão Amor, mais uma vez muito obrigada!

    Nota: A Cassia fez um post super legal lá no Cão Amor, chamado "Seu cão se recusa a comer ração? Saiba como ajudá-lo!" com mais dicas e considerações sobre o assunto. Confira!
    Olá,
    Há muito tempo cuido de animais abandonados, mas somente há 6 meses adotei uma cadelinha da rua, que teve que amputar o bracinho. Ela, que já era muito manhosa, foi muito paparicada. Todos dizem que o problema dela sou eu. No entanto, preciso consertar o que fiz. A Babi era acostumada a procurar comida, parece que na casa onde ela morava havia crianças, muito barulho, quintal e ela aprendeu a comer chips, bolachas, roer ossos, inclusive de frango, enfim estava acostumada a comer porcarias. Ela só come ração se tiver estí­mulo (ou seja, se estiver feliz e felicidade p/ ela é brincar com outros animais). Aqui em casa ela tem ração de boa qualidade, não comemos carne, e conforto, mas ela fica muito tempo sozinha num apto de 49m2. Lá embaixo há 9 cães amigos dela e a levo todos os dias para dar um passeio de 2h30' na universidade aqui ao lado. Lá ela corre solta e se diverte com os cães abandonados que vivem soltos tbém. Em geral, ela passeia 5 vezes por dia.
    Infelizmente ela é triste, passei os 4 dias do feriado brincando com ela, e durante toda esta semana teve diarreia e ficou abatida. Acho que é psicológico. Eu não podia nem ter ela e me parece que a única solução para ela comer dentro de casa, e ração, seria arrumar um companheiro p/ ela. Mas, isso é impossível. Quando viajo pago hotel p/ ela e gasto um dinheiro que nem tenho, pois os custos dos animais que cuido já passam de 30% do meu salário.
    O que eu preciso é de sujestões que possam fazê-la parar de comer porcaria e comer ração, em casa não faço comida e não tenho tempo. Se baixa a imunidade dela, ela apresenta fungo por todo o corpo e este era  um dos problemas que ela tinha qdo veio morar aqui.
    Dentro de casa, quase não toma água, não come e fica triste. Xixi e cocô ela só faz lá embaixo. Fica até 6h/dia sem fazer xixi, mas como não gasta muita energia, me parece um problema, mas suportável.
    A Babi costuma ficar o dia todo sem comer porque sabe que na universidade onde passeia vai pedir comida e sempre ganha salgados e bolachas. Aqui em baixo, no prédio, ela come junto com um gatinho abandonado que cuido, mas prefere ração p/ gatos. A comida que ela realmente gosta é churrasco e salsichas.
    Tentei doá-la durante 6 meses, mas não é bonita e não tem uma pata, o que dificulta as coisas. As entrevistas e visitas que fiz às pessoas que a queriam,  não me inspiraram confiança para doá-la. Quero ficar com ela, mas preciso que ela mude o comportamento para não ficar doente. E ela gosta de mim e do meu namorado, que mora comigo. Qdo a deixo com alguém ela chora muito. Ela associou que eu sirvo p/ passeio e meu namorado p/ brincar dentro de casa. No entanto, ficamos em casa apenas à noite.
    Se vc puder me ajudar, agradeço.
    Silvana
    Resposta da querida Cassia:
    EXCLUSIVO:Olá, Silvana!
    O problema que você relata com a Babi é relativamente comum: cães seletivos para comer, especialmente considerando que ela teve e tem acesso a muitas “guloseimas”! Imagine a seguinte situação: ter acesso a muitas coisas gostosas e ser obrigada a comer algo nem tão saboroso assim...
    Assim, seguem algumas dicas:
    - primeiro, verifique se a quantidade diária de ração que você oferece à Babi equivale ao indicado para o peso e idade dela. Para ter certeza quanto a esta informação, pese a peluda e leia atentamente o rótulo do pacote de ração que está oferecendo para sua cadelinha. Além disso, descarte qualquer problema de saúde que possa estar interferindo no apetite. Uma consulta com um veterinário de sua confiança esclarecerá esta dúvida.
    - a partir de agora, não lhe dê mais acesso às guloseimas que você mencionou. Isto pode estar desbalanceando a dieta dela, além de estar comprometendo o apetite. E não é saudável comer vários tipos de alimentos “humanos” de forma indiscriminada! As bolachas e salgados que ela “pede” e ganha podem ser prejudiciais! Peça às pessoas que não dêem mais estes alimentos a ela durante os passeios diários. Sem acesso a tantas “gostosuras”, certamente o apetite voltará ao normal.
    quando for alimentá-la, coloque a ração no prato e espere que coma. Não interaja com ela (não fale nem olhe); espere que coma. Muitos donos, ao verem o cão cheirar a ração e sair sem comer, se desesperam, conversam com o cão e acabam, logo em seguida, colocando uma coisa mais gostosa para tornar a ração mais palatável. Ocorre que, agindo assim, o cão aprende que, ao deixar a comida intocada, acaba ganhando coisas mais gostosas! Faço exatamente o contrário: somente elogie e faça carinhos na Babi caso ela esteja comendo! Assim você valoriza exatamente este ato!
    - não é recomendado deixar o cão sem comer por dias até que tenha fome e acabe se alimentando. Esta conduta pode gerar problemas de saúde, como hipoglicemia ou gastrite. Se você perceber que a Babi não está aceitando a ração de forma alguma, nem mesmo com as providências que mencionei nos itens acima, jogue um pouco de água morna na ração, o que fará com que a comida libere mais odores e  se torne mais atraente. Mas sirva a ração já preparada desta forma – mais uma vez: não espere que ela deixe de comer para daí tomar alguma atitude!
    - se nem assim a Babi se interessar, tente colocar um pouco de iogurte, carne ou uma colherzinha de azeite misturados à ração, suplementos saudáveis e palabilizantes (leia mais dicas da Sylvia Angélico, do excelente site Cachorro Verde, sobre suplementos naturais para cães que comem ração clicando aqui). Mais uma vez: prepare o pote e sirva assim.
    - caso a Babi já saiba alguns comandos, antes da refeição você pode utilizar grãozinhos de ração para lhe pedir alguns comandos, e recompensá-la com entusiasmo, dando ração! Esta atitude geralmente ajuda a abrir o apetite de e tornam o momento da refeição bastante divertido!
    Seguindo as dicas acima, é muito provável que a Babi passe a se alimentar de forma adequada e, mais importante, com apetite, o que será excelente para ela e para vocês!
    Espero ter ajudado! Boa sorte!
    Um abraço,
    Cassia
    Categoria: Adestramento, Alimentação
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    15 Comentários:

    1. Letícia Macieira disse:

      1 de março de 2014 às 13:17

      Olá! Tenho um shih Tzu de 2 anos, o Yoshi. Vivemos em Portugal. Ele vem tendo alguns problemas de saúde. Apresenta uma área no rosto que está constantemente irritada e com muita coceira. Também tem conjuntivite muitas vezes. Como também lambe muito as patas, acho que ele é alérgico. Estou tentando fazer o rastreio dos fatores causadores da alergia, mas ainda não cheguei a nenhuma conclusão… pode ser qualquer coisa.
      Há tempos atrás começou a apresentar falta de apetite. A veterinária recomendou espaçar mais as refeições o que acho que foi um enorme erro pois algum tempo depois, além de não ter resolvido a questão da falta de apetite, criou um outro problema que ao que tudo indica trata-se de uma gastrite (não houve um diagnóstico definitivo, apesar dos exames feitos). Tinha sangue nas fezes e chegou a ser internado. Fez tratamentos com antibióticos e outros medicamentos. Já em recuperação, continua a apresentar os mesmos sintomas (excepto sangue nas fezes). Trocamos a ração algumas vezes, seguindo os conselhos médicos. Neste momento come uma ração específica para cães alérgicos, mas ainda assim,não vejo grandes melhoras e ele continua a não querer comer. Oferecemos também frango cozido (também recomendação médica) que ele ainda come um pouquinho melhor. Estou muito preocupada com esta situação, pois o Yoshi já tomou quantidades grandes de medicamentos e antibióticos e nada resolve de fato o seu problema. Levantou-se ainda a hipótese de ser um problema psicológico e comportamental, mas eu acho sinceramente que é fisiológico. Neste ponto em que estamos, já estou cansada de ver o Yoshi ser feito de cobaia com mil tratamentos que na verdade são um “atirar para todos os lados”, cansada de gastar tempo e dinheiro e não ter se quer um diagnóstico. O que posso fazer para que ele volte a ter boa saúde e uma vida normal?

    2. josi balani disse:

      3 de janeiro de 2014 às 10:10

      oi ana meu cachorro nunca gostou muito de raçao neim quando era filhote. sempre foi magro fraco e eu sempre tinha que adicionar algo na raçao dele. quando ele cresceu ele tinha um pessimo apetite e muitas vezes os outros cachorros comiam a raçao dele. dai começei a dar raçao misturada com um mingal de fubá cozido com carne. mas eu queria q ele voltasse a comer so raçao. vc acha isso possivel. minha preocupaçao e se eu tiver q passar uns dois dias fora. o que eu faço????.

    3. Janaína disse:

      1 de outubro de 2013 às 10:57

      Olá! Minha cachorrinha (shih tzu só come um tipo de ração, que está muito cara. Estou tentado trocar, mas ela se alimenta muito pouco. O que fazer?

    4. MARCO ANTONIO SANTOS disse:

      21 de julho de 2013 às 18:06

      OI, GENTE BOA,
      LI O ARTIGO SOBRE CÃES QUE REJEITAM A RAÇÃO E GOSTEI MUITO. MAS MINHA CADELINHA ESTÁ COM O CORAÇÃO UM POUCO GRANDE E A VETERINÁRIA INDICOU MEDICAMENTO DIÁRIO, PARA SEMPRE, ASSIM NÃO POSSO ADICIONAR CARNE, NADA NA RAÇÃO. ELA PAROU DE COMER RAÇÃO, SÓ COME SE ADICIONAR UMA CARNE OU QUEIJO. JÁ FIZ TUDO QUE PODERIA FAZER E NADA. TÁ COMPLICADO. PEÇO SOCORRO.

    5. Elizabeth disse:

      21 de setembro de 2012 às 07:08

      Olá!!Que bom ter encontrado este blog.Adotei um
      cãozinho da rua.Levei-o ao veterinário p/ fazer
      um exame completo.Nos primeiros dias, ele comia
      pão misturado no leite como café da manhã,agora
      come apenas o pão.Ele aceitava ração ao molho com
      sabor carne, misturada com ração seca, mas passou a
      rejeitar. Para resolver isso, passei a dar bife de fígado cozido e misturar na ração, aceitando então.
      O outro problema é que ele faz xixi e cocô na rua,
      quando está em casa procura segurar as necessidades, mas como eu e meu marido trabalhamos,precisamos de uma dica p/ que o cãozinho faça xixi e cocô no recipiente sem ter que prender durante horas. Abraços,Beth

    6. marina disse:

      17 de junho de 2011 às 00:30

      eu uso um pó de carne junto com a ração, sem ele a bianca não come! bem fresca, mas também, meu pai acostuma mal as cadelas aqui de casa, ele faz arroz com carninha só pra elas praticamente todo dia! ai fica difícil fazer comerem ração! mas o pó da kelldog funciona que é uma beleza! e ignorar o cão também ajuda, faço de conta que nem vejo ela, quando ela percebe que ninguém vai dar comida, ela ataca a ração

    7. Emmanuelle Moraes disse:

      16 de junho de 2011 às 12:13

      Muito Bom Cassia!!
      Vou enviar o post para os meus alunos!
      Adorei!!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados