• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Dúvida do leitor: Como socializar cães e gatos?

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 23 de janeiro de 2011
    Esta dúvida que recebi da Rogéria Thompson no Facebook com certeza ajudará outras pessoas na mesma situação. Quem a respondeu foi o querido educador canino, Gustavo Campelo. A Rogéria achou a Shakira abandonada e a adotou, mas agora precisa ajustá-la na realidade da família.

    “Ana, qual a melhor forma de eu socializar o Mike Tyson(labrador 2 anos) com a Shakira (gatinha sem idade certa)?Tds os dias eu coloco a Sha perto dele,q lambe,cheira dá uma mordidinha, ela no começo se irritava agora fica calma…”

    EXCLUSIVO: “Oi, Primeiro eu sugiro que troque o nome do seu labrador, pois com esse nome seu gato corre o risco de ficar sem orelha! rs…
    Quando o assunto é aproximar dois animais de espécies diferentes nós, humanos podemos ajudar somente até certo ponto. E desse ponto em diante eles vão progredir sozinhos. Em outras palavras, podemos fazer com que os dois se tolerem e vivam bem no mesmo ambiente, mas não podemos fazer com que eles sejam os melhores amigos.
    O primeiro passo é dar bastante exercício ao cão. Quanto mais baixa a energia de seu cão estiver, menos chances de querer atacar o bichano.
    Ponha seu cão na guia, e deixe o gato à vontade pela casa. Sempre que o gato aparecer, mesmo que de longe, elogie seu cão. Dê carinho e um pedaço de petisco que ele goste.
    Faça isso por uns dias, até você perceber que o cão está tranquilo e até gostando quando o gato aparece.
    Um segundo estágio é mostrar para o gato que o cão também traz coisas prazerosas. Pegue a Shakira no colo e dê petisco de gato sempre que o cão se aproximar.
    Conforme forem passando os dias eles vão ficando cada vez mais tranquilos. Deixe então o cão na guia e o gato solto, no mesmo ambiente.
    Aos poucos, solte a guia do cão e deixe que eles próprios definam os limites entre eles.
    Nesse processo todo o mais importante é não querer dar um passo maior que as pernas. Vá com calma. A ideia é que esse treino dure mais ou menos 1 mês.
    Boa sorte! Gustavo Campelo
    Categoria: Adestramento, Adoção, Brigas, Gatos, Socialização
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    15 Comentários:

    1. Bianca rafaela disse:

      16 de setembro de 2013 às 14:31

      oi gostei muito das informações ,estou aqui em casa no momento com uma cachorrinha SRD de aproximadamente 7 ou 8 meses, que estou pensando em adotar ,mais eu tenho um gato de 1 ano e meio castrado ,estou com medo de como é que vai ser a relação deles ,estava no google pesquisando sobre aproximação de cães e gatos e achei o seu blog , e gostei muito da informação ,agora fiquei um pouco mais tranquila e confiante. obrigada pela informação de ajuda

    2. Tathiana disse:

      19 de agosto de 2013 às 12:38

      Gostaria de saber se posso seguir a mesma orientação de vocês porque aqui em casa a gatinha chegou primeiro. A Lili (gatinha) foi resgatada pela minha mãe no meio da rua ainda bebe. Com medo que ela fosse atropelada minha mãe fez meu pai parar o carro no meio da rua para parar o trânsito e trouxe a Lili aqui pra casa, isso faz três anos. Como meus pais viajam muito, minha mãe criou a Lili muito livre e, como todo gatinho, ela é independente, arisca e linda, caçadora e não gosta muito de carinho. Agora eu ganhei uma cachorrinha (filhote de basset de apenas 3 meses) e a Lili não quer saber dela de forma nenhuma. Ela fugiu para a casa da minha avó que fica em cima da minha casa. Já tentei seguir as instruções de vocês colocando Lili para sentir o cheiro da Kira (cachorrinha) mas ela não quer saber, fica arredia e me arranha. Acho que a Kira nem toma conhecimento da Lili, por ser beber ela só quer brincar, mas a Lili não quer concorda, não aceita. Já estou toda arranhada e mordida pela Lili na tentativa de aproximá-las. O que devo fazer?

    3. isabela disse:

      19 de agosto de 2012 às 03:44

      Olá, por pesquisa no google achei o seu blog e estou completamente apaixonada…pelas dicas, por gestos de humanidade e enfim…Parabéns por este blog tão maravilhoso!
      Tenho três gatos que são o xodós de casa, todos castrados e educados, não dão trabalho em nada, todos tem suas horas de dormir, fazem xixi fora, comem somente ração, são perfeitos, quando dá o horario estão todos dentro de casa dormindo!
      Acontece que a menos de dois dias ganhei um cãozinho, um maltês filhote ainda e os gatos não tem se dado bem, apenas um chega mais perto do cachorrinho e tem bastante curiosidade, mas logo foge…o mais velho de todos ”range/uiva” e fica todo loucoaparar brigar, enquanto o terceiro faz o mesmo, mas se vê que na verdade ele está com medo! Não sei o que faço, pq cada um reage de uma maneira e tenho tanto amor pelos meus gatos que tenho medo deles não voltarem mais para casa! Como posso fazer para eles se socializarem com o cachorro!

      Obrigada desde já!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        19 de agosto de 2012 às 12:45

        Mas querida, a resposta está no texto! Você precisa tornar a existência do filhote prazerosa para os gatos, não brigue com eles com o filhote por perto etc. Dá uma relida ali e logo todos estarão amigos e dormindo juntos. 🙂 Beijo.

    4. Larissa Genaro disse:

      27 de junho de 2012 às 11:37

      Tenho 3 gatinhos e faz uma semana q resgatei uma cadelinha filhote de 2 meses na rua. Esta dificil a socialização, já q ela quer brincar o tempo todo, e gato não é muito fã de latidos. Minha preocupação maior é a minha velhinha felina de 18 anos, que ficou tão estressada com a cadelinha, q precisou ser internada. Alguma sugestão? Nunca tive cachorro e estou apanhando um bucado!!! hehe

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        27 de junho de 2012 às 12:58

        Po, querida, super parabéns pelas adoções, espero que castres essa turma toda 🙂 Infelizmente não sei muito o que responder pq não sou mãe de gato, você deu uma boa lida no texto? Sugiro paciência e exposição controlada e aos poucos. Como a cadela é filhote, é mais fácil de todo mundo aceitar todo mundo daqui a pouco. Big beijo pra vc e pra tua turma!

    5. elisangela (picty’s cao e gato) disse:

      22 de dezembro de 2011 às 10:29

      Eu adorooooooo seus artigos!! e sempre divulgo seu blog entre amigos e clientes…

      Estou com problemão aqui… tenho 20 gatos e 5 deles são porquinhos, caixinha de areia limpa, porta aberta… e pronto!! fazem em qualquer lugar… são todos castrados e meninas… já usei o educador, já conversei e nada… Tem alguma ideia de como fazer essas malandras pararem de aprontar??

      bjsssssssssssssss

    6. Lucimar Santos disse:

      5 de dezembro de 2011 às 14:30

      Tenho uma gata siames há 10 anos,ela manda na casa, só que vi um cão abandonado e adotei, os dois não estão se entendendo de jeito nenhum, eles brigaram a ponto de um tirar sangue do outro,a gata que parecia valente ta com medo dele e ele vai pra cima dela.

    7. Rogéria Thompson disse:

      24 de janeiro de 2011 às 00:38

      Ana e Gustavo,obrigada resolver minhda dúvida.Ah!Mudamos o nome da gatinha,agora é Lady Cat,rsrsrsrs.Mike Tyson ñ dá mais p/trocar,rsrsrs.Sempre tivemos gatos e cães,mas sempre chegarama à casa juntos.O Calvin(cocker)e a Sofia(siâmesa)viveram juntos por mais de 10 anos,Sofia achava q Calvin era seu filho e o Calvin ñ aceitava outro gato a ñ ser a Sof,qdo ela faleceu arrumamos o Spike q se deu bem com ele.Mike ainda conviveu com o gato antes dele sumir,o Spike tratou d colocar o cão no seu lugar,mas confesso q fiquei apreensiva agora,pois o Mike é o rei do lugar,mas é um bobão.O meu problema é colocá-lo p/se exercitar,já q ñ consigo sair com ele,já tentei até a gentle leader,q ele fez o favor de roer um pedaço ontem…e confesso ñ ser disciplinada para treiná-lo…estou tentando arrumar um bom adestrador,mas p/isso preciso de din-din tbém,pois é caroooo.Meu sonho de consumo é o Cesar Milan,rsrsrsrs…Bjs,gente!Muito obrigada por tudo,vou tentar ir fazendo isso c/meus dois pets p/q possam ser amigos…

    8. Amor e Miados disse:

      23 de janeiro de 2011 às 19:26

      quando trazemos resgatinhos a primeira coisa que fazemos é apresentá-los a bebel, com cuidado e vigilancia. é a cadelinha resgatada da minha vizinha, a melhor mãe ever. até mesmo o isaac, que ja veio grande com uns 4 meses, se rendeu ao amor dela. é aquela mae que deita junto, lambe qd chora, cata e vai atrás pra ver se n estão aprontando algo, muito bonito mesmo 🙂

      por nossa experiencia não somente cães e gatos, mas animais que são criados com de outra especie se tornam muito mais tolerantes, calmos e carinhosos 🙂

    9. Bianca disse:

      23 de janeiro de 2011 às 11:53

      Oi Ana! Aqui em casa há um mes mais ou menos apareceram 2 filhotes de gatinhos, e nós acabamos ficando com eles. Como já temos 5 cães e nunca tivemos gatos, ficamos meio apreensivos. Mas fomos introduzindo um cão por vez no mundo dos gatinhos, heheh e deu certo.Em uma semana já estava todo mundo solto . Tem cão que brinca com os gatos, tem cão que só aceita a presença deles, mas estão todos convivendo bem. A única coisa que ainda faço é separa-los na hora da comida, esses gatos são sapecas e ficam enfiando a cara no prato dos cães enquanto eles estão comendo, aí tenho medo de brigas e cada um come no seu canto. 😉

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados