• Receba os posts por e-mail:

    Dúvida do leitor: Como resgatar um cão que está arisco e fugindo?

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 7 de maio de 2011
    tentei recolher alguns cães das ruas sem sucesso e a palavra para descrever a situação é uma só: frustrante. Você encontra o animal, decide ajudá-lo e às vezes isto simplesmente não é possível. Felizmente, estas situações são minoria, mas marcam muito mais do que os casos com final feliz, porque ficam na memória com aquele gostinho de “E se?”. E se eu tivesse conseguido? E se houvesse como ter tentado mais um pouco? E se eu tivesse feito desta ou daquela maneira? E se eu não tivesse feito desta ou daquela maneira?
    Segue a dúvida da leitora Heveliz, respondida pela educadora canina Sara Favinha, do Tudo de Cão. Em outras trocas de e-mail com a Heveliz, ela e a mãe ainda estavam conseguindo encontrar a pequena pelos arredores, mas sem sucesso de resgatá-la. Espero que esta situação já tenha mudado!
    Bom dia.
    Em uma busca desorientada pela internet achei o seu site e espero que você possa me ajudar.
    Ontem a noite quando voltava para casa, eu e minha mãe vimos uma cadelinha fugindo de 3 cachorros, sendo totalmente assediada por eles.
    Na tentativa de fugir deles ela gritava muito, e nos lembramos que eram dela os gritos que há varias noites temos escutado de casa e achavamos que tinha alguem maltratando algum cachorrinho.
    Nos tentamos pegar ela, mas ela só fugia.
    Ela está no cio e está toda machucada, manca, inchada e com muita raiva, pois quando os cachorros encostam nela ela grita e mostra os dentes.
    Então nós fomos em casa, pegamos um saco grande, um pedaço de carne e uma casinha de animais e fomos novamente atrás; mas sem sucesso pois é só chegarmos perto que ela levanta e sai correndo e os 3 cachorros em cima dela, seguindo-a e incomodando-a.
    Queria alguma orientação de como podemos fazer para conseguir pegá-la, como afastar os cachorros.
    Tentei achar na internet se tem acessorios para facilitar na hora de pegar animais de rua, principalmente nessa situação que eles não te deixam chegar perto; e não achei nada.
    Se tiver algo que você conheça, eu quero comprar pois essa não é a primeira vez que tentamos pegar animais de rua e não conseguimos.
    Espero pela sua resposta.
    Muito obrigada
    Com dor no coração,
    Heveliz

    Abaixo, a resposta da Sara:

    EXCLUSIVO: Olá Heveliz,
    Primeiramente, parabéns pela sua iniciativa, este é um assunto muito importante!
    Cães de rua estão constantemente em estado de alerta, fugindo ou atentos a qualquer aproximação, que pode ser boa ou ruim. Cães que são frequentemente enxotados, perseguidos ou apanham, costumam ter essa atitude quando se tenta uma aproximação.
    Esta cachorrinha aprendeu que quando alguém se aproxima, ela pode estar em perigo, portanto, manter uma distância mínima é vital para sua sobrevivência. Ela pode ter aprendido que quando grita, os cães que a perseguem se afastam momentaneamente, o que faz com que o comportamento de gritar e correr aumente cada vez mais.
    Nestes casos, é preciso ter bastante paciência caso deseje resgatar o animal sem o uso de cordas para laçar ou outros acessórios.
    Cada vez que você tenta pegá-la, estando de pé e se abaixando na direção dela, faz uma postura ameaçadora, do ponto de vista da cachorra. O melhor é tentar se abaixar e ficar parada.
    Fique agachada ou sentada, sem estar virada em direção ao cão, e sim de lado, em uma posição de 90° com relação a ela. Comece a jogar pedaços de carne longe de você e espere. Finja que não está fazendo nada ali, apenas sentada de forma despretensiosa, e não olhe diretamente nos olhos dela.
    Espere que a cachorrinha coma a carne, e repita algumas vezes o jogar a comida longe de você. Vá diminuindo a distância gradativamente, de forma que ela quase não perceba. É preciso ter paciência pois você está estabelecendo uma relação de confiança com um cão extremamente traumatizado.
    Quando ela estiver perto de você, NUNCA tente pegá-la bruscamente. Isso fará com que ela se afaste correndo e não volte mais, mesmo com carne. Faça com que ela perceba que estar perto de você é seguro, pois você não tentará pegá-la.
    Quando ela estiver mais tranquila, tente fazer com que ela coma da sua mão. Se ela aceitar bem, enquanto ela come da sua mão, você tenta passar a mão no peito dela, abaixo da cabeça de forma extremamente cuidadosa.
    É muito importante que você se policie para manter seu corpo relaxado, solto, tranquilo. Os cães percebem qualquer tensão.
    Depois desse primeiro vículo de confiança, você pode apresentar a guia, colocando-a no chão e jogando alguns pedaços de carne por cima. Deixe-a cheirar a guia, e vá fazendo carinho, e só depois que você tiver certeza de que ela confia minimamente em você, vá lentamente tentando colocar a guia nela.
    Isso pode levar algumas horas ou uns 2 dias. Faça várias sessões de aproximação antes de tentar colocar a guia, se o seu tempo assim permitir.
    Por ser uma situação extremamente delicada, você precisa ficar calma mas ao mesmo tempo tentar tirá-la o mais rápido possível de lá.
    Boa sorte!

      Abraço,
      Sara Favinha.

    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    21 Comentários:

    1. luana disse:

      9 de maio de 2011 às 00:18

      Ana, essa situação é realmente MUITO complicada e frustrante. Graças a Deus, aqui em Curitiba eu descobri um veterinário que joga DARDOS com tranquilizante. Ele é especialista em captura, e já me ajudou algumas vezes em situações como essa. Ele vem, joga o dardo no animal, que imediatamente dorme, leva o cãozinho para a clínica dele, onde o examina e o cãozinho fica até acordar e estar bem. É muito mais tranquilo e menos desgastante, tanto para nós quanto para o cãozinho a ser resgatado. Será que onde está a Heveliz ela não encontra um veterinário que faça isso também? Vou ficar aqui torcendo, por favor, conte pra gente se a cachorrinha foi salva! bjos

    2. Bruna disse:

      15 de junho de 2011 às 23:55

      Luana, preciso urgente desse veterinário. QUem é ele?

    3. Emmanuelle Moraes disse:

      19 de outubro de 2011 às 16:04

      A situação acima faz parte da rotina dos protetores… As dicas são importantíssimas! Adorei!

    4. Samara disse:

      18 de maio de 2012 às 22:40

      Boa noite! Hoje resgatei um cachorrinho da rua. Estava todo sujo, com o pelo enorme, e usei essa tática de abaixar e ter paciência, muita paciência! Porém, mesmo depois do banho e tosa, e dar agua e comida ele continua arredio. Toda vez que chego perto ele rosna e tenta morder. Pelo que li acho que deve ser normal, mas fico ansiosa para ele vir brincar comido e entender que não vou machucá-lo…tenho criança em casa, e tenho muito medo que ele seja mais agressivo, e que não seja apenas uma fase de adaptação…como ter idéia da idade dele? Obrigada

    5. ROSEMAR COSTA EVORA disse:

      23 de setembro de 2012 às 18:35

      Olá Ana, que bom encontrar seu site. Sou uma pessoa que se preocupa muito com os animais e na minha cidade (Cabo Frio – RJ) nossos governantes pouco se importam. Infelizmente ganho salário,tenho 48 anos, venho de 4 anos de desemprego e estarei desempregada de novo no fim do ano. Estou com alguns problemas de saúde, mas deixo de tomar alguns remédios para dar aos animais na rua que estão machucados. Estou fazendo uma rifa para conseguir castrar um animal de rua que cuido e tentar dar alguém para adotá-lo. Ele é muito bravo e brigão com outros animais Corre atrás de carros, bicicletas e ataca outros cães violentamente. Ontem o encontrei ferido, reencontrei uma outra que está com o rabinho tbem muito machucado e localizei o cão que brigou com ele e que está muiot debilitado. Estou dando comida e misturei um pouco de saião. Desde ontem tenho chorado muito pois além de estar com depressão, muito me entristece não ter dinheiro para ajudá-los. Arrumo caixas para não ficarem no frio e chuva, dou remédios (que não servem para cães) mas é para aliviar suas dores e comida. Estou tentando me juntar com algumas colegas que estão esperando passar as eleições para que nossos candidatos não se utilizem disso para ganhar votos. Tudo é muito difícil. Precisamos que o canil sejam mais próximos pois muitos foram no passado covardementes exterminados e atualmente estamos sabendo que isso esta acontecendo de novo, inclusive veterinários que lá trabalham estão falsificando exames para sacrificá-los e os que recolhem esses cães de rua estão sendo mortos no meio do caminho. E isso tem me deixado muito infeliz. Mas estou lendo todas as suas orientações que me ajudarão muito e se precisar futuramente, gostaria de usar, com sua autorização, as informações dadas por você. Quando conseguirmos resolver o que faremos, eu entrarei em contato contigo para pedir sua autorização. Parabéns pelo trabalho e espero que um dia possamos conseguir salvar nossos animais de tantas atrocidades. Abraços e fique com Deus.

    6. Carolina disse:

      24 de novembro de 2012 às 13:08

      Estou tentando resgatar um cachorrinho, mas ele nao fica parado…. ele so anda e corre uivando… nao sei mais o q fazer…

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        25 de novembro de 2012 às 09:14

        Carolina, infelizmente às vezes simplesmente não conseguimos mesmo… Vc tentou as dicas do texto? Ele está sempre no mesmo lugar? Deixe comida pra ele e peça ajuda para um veterinário, pois de repente ele pode te ajudar a sedar o cão.

    7. [...] conquistarão a Nina aos poucos, mas é preciso PACIÊNCIA. As dicas deste texto podem te ajudar: http://www.maedecachorro.com.br/2011/05/duvida-do-leitor-como-resgatar-um-cao-que-esta-arisco-e-fugi… De qualquer maneira, achei interessante a situação de vocês e vou pedir a uma educadora canina [...]

    8. Teresa Rivero disse:

      17 de junho de 2013 às 19:42

      Passei pela mesma situacao atras de uma cachorrinha por 3 meses,comida nao adiantava…Descobri que ela gostava da minha cachorra e se aproximava quando eu estava com ela,ambas se cheiravam e queriam brincar.Ai,consegui comecar a dar lhe comida e agua!

    9. Aline disse:

      14 de julho de 2013 às 21:37

      Olá!
      Resgatei um pequeno cachorro, o veterinário disse que já deve ter 10 anos, pois faltam dentes e tem verrugas e um tumor nas costas (que segundo ele nao deve ser tirado pois nao afeta sua saude).
      Estou com ele em casa ha 1 semana.
      Somente hoje consegui ve-lo dormindo… ele ficava o tempo todo em alerta, um pecado! Ele e pequeno e muito agitado (por isso desconfio que seja mais novo!), mas tb pode ser pelo fato de ter que viver atras do alimento e da sobrevivencia?
      Todo dia saio para passear com ele, coloco na guia e fizemos esta rotina juntos. Entretanto ele sai feito louco, muito acelerado, nem escuta qdo chamo… nao reconhece.
      No dia do resgate, estava voltando do trabalho e ele quase foi atropelado, parei o carro e corri 4 quadras atras dele, e ele corre muito… chorei de tristeza pq nao alcançaria nunca, e acho que Deus me deu orientaçao de abaixar e dizer “tá, tá” e ele veio em minha direçao! Inacreditavel!
      Se deixar o portao ou a porta aberta sai correndo em direçao a rua, entao nao posso descuidar.
      Gostaria de saber se com o tempo ele desacelera e perde essa emoçao pela rua, e algum tipo de orientaçao adicional.
      Minha mae recolhe sempre, atualmente esta com 14 procurando bons lares, pq ocorre que doamos e as pessoas deixam na rua novamente, e isso é muito mais triste do q mante-los. E este caso e muito atipico dos outros resgates, qdo o cao geralmente vem ate nos pedindo auxilio.
      Obrigada pelo espaço e parabens!

    10. Raquel Soares disse:

      28 de dezembro de 2013 às 13:12

      Prezadas,

      Vim passar minhas férias em Cabo Frio, ao caminhar pela cidade, no bairro do pêro deparei-me com uma cadela de pequeno porte que foi ferida com ácido ou água fervendo, a bichinha está em carne viva. Estou há 2 dias tentando resgata-la mas a foge. Eu quero levá-la para o veterinário e adota-la, mas não consigo resgatar….se puderem, me ajuda. Deixo o cel…e só enviar e-mail. Obrigada!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        29 de dezembro de 2013 às 09:43

        Raquel, moro em Santa Catarina, você precisa pedir ajuda a veterinários, protetores ou ONGs daí. POR FAVOR, não desista. As dicas do texto podem te ajudar. Tente ganhá-la com comida e coloque remédio pra dor dentro dela (faça bolinhas de carne moída crua com remédio pra dor dentro). Com menos dor ela ficará mais fácil de ser resgatada.

    11. emilia disse:

      12 de março de 2014 às 23:32

      Gente to com cachorrinho pequeno com a mae soltos no mato aqui em sc,ja fiz de tudo pra tentar pegar ele,ele e arisco,a mae dele vem mas ele nem com comida,o problema e q eles tao perto de uma faixa bem movimentada,e tenho medo dele ser atropelado,ninguem consegue pegar e o problema e tentar chegar perto ele corre pra faixa…to com o coracao apertado pois nao sei mais o q fazer…me ajudem eu ja tentei a tecnica acima mas nao da certo com ele,ele nao chega perto de nenhum geito e qualquer movimento q faca perto ele corre ora faixa.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        20 de março de 2014 às 19:35

        Oi Emilia, é complicado mesmo, nem sempre consegui pegar todos os cães que tentei ajudar. O que sei está no post e nos comentários, desculpe =( Espero que consigas!

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados