• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Guia de raças no Mãe de Cachorro: Collie

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 27 de maio de 2011
    Conforme continuo a traduzir o Guia de Raças (disponíveis pra adoção, veja explicação no índice do Guia de Raças), mais forte fica o sentimento de que a adoção de cães adultos é a melhor opção para pessoas que não possam se dar ao luxo de descobrir, respeitar e se adequar à personalidade que o filhote um dia terá.

    –>Quer conhecer o verdadeiro temperamento de outras raças disponíveis para adoção? Confira o Guia de Raças Mãe de Cachorro clicando aqui.

    Raça de hoje: Collie, o cão que precisa de paz!
    Texto: Michele Welton- Tradução: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida.


    Apesar de seu passado como cães de trabalho que pastoreavam rebanhos, os Collies modernos precisam apenas de exercícios moderados. Em compensação, eles precisam de muito mais atenção – Collies tornam-se infelizes se deixados sozinhos por longos períodos, sem a companhia de pessoas ou outros pets. E podem demonstrar sua infelicidade com latidos excessivos e crônicos ou comportamento destrutivo.
    Os Collies têm uma personalidade doce e gentil e não ficam bem em ambientes em que haja tensão frequente ou vozes altas. Collies são pacíficos com outros pets e educados com estranhos. Como em outras raças de temperamento pacífico, há um potencial para a timidez e Collies filhotes e jovens precisam ser bem socializados para que possam desenvolver um temperamento confiante. Esta raça também pode apresentar um certo grau de teimosia, mas são fáceis de serem ensinados se quem lidar com eles usar um tom de voz calmo e não der trancos em sua guia.
    A sensibilidade é uma das marcas registradas dos Collies. Na maioria das vezes eles precisam apenas de correções verbais e podem ficar confusos e amedrontados se você for rude com eles ou em sua presença. Elogios, uma liderança gentil e recompensas em forma de petiscos são suficientes para a maioria dos Collies aprender o que for preciso. Alguns cães da raça, infelizmente, podem ser sensíveis ao extremo e irritadiços.
    O problema de comportamento mais comum nos Collies é o latido excessivo, típico de quando estão entediados ou foram deixados sozinhos para fora de casa. Existem duas variedades da raça*, o Collie de pelo longo e o Collie de pelo curto. Os Collies de pelo longo (lembram da famosa Lassie?) são geralmente conhecidos por serem mais introvertidos. Já os de pelagem curta são, em geral, mais enérgicos, atléticos e ágeis. Gostam mais de estar ao ar livre e mantêm mais das características originais da raça (pastoreio de rebanhos).

    Se você quer um cão que…

    • Seja mais elegante e gracioso do que poderoso
    • Tenha dois tipos de pelagem, longa e curta, em cores variadas
    • Tenha uma natureza gentil e doce
    • Seja um bom cão de alarme, sem ser agressivo
    • Seja educado com estranhos e outros pets
    • Seja atlético e animado, mas que precise de exercícios moderados
    • Não seja difícil de educar

    Um Collie pode ser bom para você! 


    Se você NÃO quer um cão que…

    • Precise de exercício físico adequado (ainda que moderado) e de estímulos mentais para prevenir o tédio e os comportamentos resultantes
    • Sofra de ansiedade de separação ao ser deixado sozinho (expressada através de latidos excessivos e destruição)
    • Seja tímido ou medroso quando não socializado adequadamente (ou por natureza, já que algumas linhagens podem apresentar este comportamento)
    • Tenha instintos de perseguir coisas e objetos que se movam (devido a seus instintos de pastoreio)
    • Solte bastante pelo
    • Tenha propensão a sérios problemas de saúde

    Um Collie pode NÃO ser bom para você!

    Se você está pensando em adotar um Collie… Considere as questões abaixo seriamente.

    1. Necessidade de exercícios físicos e estímulos mentais adequados – Embora Collies não precisem correr grandes percursos, precisam de oportunidades regulares para dar vazão a sua energia e para fazer coisas interessantes. Caso contrário, ficarão entediados e barulhentos, o que geralmente expressam latindo em excesso e destruindo coisas.
    2. Providenciar socialização adeaquada – Reservados por natureza, Collies precisam de uma extensa exposição a pessoas, situações e sons novos, ou sua cautela natural pode se transformar em timidez excessiva.
    3. Sensibilidade emocional – Sejamos francos… Há algum tipo de tensão em sua casa? As pessoas são barulhentas, falam alto, gritam, brigam ou são muito emotivas e há fortes emoções o tempo todo? Collies são extremamente sensíveis aos estresse e podem desenvolver um comportamento neurótico se as pessoas em sua casa estiverem com problemas familiares. Collies são cães pacíficos que precisam de um lar harmonioso.
    4. Latidos – Alguns Collies, especialmente aqueles que estão entediados, são geralmente muito rápidos para soar o alarme e latir por qualquer mínimo motivo. Você terá que ser igualmente ágil para fazê-los parar e ensinar que não é necessário latir para tudo, o tempo todo. Por esta mesma razão, Collies não deveriam ser deixados sozinhos no quintal sem supervisão.
    5. Troca de pelos – Tanto os Collies de pelagem curta quanto os de pelagem longa trocam bastante de pelo.
    6. Cuidados com a pelagem – Collies de pelo longo precisam de escovação frequente para que não virem um emaranhado de nós. Mesmo os Collies de pelagem curta precisam de constante escovação porque soltam muito pelo.
    7. Problemas de saúde – Problemas nos olhos são comuns, assim como os problemas de pele. Epilepsia e doenças do coração também.

    Adote um Collie adulto!
    Quando você adota um filhote, você está adquirindo potencial do que ele um dia pode se tornar.  Mas quando você adota um cão adulto, você está adquirindo o que ele já é e pode decidir se é o melhor cão para você baseado em sua rotina e realidade. Há vários Collies adultos que já provaram não ter as características negativas típicas da raça. Se você encontrar um cão assim, não deixe que elas preocupem você. Fique feliz que você encontrou um indivíduo atípico e aproveite!
    Salve uma vida. Adote um cão.

    *Lembrando: Estou traduzindo as descrições de temperamento das raças (que já vi disponíveis para adoção) apresentadas pela autora norte-americana Michele Welton, que obviamente leva em conta que a maior parte de seus leitores mora nos EUA e sempre tendo em mente cães dentro do padrão comportamental de cada raça. Não adianta um cão ter "cara" de uma raça, isso nem é tão difícil, um cão realmente "de raça definida" tem, mais do que qualquer outra coisa, a personalidade, o comportamento e os instintos da raça a que pertence.

    Sobre a autora: Michele Welton tem mais de 35 anos de experiência como educadora canina e tem mais de 17 livros publicados, sendo 15 deles sobre cães.

    Categoria: Ansiedade por separação, Guia de Raças
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    35 Comentários:

    1. Lauriana Barboza disse:

      11 de fevereiro de 2014 às 11:34

      Olá. Estou com um collie macho, cerca de três anos, caramelo, com peito branco, vacinado e não castrado para doação. É muito dócil. O antigo proprietário não o quer mais porque ele come galinhas… Preciso arrumar um novo lar para ele, urgente.

      • Thiago disse:

        12 de fevereiro de 2014 às 08:29

        Você é de qual cidade ?? Estou interessado nesse cachorro, tenho um espaço muito grande em casa e gostaria de adotar. Ele é bravo ou dócil ?
        Já tive 2 Collies que morreram de velhice, adoro essa raça.
        Abraço!

      • thais disse:

        19 de fevereiro de 2014 às 09:36

        Olá tenho interesse em adota-lo, acho que até vi uma publicação sua no face…Sou de São paulo Grande ABC…Tenho um Border collie, chamado Lugano e ter o Logan seria otimo, vou me casar em breve e a casa que estou construindo tem bastante espaço, espaço com piso e grama!!!

    2. Daniele disse:

      3 de dezembro de 2013 às 00:03

      Eu tive um collie quando era bem pequena, meu pai comprou quando eu tinha 3 anos de idade. Ele cresceu comigo e eu amava ele demais mesmo. Era igualzinho a Lessie. O problema dessa raça é que ela traz algumas doenças genéticas, o meu tinha uma sarna genética. Quando ele tinha 11 anos de idade, a sarna atacou e alguns carrapatos e bernes começaram a aparecer, mesmo a gente cuidando, tosando e higienizando. Pedi pro meu pai levar ele prum ambiente diferente (meu pai morava em outra casa com bastante espaço), mas ele não quis. No final, o Pingo acabou morrendo por causa desse problema.
      Apesar disso, quero muito ter outro Collie porque eles são lindos e carinhosos. Agora tenho duas vira-latinhas que adotei e amo demais elas, de paixão. Quando puder ter minha casa com um quintalzão eu pretendo adotar um Collie. Minha mãe não gosta por causa dos pelos. É normal que eles se soltem bastante mesmo.

    3. elizabeth oliveira de aragao disse:

      30 de julho de 2013 às 12:45

      Gostaria muito de adotar um collie feminino pq tenho um mestiço de collie e gostaria que fizesse companhia p ele, amo a raça.

    4. ANGELICA disse:

      15 de julho de 2013 às 17:03

      Olá, tenho um mestiço Border Collie, ele é uma graça… Um probleminha só, ele é muitooo hiperativo, não para um minuto, todo o tempo quer atenção… Se não damos ele fico manhoso não come. Consegue achar bagunça ate onde não tem… kkkk… Mais amo ele… Além de ser uma raça linda eles são muitos fofos, engraçados, divertidos.

    5. Mariana disse:

      27 de junho de 2013 às 20:51

      Olá tenho um Collie com 01 ano , ele é simplesmente TERRIVEL , é meu bebezâo destrói tudo e desde quando compramos ele ele já era assim ele era o mais terrível do ” berçário ” kkkkk , o adestrador disse pra mim que essa raça precisa de compania eles necessitam de um amigo ou de alguém que brinque com eles pois são muito ativos e adoram brincar . O meu é assim mesmo se eu acordar de madrugada ele tras a bolinha querendo que eu jogue pra ele rs , mas sou extremamente apaixonada por ele ! Ah 2 meses atras ele fugiu quase morri , eles são destruidores mas são muito carinhosos qdo encontrei o meu ele chorou junto comigo ! Essa raça foi a melhor que eu já tivi sou super apaixonada pelo meu e estou a procura de outro se souber de alguem que esteja doando me avisa por favor ? Sou de São Paulo e busco no local se for preciso ! Obrigada . Bjs no coração …

    6. Estêla Becker disse:

      30 de abril de 2013 às 15:16

      Eu tenho duas collies de 6 meses elas são adoráveis! o único problema que tenho tido … é que elas não podem ficar sozinhas no jardim que cavocam muito! mas vamos ver se com o tempo isso para! adoro essa raça já tive outro e minha irmã tem mais uma, são muito companheiros e adoram receber atenção!

    7. priscila cassia tripeno disse:

      22 de abril de 2013 às 22:10

      não consigo achar uma on de collie na minha cidade saõ paulo oq faço obrigada

    8. Jaqueline disse:

      19 de abril de 2013 às 10:27

      Tenho uma cachorrinha de 2 meses da raça collie pelo longo,comprei ela porque já tive uma na minha infância e ela era muito dócil e tranqüila,peguei ela já adulta.
      Essa que tenho hoje e filhote e nao para queta um minuto fica andando atras da gente o tempo todo e mordendo a nossa perna e querendo brincar,por mai que a gente brinque com ela,nao e suficiente ela late e quer morder a mão e brincar mais e mais,isso e normal de filhote de collie?sera que depois ela vai ficar mais tranqüila?e deichar a gente fazer carinho nela sem querer morder e pular o tempo todo?

    9. Evaldo José Lopes disse:

      23 de março de 2013 às 16:19

      Gostaria muito de adotar um collie. não importa o sexo nem a idade, sou da cidade e Piranguinho, sul de minas gerais. Já tive um collie, mas ele morreu. Gosto muito de cães. Sou Biólogo, e gosto do comportamento animal. Minha casa tem um grande espaço principalmente área verde. Aguardo resposta.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        24 de março de 2013 às 21:54

        Tens que procurar com protetores e ONGs da tua cidade…

      • Lauriana Barboza disse:

        11 de fevereiro de 2014 às 11:43

        Como faço para entrar em contato com Evaldo José Lopes, que manifestou interesse em ter um collie? Moro em Mogi Mirim, SP, perto do sul de Minas Gerais. Maiores informações sobre o cachorro estão no meu facebook Lauriana Barboza. Obrigada.

    10. Letycia disse:

      23 de fevereiro de 2013 às 17:17

      Oi, tenho uma collie de 2 anos e estou preocupada com seu pelo e sua alimentação… acredito q seja pelo curto, pq nunca foi muito comprido e tbém li q eles trocam de pelo, mas a minha está caindo MUITO, é assim mesmo? O ano passado, na mesma época, aconteceu a mesma coisa, levei ao veterinário e ele disse q era assim mesmo… é mesmo????? Quando cai assim o pelo, ela parece magra… dou somente ração, mas é da q me disseram ser a melhor, é a Dog chow e a hambi, as duas premium, o q acha??? Precisa mais alguma coisa??? Obrigado pela atenção!!!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        24 de fevereiro de 2013 às 13:00

        Oie, é normal, sim. Mas para cair menos você pode 1)escová-la todo santo dia 2)tirá-la da ração e passá-la para alimentação natural. pelo porte dela, a opção crua é mais indicada e mais fácil de manter. leia tudo em http://www.cachorroverde.com.br

    11. MARCIA disse:

      25 de outubro de 2012 às 22:58

      Estou procurando um Rough collie para adotar, pode ser ou fêmea…tb irmãos que não possam viver separados. Tem que gostar de outros cães, pequenos e grandes. Estou indo para morar num sítio e já tenho uma Brearded Collie e gostaria de dar amigos para ela brincar, já que ela é muito bruta com minhas vekhinha yorks e tem que ficar no quintal. Tem que gostar de frio tb, moro na região de Nova Friburgo e aqui é frio. Poderia comprar, mas estou dando uma chance para os que precisam. Quem quiser conhecer minha familia canina me acham no face….marcia gloria da silva.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        31 de outubro de 2012 às 19:27

        Marcia, você há de convir que não é uma raça comum. Não sei de nenhum pra adotar, mas você pode procurar em ONGs e com protetoras na sua cidade.

    12. Thiago Nogueira disse:

      1 de outubro de 2012 às 09:03

      Minha família é muito grande e a gente tinha uma Collie maravilhosamente linda. Infelizmente perdemos esse lindo cãozinho, mas a vontade de ter outro é bem grande e caso apareça um Collie para doação se possivel me comunicar, ficarei feliz!

      Obrigado

    13. edilene disse:

      27 de abril de 2012 às 12:23

      meu e-mail é edilenegabil@hotmail.com

    14. edilene disse:

      27 de abril de 2012 às 12:01

      já tive uma cachorra da raça collie que foi doada para mim porque ela tinha um caroço na barriga e a dona não a queria por isso ganhei ela ainda filhote dei o nome de lara e sou apaixonada por essa raça mas perdi minha menina quando me mudei para uma casa em que um cachorro avia morrido com a doença do carrapato, tentei salva-la como pude,mas ela não resistiu,ela tinha 5 anos na época,sinto muita falta dela e de seu temperamento tranquilo.adoraria ter outra não para substitui-la mas para dar o mesmo amor que eu tinha por ela. obrigada por ler minha historia e se tiver alguma collie para doação me avise por e-mail desde já obrigada

    15. Deyse disse:

      9 de abril de 2012 às 15:19

      Gente, eu tenho um Collie que preciso doar, mas eu sou de São Paulo. Os interessados, por favor, respondam abaixo !!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        9 de abril de 2012 às 17:32

        Deyse, POR FAVOR, só doe sua cadela CASTRADA e para quem REALMENTE tiver espaço e condições de cuidar da sua cadela. NÃO entregue sua cadela sem ver pra onde ela vai, sem entregá-la pessoalmente, sem castrar e sem se botar à disposição para qualquer problema futuro. Ela é SUA responsabilidade, não importa que você a doe. Se ela já estiver castrada e você tiver Facebook, me marque numa foto dela que te ajudo a divulgar.

    16. Ana Paula do Nascimento Costa disse:

      29 de janeiro de 2012 às 13:01

      Eu sou apaixonada com essa raça,aliás gosto muito de cachorro,mas essa raça é especial pra mim,gostaria muito de adotar uma,mas aqui na minha cidade quase não vemos essa raça,e quem tem vende muito caro um filhote.Mas seria um sonho realizado.

    17. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      23 de julho de 2011 às 17:01

      Ahhh eu acho que foi ato falho de tanta paixão pelo Olivinho =o]

      Super obrigada, Van! Já estou abrindo as imagens aqui pra mudar a ilustra do post.

      Beijo!

    18. vanessafermino disse:

      23 de julho de 2011 às 14:59

      Ana, na foto é um Pastor de Shetland (um Olivinho). Esses aqui são Collies, ó: http://j.mp/q8NOWE http://j.mp/ntJawN http://j.mp/mREFDH http://j.mp/pHmzMi (fotos com fundo branco)
      beijos!

    19. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      16 de julho de 2011 às 12:04

      Oi Vânia!

      Pode deixar que se tiver 1 collie precisando eu te aviso, mas aqui em Floripa tem uma protetora louca por eles, chegou até a ir a Petrópolis adotar um da desgraça das chuvas.

      hehehe A foto eu catei na internet, mas buscando "Collie". É que preciso de fundo branco. Tens alguma pra me passar? Eu arrumo lá.

      Beijo!

    20. Vânia Monroe disse:

      16 de julho de 2011 às 07:17

      Ana…muito bacana esta discrição da autora sobre os collies.
      Atualmente tenho um collie pêlo longo de 2 anos e meio mas sempre…a vida toda, desde bem pequenina convivo com a raça a qual me identifico plenamente e amo alucinadamente.
      Não consigo imaginar minha vida sem a presença de um collie…amo os cães em geral mas confesso que os collies são minha grande paixão nesta vida. Quem tem ou teve um collie não se esqueçe jamais. Realmente é uma raça que requer cuidados com a pelagem, principalmente se for longa e que possui uma grande sensibilidade de pele, porém com conhecimento adequado das particularidades e forma de tratamento muuuuuitos problemas são evitados e minimizados.
      Collies necessitam de muita escovação (semanal é o suficiente, poucos banhos (aqui no Brasil por ser tropical banhos quadrimestrais são mais que suficientes, o meu vive dentro de casa, dorme na cama, sobe no sofá, etc) e uma alimentação adequada é o ideal para uma vida saudável. E o amor pelo cão e pela raça é indispensável, eu recomendo sim…sempre! Quer ser feliz? ter uma companhia fiel e amorosa sem ser pegajosa? tenha um collie :-))

      Ana, voce comentou que em Floripa sempre tem collies para adoção??? Faço parte de uma comunidade de resgate e adoção de collies no Brasil, se souber de algum vamos ajudar a encontrar um lar para ele, ok? me escreva…
      Collies são TDB Tudo de Bom…AmOOOOO
      PS: A foto ilustrativa do Guia de Raças foi retirada do livro da autora? O cão apresentado não é um Collie! e sim um Sheltie…
      Obrigada por poder comentar, adoro o blog…parabéns! Bju

    21. Ana Corina disse:

      17 de junho de 2011 às 14:03

      hahaha Realmente parece um cão muito especial, né? Aqui em Floripa TODA HORA TEM COLLIE PRA DOAR, abandonado, perdido… Uma tristeza. Beijo!

      • Vivian Beuttemmuller Senra disse:

        10 de junho de 2013 às 16:43

        Louca pra adotar um collie – adoção responsável, claro! Mas não sei onde encontrar em Floripa não…

        • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

          11 de junho de 2013 às 10:40

          Olha, já vi alguns pra adoção aqui. Fica de olho nos perfis de ONGs e de protetores pq vez ou outra tem.

    22. Fúlvia e Suzie disse:

      27 de maio de 2011 às 17:36

      Ah, eu quero um Collie!!! Não em importo com nenhum NÃO e adorei todos os pontos positivos da raça =)

      Sinceramente: parecem (e muito) com a Suzie… fofos!

      Beijos!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados