• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Guia de Raças no Mãe de Cachorro: Buldogue inglês

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 30 de novembro de 2010

    –> Quer conhecer o verdadeiro temperamento de outras raças disponíveis para adoção? Confira o Guia de Raças Mãe de Cachorro clicando aqui.
    Leia também: Cuidados com cães de focinho curto/encurtado/achatado.
     
    Raça de hoje: Buldogue Inglês, o pequeno que precisa de grandes cuidados…
    Texto: Michele Welton Tradução: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida.
    Temperamento – O que é bom e o que é ruim sobre eles
    O padrão oficial da raça fala que o temperamento do Buldogue Inglês deve ser “estável e gentil, determinado e corajoso” e que seu comportamento deve ser “pacífico e nobre”. Apesar de suas feições tristes, o Buldogue Inglês é uma das raças mais carinhosas de todas. Seus filhotes são brincalhões, mas quando adultos são cães calmos e até apáticos, passando muito de seus dias roncando no sofá. Eles precisam de muito exercício para manterem-se saudáveis, com preferência para caminhadas no clima frio. Alguns Buldogues são amigáveis com estranhos, enquanto outros são educadamente reservados.
    Embora não seja um cão de alarme, sua constituição física pode fazer com que estranhos parem para pensar antes de entrar. É preciso um grande esforço para irritar ou ameaçar esta raça de tão boa índole, mas uma vez que o Buldogue Inglês seja provocado, ele pode ser uma força e tanto para se lidar. Sua tenacidade e firmeza fazem com que seja difícil mudar suas intenções depois que ele resolve fazer algo.
    Geralmente pacífico com outros pets, alguns Buldogues podem iniciar disputas de poder (ou de mordidas!) com outros machos. Embora teimosa, esta raça é surpreendentemente sensível, lembra do que aprende e responde bem a um adestramento paciente e persistente que use petiscos como motivação.
    Brigar e ser agressivo com esta raça não levará você a lugar algum e nem fará com seus exemplares realizem algo.
    Se você quer um cão que…
    • Tenha um tamanho médio, mas que seja pesado
    • Tenha uma pelagem de fácil manutenção e que existe em várias cores
    • Tem um bom temperamento e é dependente em diversos aspectos
    • Não demanda muito exercício (embora precise dele!) e passe a maior parte do dia roncando no sofá
    • Raramente late
    Um Buldogue Inglês pode ser bom para você.
    Se você não quer lidar com…
    • Teimosia forte caso decida que realmente não quer fazer algo
    • Problemas sérios de possessividade com comida (Buldogues ingleses não devem ser alimentados perto de crianças ou de outros pets)
    • Bastante queda de pelo
    • Roncos altos, respiração barulhenta e ofegante, grunhidos e outros barulhos causados por seu focinho anormalmente achatado
    • Babas
    • Gases (flatulência)
    • Uma série de problemas de saúde, baixa expectativa de vida e contas altas e constantes no veterinário
    Um Buldogue Inglês pode NÃO ser bom para você.
    Se você está pensando em adotar um Buldogue Inglês… Considere as questões abaixo seriamente.
    1. Teimosia. Apesar de sua docilidade, Buldogues Ingleses não são Golden Retrievers. Eles não são fáceis de educar e treinar. A maioria é extremamente teimosa e você deve mostrar a eles, através da mais absoluta consistência, que realmente quer que ele faça o que está pedindo. Recompensas com comida ajudam bastante!
    2. Agressividade ocasional com outros animais. Alguns Buldogues Ingleses podem agir de maneira agressiva com outros cães (machos) e alguns não se dão bem com gatos. Nunca alimente um Buldogue Inglês na presença de outro animal.
    3. Queda de pelo. Buldogues soltam mais pelo do que você imagina. Sua pelagem curta cai com facilidade quando você faz carinho neles e se fixa eficientemente em seus tapetes, móveis e roupas.
    4. Sons de buldogues. Embora quase não latam, Buldogues Ingleses estão longe de ser cães silenciosos. Por conta de seus focinhos muito achatados, eles roncam, respiram de maneira barulhenta e ofegante e soltam grunhidos frequentes, sempre em alto e bom tom. Para quem os ama, tais sons são música, mas para muitos pode ser irritante.
    5. Baba. A maioria das pessoas não está pronta para a quantidade de baba que um Buldogue Inglês solta, especialmente após comer e beber. Quando balançam suas cabeças você precisará, literalmente, secar saliva e baba de suas roupas, móveis e paredes.
    6. Gases (flatulência). Buldogues soltam gases que farão você sair correndo de perto deles. Felizmente, os que são alimentados com uma dieta natural com alimentos frescos sofrem muito menos com o problema.
    7. Sérios problemas de saúde. Não tenha dúvidas, os Buldogues Ingleses são cães seriamente deformados. Costuma-se dizer que se você gosta de sustentar veterinários com grandes quantias de dinheiro, então deve adotar um Buldogue Inglês. Eles sofrem de diversos males, de principalmente nos quadris, coração e pele. Seus sistemas respiratórios comprometidos pelo focinho curto faz com seja bastante arriscado anestesiar um Buldogue Inglês e muitas companhias aéreas não aceitam embarcá-los. Muitos não podem sequer andar de maneira normal ou correr sem perder o fôlego, além de lutarem para respirar em climas úmidos e quentes. No verão, estes cães deveriam ser mantidos no ar-condicionado e ter suas atividades externas supervisionadas para que não se exercitem demais e terminem superaquecidos (o que pode matá-los rapidamente!).
    Adote um Buldogue Inglês adulto!
    Quando você adota um filhote, você está adquirindo potencial do que ele um dia pode se tornar.  Mas quando você adota um cão adulto, você está adquirindo o que ele já é e pode decidir se é o melhor cão para você baseado em sua rotina e realidade. Há vários Buldogues Ingleses adultos que já provaram não ter as características negativas típicas da raça. Se você encontrar um cão assim, não deixe que elas preocupem você. Fique feliz que você encontrou um indivíduo atípico e aproveite!
    Salve uma vida. Adote um cão.

     *Lembrando: Estou traduzindo as descrições de temperamento das raças (que já vi disponíveis para adoção) apresentadas pela autora norte-americana Michele Welton, que obviamente leva em conta que a maior parte de seus leitores mora nos EUA e sempre tendo em mente cães dentro do padrão comportamental de cada raça. Não adianta um cão ter “cara” de uma raça, isso nem é tão difícil, um cão realmente “de raça definida” tem, mais do que qualquer outra coisa, a personalidade, o comportamento e os instintos da raça a que pertence.
    Sobre a autora: Michele Welton tem mais de 35 anos de experiência como educadora canina e tem mais de 17 livros publicados, sendo 15 deles sobre cães.
    Categoria: Guia de Raças
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    31 Comentários:

    1. Maria disse:

      31 de Março de 2014 às 15:47

      Oi, gente! Sou mãe de um bulldog inglês lindooooo de 7 meses chamado Gnocchi, que é a coisinha mais fofa do mundo. Em primeiro lugar, gostaria de parabenizar a Ana Corina pelo site! Muito legal, me tirou várias dúvidas quando apareceu a maldita sarna demodécica, comum na raça, mas bem chatinha. Graças à veterinária maravilhosa do Gnocchi, que diagnosticou a doença rapidamente e fez o tratamento direitinho, e ao site, que me deu dicas valiosas, a danada da sarna não se proliferou e meu filhinho está 100%! Justamente por isso estou escrevendo: é uma raça de manutenção caríssima, portanto, quem não tem como bancar a compra de um gordinho desses certamente não terá como manter o bichinho com a qualidade de vida que ele merece. Para quem tem condições, garanto que essas fofuras valem cada centavo que a gente investe, eles são muito bonzinhos e carinhosos.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        1 de Abril de 2014 às 11:19

        Oi Maria, legal teu depoimento. Mas digo mais> comprar é fácil, basta parcelar, economizar, manter é que é difícil. Leia meu último comentário, por favor, o blog http://comidaboapracachorro.blogspot.com.br/ será muito útil pra você também, a dona é fera em buldogues, olha lá os cães dela. Beijo.

    2. Luci disse:

      27 de Março de 2014 às 23:26

      Vou adotar esse fds um gorducho q tem 4 anos. Sonho em ter um bulldog mas confesso q me assustei com a ênfase q deram de ser muito caro pra manter. O q exatamente seria esses valores q tenho q gastar??

    3. Danilo Cruz disse:

      21 de Março de 2014 às 17:55

      oi eu sou muito sozinho e nao tenho dinheiro sulficiente para comprar um e queria adotar um bulldog ingles alguem sabe aonde eu posso encontrar

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        21 de Março de 2014 às 18:32

        Danilo, esta é uma raça cara SEMPRE, muito mais pra manter do que para comprar. Por que não adotas um vira-latas? Vai te dar o mesmo amor etc.

    4. mirian disse:

      19 de Janeiro de 2014 às 14:57

      nao tenho um buldogingles,mas convivi 5 meses com um,em uma clinica veterinaria sao encantadores essa raça,me apaixonei por ele,lindo carinhoso,e muito brincalhao adorava o lolynho,e quero ter um assim que eu achar quem vende.e se alguem quizer doar eu aceito.

    5. Gustavo disse:

      4 de setembro de 2013 às 16:35

      Gostaria mt de ter um desse mas fico preocupado com esses problemas de saúde, pois não tenho uma renda muito alta para ir e gastar muito com veterinário. Compensa ou não adotar 1?

    6. Fernando Torres disse:

      5 de Maio de 2013 às 21:59

      Sou apaixonado por esses gordinhos, aceito doacao de adulto tbm 🙂

    7. Conceição Araújo disse:

      1 de Maio de 2013 às 14:12

      Olá! Estou esperando meu bulldog, machinho de 3 meses. Comprei de um excelente criador. O criador aconselha não castrar, mas estou na dúvida, pois moro em apartamento, mas tenho bom espaço no apartamento. Fico preocupada com demarcação de território… Que me aconselha? Obrigada pelas informações do site!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        2 de Maio de 2013 às 22:47

        Pergunte a ele quais os argumentos para não castrar. Excelentes criadores não vendem sem obrigação de castração, pois não querem que as pessoas cruzem seus cães de qualquer maneira, levando o nome do canil adiante no pedigree. LÓGICO que ele demarcará território se não for castrado. Desculpa, mas excelente criador é algo em extinção… Pergunte os argumentos e me diga e te ajudo a pensar sobre a questão, ok?

    8. Esdras Gavião disse:

      10 de Abril de 2013 às 15:54

      Sempre tive vontade de ter um cão desta raça, se alguem puder me doar um, busco aonde for… Esdras. gaviao.esdras@hotmail.com

    9. jhullyanne silva disse:

      6 de Abril de 2013 às 23:45

      quero adotar um buldog.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        7 de Abril de 2013 às 23:26

        Procure ONGs e protetores na sua cidade. Há muitos pra adoção, pois a raça tem muitas doenças, uma manutenção cara e várias características que as pessoas não levam em conta na hora de adquirir o cão e que depois as levam a abandonar/repassar.

    10. aldreson Goveias disse:

      11 de Janeiro de 2013 às 22:14

      Quero adotar um filhote da raça bulldog . o seu perfil e seu jeito de observar tudo ao seu redo me deixar interessador, gosto muito de cachorro e gosto de brincar muito, onde eu moro e muito bom pra seu modo de vida e muito frio e onde ele pode fica e confortavel… moro no pará. em tucuma…. estarei aquardando resposta.. queria saber como faiz pra ele vir pra minha cidade? Tambem..

    11. Luiz disse:

      26 de dezembro de 2012 às 17:45

      estou adquirindo uma fêmea e queria saber dos cuidados que devo tomar… trabalho durante o dia e ela ficará sozinha porém com um grande quintal!!!!
      e podem ter certeza que quando chegar ela será muito atazanada por mim rsrsrs.

      mandem email de dicas de ração ou cuidados especiais por favor.
      luizcv00@hotmail.com

    12. Wander disse:

      24 de setembro de 2012 às 18:49

      quero adotar um bull!! alguém que tiver um p doar, mesmo adulto, p favor, entre em contato

    13. Pathy disse:

      13 de setembro de 2012 às 16:42

      Eu tenho um bulldog inglês e esperei mtos anos até ter condições financeiras e físicas para ter um. Fui mto criticada, pois trata-se de uma raça bem cara, ainda mais o que eu peguei, que é toda branca com um olho escuro. Mas eu posso dizer que minha companheirinha vale cada centavo e se eu tivesse que dar mais $$$ para ter essa alegria eu daria. São amáveis, carinhosos, super engraçados e de vez em quando preguiçosos. A minha cisma de toda vez que vmaos andar na rua, ficar choramingando na porta dos carros, pois ela acha que pode se embocar em qql carro com ar condicionado para livra-la do “tormento” que é andar para passear..rs. Ela só gosta de ir de carro.hahahahaha.
      Mas são mto alegres, nada apáticos. Recomendo a todos que amam esses lindinhos@!

    14. Diana Kohls disse:

      9 de julho de 2012 às 17:19

      Compramos um bull a duas semanas, ele é demais, e é sim um amigo que custa caro, já fizemos 3 consultas no veterinario desde que chegou, ,mas agora esta bem, ele é bonzinho mas é decidido, se quizer, vem, se não vc tem que ir buscar e trazer no colo e é muito genioso. Mas é tudo de bom.

    15. Anonymous disse:

      19 de outubro de 2011 às 12:38

      ola a todos…

      Eu constumo usar uma frase assim:UMA VIDA NÃO SERA COMPLETA ATE VOÇE TER UM BULLDOG…eu simplismente amo os meus dois eles sao amigos amaveis fieis companheiros so quem tem pra saber o temperamento desse animalzinho que parece falar com olhar…vou ter mais e mais bulldogs pq pra mim é a melhor raça que existe em todos aspectos nao desfazendo de outras mais minha preferencia é pelo bulldog ingles e eu levanto a banderira a favor deles…adotem SIMMMM pois so tem pros a favor…BULLDOGS É TUDOOOO DE BOMMMMMMMM

    16. Anonymous disse:

      22 de setembro de 2011 às 16:33

      Maria diz: queridas Fulvia e Suzie, Voce iriam rir muito com o Buldogs Ingles, ele e muito comico, queridas nao tem nada de paradao, pelo menos nao falaram isso para nosso buldog, quer saber, o pouco que ele fica quieto, nos estranhamos e o provocamos.Q@uando voce fixa o olhar neles,nao tem como nao rir. A carinha deles e tudo de bom. O Tesla come 3 x por dia um total de 250 g. de racao, faz bobinhas 3 x tambem. caminha 30 minutos entre as refeicoes. Nosso Buldog e saradao, e as pessoas confundem ele com um cao gordo…nada a ver.O Buldog Ingles e um cachorro DIFERENCIADO LITERALMENTE.
      Entrei nesse site para saber sobre a queda dos pelos que nao nos incomoda,fiquei preocupada se podia ser algum problema, mas quando li tudo que esta escrito acima pela nossa querida Mae, fiquei mais apaixonada ainda, quero ter mais um monte de buldog….bjs. queridas.

    17. Anonymous disse:

      21 de setembro de 2011 às 15:30

      Maria diz, tenho 57 anos,meu filho nos trouxe um buldog ingles apos desmamar, seu nome e Nicolas Tesla, amamos muito nosso companheiro, nosso melhor remedio para o stress diario que vivemos. Adoro limpar suas bombinhas no jardim, ele parece ficar envergonhado me vendo fazer isso. Nao gosta de tomar banho, mas e limpinho, eduacado e carinhoso, morde tudo, comilao…Nao vivemos mais sem ouvir seus roncos, e musica pra nos. Tenho uma gata Nana e os dois se perseguem o dia todo, mas ela nao da mole pra ele nao. Hoje ele esta com 11 meses e com 21 quilos. Obrigada por suas informacoes querida.
      Aruja/SP

    18. Thais Nogueira disse:

      26 de julho de 2011 às 03:35

      Só quem tem um bull inglês para saber o que é!
      São mega engraçados, tudo de bom. Se eu tivesse uma casa maior teria mais uma.

    19. Anonymous disse:

      25 de Maio de 2011 às 18:41

      Eu tenho e AMO!! Com o tempo quero mais uns quatro ou cinco ainda, realmente, os gastos são exorbitantes, mas nada como chegar cansadaça da faculdade e receber aquela lambida babada de bem vinda, ou ainda chegar e ouvir aquele ronquinho (que não tem nada de inho não, hehe) e saber que seu bebê está bem!!

      Eles são fascinantes, meigos, maravilhososss!!

      Bruna – Cascavel/PR

    20. Fúlvia e Suzie disse:

      6 de dezembro de 2010 às 17:34

      Simplesmente pelo fato da saúde eu já não teria um Buldogue Inglês. E também não me apetece um cachorro paradão… rs

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados