• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Quer saber se eu ganho dinheiro com o Mãe de Cachorro?

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 23 de Maio de 2011
    Clique para ampliar. Minha conta bancária, em todo seu esplendor, reparem na poupança! =o]
    Recebi um e-mail muito carinhoso, mas que achei curioso. A pessoa contava que havia feito um blog e dizia “Não penso em benefícios financeiros, seria bom claro, mas psicológicos.
    E seguia pedindo dicas de como transformar seu blog em um sucesso, “conselhos” que vários antes já me perguntaram e cuja resposta é uma só: trabalhe com e por amor. Pelo comentário feito, percebi que leitores novos do Mãe de Cachorro não conhecem minha história e nem a do blog. Chegam por aqui, veem que existe a Loja Virtual com seus produtos, com seus diversos tamanhos, cores e preços, e provavelmente acham que eu lucro com o Mãe de Cachorro. Oh my God, quem me dera!!! 
    E isso tudo me lembrou do ditado popular “Todo mundo vê as pingas que bebo, mas ninguém vê os tombos que levo”, hehe. Meus amores, não fico aqui falando pra vocês das minhas pinduras econômicas e dos meus muitos perrengues emocionais decorrentes da minha dedicação total ao Mãe de Cachorro porque não acho graça no perfil de vítima e vocês não me doam nada, não ganho absolutamente nada de ninguém, logo, não tenho que dar satisfações.
    Mas, acho que chegou a hora de vocês conhecerem um pouquinho mais do que é ser a Ana Corina, mãe do Mãe de Cachorro…
    Pra quem não leu, quando comecei o blog eu tinha uma vida normal. Marido, filhos peludos, emprego, amigos, relações familiares e tempo para jogar fora como achasse conveniente. Só que o blog foi crescendo… E com ele, também foram crescendo novas maneiras de interação via internet. E a ajuda que antes eu oferecia via e-mail e através dos comentários no blog nas horas vagas, passou a ser também via Orkut, via Twitter e via Facebook e a precisar de mais e mais tempo. 
    Com isso, o primeiro a cair fora da minha vida foi o tempo para jogar fora como eu achasse que deveria… E eu atendia às necessidades dos leitores nos intervalos de almoço no trabalho e ao chegar em casa. Mas eu ainda tinha uma casa, um marido, família, amigos e filhos peludos para cuidar e me relacionar. Eu lavava roupa, eu arrumava casa, eu varria calçada, eu cuidava de filho, fazia comida e lavava louça, exatamente como a maioria de vocês. Só que com uma pequena diferença: interagindo com e ajudando a uma penca de pessoas, todo santo dia. 
    Então, chegou a vez do emprego fixo ir embora… Mas eu sou daquelas pessoas econômicas que conseguem viver com pouco, não sou deslumbrada com nada e fui pobre a vida inteira. É, pobre. Porque o meu santo pai até me pagou os melhores colégios e cuidou da minha saúde, mas por muitos e muitos anos nem carro ou telefone tínhamos e presente no Natal ou aniversário era um e deu, muitas vezes sem festa (na verdade, só lembro de uma, no aniversário de 7 anos). E se isso não é ser pobre… Ok, não tenho traumas, uns nascem para nunca precisar pensar em sustento na vida, outros precisam se virar nos 30 para pagar as contas. Com o dinheiro que economizei, mais a grana da demissão (pedi para ser demitida e consegui) e da venda das camisetas do Mãe de Cachorro que fiz com esse dinheiro recebido, fui me sustentando. Até que o dinheiro acabou, a Loja Virtual nasceu e eu não pude mais vender as camisetas sozinha. Como assim? Assim que a loja é minha e do meu sócio, mas existe com dinheiro só dele e do meu marido e vai demorar para dar lucro (apesar de doarmos $$ aos peludos mensalmente desde que a loja nasceu). E eu não posso vender sozinha o mesmo produto que ela (as camisetas). Na verdade, eu nem teria mais dinheiro para fazer novas camisetas. Agora vocês entendem como eu tenho aquela conta-corrente ali de cima? =o]
    Agora me digam: preciso dizer que isso tudo aí descrito só foi possível porque o marido paga todas as contas da casa, mais o combustível do meu carro? Preciso dizer que meu carro é um Fiat Uno 1.0 a gás de 1995? Preciso dizer que só fiz todas viagens de lazer vocês acompanham aqui pelo blog porque ele pagou tudo (bem, muitas vezes ele e as santas milhas aéreas, abençoadas sejam!)? Preciso dizer que ainda assim, quando viajamos eu não faço todos os programas e nem compro tudo que gostaria/precisaria porque isso quem paga sou e simplesmente não tenho dinheiro? Preciso dizer que todas as vezes em que fomos pra Argentina com amigos, todo mundo esquiou menos eu, porque não tenho dinheiro pra isso e já estava feliz da vida só de estar lá, lendo no pé da montanha? Preciso dizer que eu não parava desde agosto de 2009 porque não tinha dinheiro para viajar junto com o marido, que sai de férias todos os anos? Preciso dizer que fomos aos Estados Unidos agora com as passagens de ida e de volta pagas pelas milhas, que ficamos hospedados em casa de amigos, dormindo no sofá, que só tomamos água a viagem inteira e que eu devo ser a única pessoa no mundo que vai para os EUA e volta sem um celular novo? Aliás, eu devo ser a única pessoa no mundo que tem um celular velho… Por falar em Estados Unidos, preciso contar que só morei e trabalhei lá porque pedi dinheiro emprestado para meu ex-chefe e que a primeira coisa que fiz quando voltei foi pagá-lo? Preciso dizer que, para pagar as contas das poucas roupas e coisas que comprei nesta viagem (5 revistas sobre cães, entre elas), eu trouxe bolsas de griffes famosas pra vender (aliás, alguém quer comprar?! clique aqui pra vê-las)? Falando em roupas, preciso dizer que a minha faxineira dia desses falou “Eu ia perguntar se você tem roupa pra doar, mas você tem menos roupa do que eu, Ana!”? Preciso dizer que ainda assim uso 10% de todo dinheiro que entra na minha conta para castrar animais e que além disso sempre consegui ajudar alguma protetora e seus protegidos, mesmo que fosse deixando de comprar algo pra mim? Preciso dizer que depois que a Loja Virtual passou a existir eu não pude mais vender minhas camisetas e que agora nem esse dinheiro mais eu tenho? Opa, isso eu já contei ali pra cima, né? ;-] Preciso dizer que por 2 anos e meio escrevi a coluna semanal do jornal sem receber 1 tostão? Ou que não recebo nada pra escrever na revista do Clube do Champanhe? Preciso dizer que hoje todo dinheiro que tenho são R$500 e poucos reais por mês que ganho do jornal Notícias do Dia desde dezembro de 2010? Preciso dizer que moro no que um dia foi a área da churrasqueira da casa da minha sogra, hoje transformada em quarto-sala-e-cozinha (ou melhor, em quartinho-salinha-e-cozinhazinha)? Preciso dizer que as brigas de casal têm um motivo bem claro: minha falta de dinheiro e minha dedicação ilimitada ao blog? Preciso contar que até este mês eu estava trabalhando de tarde para um amigo para complementar minha renda, mas que precisei parar porque ele agora precisa de alguém que cumpra horário fixo no escritório? Preciso contar que ia fazer uma tatuagem em homenagem aos cães, mas que o projeto está suspenso por falta de grana? Não! 
    Não preciso e nem queria contar nada disso até porque não acho lindo ter 34 anos na cara e não ser dona do meu sustento. Não fui criada para depender 100% de marido e nem tenho como, porque o salário dele não permite. 
    Sempre achei que não precisasse dizer nada disso a vocês porque, afinal, faço tudo isso por escolha. Tenho dois braços, duas pernas, estudos, diploma universitário em faculdade federal, capacidade intelectual e física e é opção minha eu usar isso tudo para o Mãe de Cachorro e não para ganhar dinheiro pra mim.
    Se sofro por não ter tanto dinheiro quanto gostaria ou preciso para me manter? Sinceramente? Às vezes sim, às vezes não. Sim, quando deixo de fazer/comprar algo que gostaria por motivos financeiros, como ajudar mais aos peludos ou até mesmo ligar para bater-papo com amigas, por exemplo. Não, quando lembro do bem que meu trabalho faz a tantas pessoas e animais.
    Como a Loja Virtual ainda vai demorar para pingar algum dinheiro no meu querido bolso, estou estudando possibilidades financeiras que o blog possa me gerar. Vocês sabem que nunca botei anúncios no blog, mas isto pode mudar. Não se preocupem porque, caso isto aconteça, não será feito nenhum tipo de parceria que desrespeite minha postura perante a responsabilidade social que acredito que todos devemos ter com relação a cães e gatos. Na verdade, não quero nem anunciar produtos para peludos e meu foco serão empresas de produtos para mulheres, o maior público leitor do blog. 
    Seja como for, meus amores, vocês sempre podem ter certeza de três coisas:
    1. Se algum dia eu deixar de ser “dura”, esteja eu trabalhando no que for se tiver que encerrar o Mãe de Cachorro ou ganhando dinheiro através do meu trabalho como blogueira “de cães e gatos”, quem mais lucrará com isso são os peludos! Desde meu primeiro salário contribuo financeiramente com mais do que eu poderia para ajudar algum peludo ou protetora e isso não vai mudar porque é algo que simplesmente faz parte de quem sou (e agora descobri que os macaquinhos precisam de ajuda também e já achei um novo lugar pra gastar dinheiro. Aliás, quem quiser ajudar um lindo trabalho de proteção a primatas, clique aqui, por favor!);
    2. O trabalho que desenvolvo no Mãe de Cachorro é muito mais valioso e terá consequências mais duradouras e permanentes do que qualquer quantia que eu pudesse doar (embora meu sonho seja construir um hospital veterinário onde castrações e todos os exames ligados à cirurgia sejam 100% gratuitos) e vocês têm parte fundamental nele, porque o divulgam, espalham e reproduzem;
    3. O blog, nem nada relacionado a ele, foi criado para me gerar dinheiro, mas meu trabalho voluntário cresceu tanto que agora eu preciso de dinheiro para não parar tudo e ir cuidar das minhas contas (a menos que uma fonte de renda caia no meu colo, como uma herança ou algo do gênero, hehe).
    Beijo grande!

    PS: Este post não é um desabafo (porque não me sinto cansada, nem angustiada, nem irritada com nada relacionado aos fatos acima) e também não é uma indireta. Achei até engraçado a leitura de alguns de vocês. Sou uma pessoa normal, com algumas qualidades, com vários defeitos, e só contei isso tudo para vocês me conhecerem um pouco mais, viu? Agradeço o carinho delicioso de vocês, mas sou só uma mãe de cachorro tentando fazer o que seu coração manda e também tentando deixar uma marca positiva neste mundo, para que minha passagem por aqui não seja em vão. Beijocas mil!

    Categoria: Off topic
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    23 Comentários:

    1. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      21 de julho de 2011 às 03:05

      Oi Sá, só que não estou procurando emprego e não estou desempregada. Foi uma opção de vida focar 100% no blog. Agora o que vou fazer é trabalhar para ganhar dinheiro através dele e, assim, não precisar parar tudo para trabalhar com outra coisa.

      Beijo e boa sorte pra ti!

    2. Meu bicho sumiu! disse:

      20 de julho de 2011 às 20:43

      Meu caso é bem parecido com o teu…Desempregada, blogueira e o maridones pagando as contas até eu arranjar um novo emprego. Não é fácil, mas a gente se vira nos trinta!!Bjokas! Sabrina Jung. =)

    3. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      13 de junho de 2011 às 13:17

      Juliana, querida, seja bem-vinda à família! Obrigada pelo carinho e, precisando, estou aqui. Beijo.

    4. Juliana disse:

      13 de junho de 2011 às 00:28

      Oi, Ana!

      Conheci seu site recentemente e hoje fui ver quem era a autora…

      Sua história de amor pelos cães é linda.

      Às vezes temos que abrir mão de uma coisa para conseguirmos outra. O importante é fazer o que gostamos.

      Deus sabe o que faz. Tenha fé… Acredite que seu sonho se realizará.

      Muito $uce$$o em sua vida!
      Parabéns pelo blog.

      De sua nova leitora e mãe do peludo Kyo, Juliana Antunes Quintas. =)

    5. PolishMePink! disse:

      4 de junho de 2011 às 16:33

      Sempre fui sua fã, agora que estou comentando mais aqui mas sempre acompanhei e admirei seu trabalho! Agora admiro mais ainda 😉
      Parabéns pelo esforço Ana, com certeza será recompensado!
      Eu te entendo pois sou bolsista e ganho menos ainda, uhauahuahau.. Mas a gente dá um jeito né, tenho certeza que o mãe de cachorro vai continuar firme e forte ajudando cães, gatos e humanos com essas dicas maravilhosas que vc sempre traz 😉
      Beijo

    6. Hestia disse:

      24 de Maio de 2011 às 11:56

      Que post lindo flor. Fiquei emocionada ;(
      Desejo sorte pra vc. Que Deus cubra sua vida de coisas boas e forças pra vc continuar com seu trabalho lindo aqui no blog.

    7. Kelen disse:

      23 de Maio de 2011 às 23:49

      Ana,
      Seu trabalho aqui no blog é tão bom justamente porque tem como objetivo principal EDUCAR as pessoas sobre posse responsável e castração.

      Com certeza, torcemos p/ que vc consiga patrocínio, SIM, porque o dinheiro conseguido com suor é DIGNO! E além do mais, vc poderá castrar cada vez mais animais!

      Além do mais, o cães nos ensinam a todo momento o que realmente é ser rico: ter família, saúde e amigos… o resto que precisa de dinheiro p/ pagar, ah… a gente vai dando um jeito.
      bjs
      😉

    8. Renata disse:

      23 de Maio de 2011 às 23:48

      Oi Ana!
      Gostei de conhecer mais sobre você. Já acompanho o "mãe de cachorro" há bastante tempo, não sou muito de comentar…
      Tenho uma que é louca pelos animais como você, mas no caso dela são os gatos…ela sobe em telhados, entra em canais, faz mil peripécias para salvar gatinhos machucados e abandonados. Tudo por amor. Por isso te entendo.
      Espero que você consiga cada vez mais apoio.
      Beijos, Renata
      palpitandoemtudo

    9. Ana Paula disse:

      23 de Maio de 2011 às 23:04

      Aníssima, minha superlativa amiga, tu és o máximo. Sempre aprendo muito contigo, tu sabes. Um beijo grande – meu e dos meus pimpolhos

    10. Mim disse:

      23 de Maio de 2011 às 20:07

      Sou sua fã, Ana!

      Agora, mais que nunca!

      =)

    11. Bruno Lima disse:

      23 de Maio de 2011 às 20:06

      Lição de vida. Parabéns!

      😀

    12. Mi Silva disse:

      23 de Maio de 2011 às 19:33

      Te entendo bem…um pena que poucos nos compreendem!
      Força amiga, vais conseguir!!!
      Sucesso
      Bjs
      Mi
      http://www.feminices.com

    13. ** Ellenzinha ** disse:

      23 de Maio de 2011 às 19:19

      Olá, Ana!!

      Infelizmente as pessoas têm mania de ficar fazendo comparações e ficar apontando para os outros, ao invés de correr atrás dos próprios problemas.
      Acho seu blog maravilhoso, e acho que vc merecia sim ganhar algo com isso, pois seus posts ajudam tanta gente, tantos animais, que seria impossível mensurar todo o bem que ele deve fazer. Mas é claro, isso nunca é suficiente para os outros. A maioria das pessoas não sabe enxergar que o bem feito a um animal é a mesma coisa do que fazer bem a uma pessoa.
      Torço para que você consiga arranjar meios de conseguir se sustentar com seu blog, e continuar esse trabalho lindo de ajudar os animais e os amantes dos animais!
      Parabéns pela fibra e pelo blog.

      Beijos!

    14. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      23 de Maio de 2011 às 19:04

      Meus amores,

      agradeço muito o carinho e a audiência de vocês ao blog. Espero não só não parar, como aumentar muito mais o alcance e as ajudas prestadas.

      Mas achei interessante deixar tudo bem explicadinho, assim vocês me conhecem melhor.

      Beijocas mil!

      Isa, vou lá conhecer teu filho novo então!!!

    15. Priscila Coelho – Adote, Não Compre! disse:

      23 de Maio de 2011 às 17:36

      Ana, apesar de eu sempre achar que não devemos satisfação para ninguém cuja vida não dividimos (seja marido/filhos e até amigos do peito), admiro a tua transparência. E só me dá motivos para continuar torcendo por ti e te admirando!

      Pri

    16. MCarolina disse:

      23 de Maio de 2011 às 16:43

      Eu não acho errado o blog ter lucro, caso venha a ter. Quem vive sem dinheiro? Só se for milionário de nascença. E imagina conseguir fazer uma coisa na qual acredita, e ainda ser pago para isso? É a situação ideal.

    17. Isabella disse:

      23 de Maio de 2011 às 16:25

      Ana, eu, sinceramente, não imaginava que era assim… Você é um exemplo de pessoa que se equilibra na "corda bamba" para pagar as contas e ainda assim sobra um espacinho para ajudar os animais.
      Te admiro muito, não só por isso, mas por ter essa força de vontade imensa de querer ajudar os peludos, sempre tratando nós, seus leitores, com muuito carinho.
      Saiba que quando eu comecei a ler o Mãe de Cachorro aprendi coisas super valiosas, que me auxiliarão pelo resto da vida ajudando os animais.
      Não importa que decisão você tomar, sempre estaremos te apoiando, pois sabemos que seu trabalho vai continuar. Se precisar terminar o Mãe de Cachorro, tudo bem, ficaremos muitíssimo tristes mas se é para o seu bem, ok… Estaremos divulgando tudo o que aprendemos com você, com muito empenho. Mas só em último caso, tá? rs
      Comecei um blog há algumas semanas atrás (se alguém quiser ver, o endereço é: http://www.aniimalthings.blogspot.com/) e inclusive já indiquei o Mãe de Cachorro por lá. Grande parte das coisas que aprendi recentemente foi com você, Ana, e o meu blog só existe porque o SEU blog existe.
      Serei muito grata por isso.

      Beijos, da sua leitora Isabella que está rezando para que você continue lutando! 🙂

    18. Ms. Siebert disse:

      23 de Maio de 2011 às 15:58

      oi ana, acompanhei sua hst desde a saida do emprego (alias, conheci vc no escritorio, lembra?) até hj. torço pelo sucesso da loja e produtos pra mulher é o ideal mesmo! meu irmao q diz q, tirando as pranhcas de surf, roupas pra homem nao vende tanto nao hehehe boa sorte, to sempre torcendo por ti e fico orgulhosa de fazer parte de um pedacinho desse blog com conteudo tudo de bom! Bjos, amiga!

    19. Jake disse:

      23 de Maio de 2011 às 15:41

      Emocionei, de verdade!
      Mas blog feito com amor é outra coisa!
      Torço pelo sucesso da sua lojinha e já vou pra lá dar uma passada.
      Bjks

    20. Kika Ribeiro disse:

      23 de Maio de 2011 às 15:03

      Ana, com tudo que li vc merece ainda mais minha admiração!

      Beijos,

      Kika

    21. Beth disse:

      23 de Maio de 2011 às 14:57

      Nossa! Deste uma lição e tanto para quem pensa que cuidadores de cães e gatos são "loucos", que não enxergam as criancinhas passando fome e outras baboseiras. Tem pouco tempo que sou blogueira e tenho conhecido muitas pessoas pensando como penso. Todas as perdas que tive e ainda tenho em razão de cuidar de cães e gatos, compensam quando constato que sou "louca" apenas para pessoas sem caridade no coração. És muito forte e conseguirás realizar teus sonhos! Parabéns pelo desabafo e pelo blog é claro!
      Abraços.

    22. Kati Rodrigues disse:

      23 de Maio de 2011 às 13:59

      è Ana, muitas pessoas acham que quando o assunto é animais, ganhamos algo em troca, como dinheiro e afins. Não ganhamos nem ajuda com a comida dos bichanos. Se fazemos é por amor. E amor não se compra e nem se vende. Acho lindo o seu blog, e espero que com ele vc possa ajudar muitos animais. Beijo e parabens!
      http://www.gatocomkati.blogspot.com

    23. Anonymous disse:

      23 de Maio de 2011 às 13:09

      incrível! você merece tudo de bom! estarei orando sempre por vc para que essa luta nunca termine! parabéns!
      Mi Crespo – Rio claro/SP

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados