• Receba os posts por e-mail:

    Guia de Raças no Mãe de Cachorro: Basset Hound

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 8 de setembro de 2010

    Basset hound: Adotar, ou não?

    Ô pecado, mais um cão deformado pela mão do homem… E vou dizer, todos os que conheci pessoalmente eram exatamente como descrito abaixo, impressionante. Inclusive no quesito “fuga”, o que mais me apavora quando penso que as pessoas os têm sem castrar e sem levar em consideração as características tão específicas deste cão, tão querido e, ainda assim, tão abandonado/repassado por falta de conhecimento de quem o compra/adota sem estudar a raça.

    –> Quer conhecer o verdadeiro temperamento de outras raças disponíveis para adoção? Confira o Guia de Raças Mãe de Cachorro clicando aqui.

    Raça de hoje: Basset Hound – Amigável e fujão!

     

    Texto: Michele Welton – Tradução: Ana Corina – Todos os direitos reservados. A reprodução é expressamente proibida.
     
    Temperamento – O que é bom e o que é ruim sobre eles
    O Basset Hound está entre as raças mais agradáveis e amigáveis de todas. Alguns exemplares da raça têm um porte nobre, mas a maioria é deliciosamente desajeitada. Quase todos são bem humorados, sociáveis e pacíficos com todos – estranhos, crianças e outros animais de estimação também. Em uma exposição de cães você pode esperar ver muitos rabinhos balançando animadamente na área dos Basset Hounds.
    Entretanto, esta não é necessariamente a raça mais fácil de se conviver ou educar/adestrar! Muitas pessoas ficam bastante surpresas ao encontrar um Basset Hound pessoalmente no quão pesada e grande este cão realmente é. Eles podem ter as pernas curtas, mas os Bassets pesam entre 20 e 30kg e precisam de uma quantidade moderada de exercícios físicos para ficar em forma, mesmo que pareçam felizes roncando em frente à lareira. Tutores preguiçosos têm Bassets obesos, com todos os problemas de saúde que isto implica.
    Ao sair para passear com seu Basset Hound você precisa mantê-lo na guia ou soltá-lo apenas em áreas cercadas. Este é um cão de caça com um focinho poderoso e uma ânsia por caçadas e se ele sentir um odor interessante e sair atrás dele, seus gritos e comandos para que volte encontrarão ouvidos surdos a eles. “Vem” não é um comando que os Basset Hounds sejam ansiosos em atender…
    Na verdade, Bassets não são muito ansiosos a obedecer vários comandos. Teimoso e lento para obedecer (você deve esperar por respostas cuidadosas e deliberadas da parte dele), o Basset Hound pode exibir um senso de humor divertido enquanto está fazendo o que bem entende. Ainda assim, ele responder amigavelmente a um treino de obediência paciente e consistente que inclua elogios e especialmente recompensas com petiscos.
    Falei em recompensas com petiscos? Basset Hounds vivem para comer e são campeões em implorar e roubarão qualquer guloseima que consigam alcançar – esteja alertado para o fato de que “alcançar” inclui bancadas quando eles ficam de pé sobre as patas traseiras.
    Finalmente, Basset Hounds latem e uivam (especialmente quando entediados) e são famosos por sua dificuldade em aprender a urinar/defecar no lugar escolhido como banheiro para eles.



    Se você quer um cão que…

    • Seja forte e robusto, com pernas muito curtas
    • Seja de uma das raças mais amigáveis de todas
    • Seja sociável com pessoas e outros cães e gatos
    Um Basset Hound pode ser bom para você.



    Se você não quer lidar com…

    • Dificuldade para aprender e uma atitude independente do tipo “O que vou ganhar com isso?” ao ser treinado
    • Um cão que foge ignorando seus chamados quando interessado em algum cheiro que chame sua atenção
    • Demora para aprender a “usar o banheiro”
    • Latidos e uivos
    • Babas
    • Roncos
    • Troca intensa de pelagem (sim, mesmo tendo pelo curto!)
    • Um cheiro forte e característico
    • Gases (flatulência)
    • Problemas crônicos de saúde
    Um Basset Hound pode NÃO ser bom para você.



    Se você está pensando em adotar um Basset Hound… Considere as questões abaixo seriamente.

    1. Teimosia. Basset Hounds são pensadores independentes que não necessariamente se importam em agradar você. Vários Basset Hounds são teimosos e podem ser manipuladores. Você precisa mostrar a eles, através da mais absoluta constância, que realmente quer o que está pedindo.
    2. Exercícios físicos. Basset Hounds não precisam correr quilômetros, mas precisam de mais exercício do que a típica caminhada lenta ao redor da quadra que a maioria dos tutores oferece a eles. Basset Hounds que não fazem exercício suficiente ficam obesos, o que causa impacto em seus ossos e articulações e causam mais problemas de saúde. Basset Hounds precisam de oportunidades regulares para alongar as pernas e gastar energia se você quer que eles permaneçam saudáveis e em forma. Eles também não podem ser confiados soltos porque simplesmente fugirão, surdos a seus gritos desesperados, atrás qualquer coisa que emita um cheiro interessante ou passe correndo. [PELO AMOR DE SEU PELUDO, se você tem um cão dessa raça, castre-o quanto antes. Fêmeas também fogem no cio!]
    3. Uso do banheiro. Basset Hounds tendem a resistir quando lhes mandam fazer algo e o treino do banheiro não é exceção. Espere por pelo menos de 4 a 6 meses de treino consistente usando caixas de transporte.
    4. Barulho. Basset Hounds nunca devem ser deixados no quintal sem supervisão. Sua voz grave alcança longas distâncias e seus uivos e latidos farão com que seus vizinhos chamem a polícia para reclamar, ou então darão um jeito de soltá-lo para que fuja. [Isso porque a autora não mora no Brasil, ou com certeza acrescentaria "ou o envenenarão"!]
    5. Baba. Muitos Basset Hounds babam, especialmente depois de comer e beber.
    6. Queda intensa de pelo e cheiro de cachorro. Para uma raça de pelo curto, os Basset Hounds soltam muito mais pelo do que você imagina. Seus pelos curtos saem em suas mãos quando você os acaricia e grudam firmemente em suas roupas, mobília e tapetes. Também note que os Basset Hounds têm um cheiro de cachorro bastante característico impregnado em sua pele e pelo, o que muitas pessoas acham ruim.
    7. Gases (flatulência). Sim, eles soltam gases que farão você correr em fuga. Felizmente, Basset Hounds alimentados com uma dieta natural de carne de verdade e outros alimentos frescos têm muito menos problema de gases. [haha A autora é defensora da alimentação natural também!]
    8. Problemas crônicos de saúde. Por culpa de práticas irresponsáveis de criação, de seus corpos artificialmente alongados, de suas orelhas longas e de sua pele solta, Basset Hounds sofrem mais ainda de problemas nos ossos e articulações, além de doenças nos ouvidos e pele.
    Adote um Basset Hound adulto!
    Quando você adota um filhote, você está adquirindo potencial do que ele um dia pode se tornar.  Mas quando você adota um cão adulto, você está adquirindo o que ele já é e pode decidir se é o melhor cão para você baseado em sua rotina e realidade. Há vários Bassets adultos que já provaram não ter as características negativas típicas da raça. Se você encontrar um cão assim, não deixe que elas preocupem você. Fique feliz que você encontrou um indivíduo atípico e aproveite!
    Salve uma vida. Adote um cão.

    *Lembrando: Estou traduzindo as descrições de temperamento das raças (que já vi disponíveis para adoção) apresentadas pela autora norte-americana Michele Welton, que obviamente leva em conta que a maior parte de seus leitores mora nos EUA e sempre tendo em mente cães dentro do padrão comportamental de cada raça. Não adianta um cão ter “cara” de uma raça, isso nem é tão difícil, um cão realmente “de raça definida” tem, mais do que qualquer outra coisa, a personalidade, o comportamento e os instintos da raça a que pertence.
    Sobre a autora: Michele Welton tem mais de 35 anos de experiência como educadora canina e tem mais de 17 livros publicados, sendo 15 deles sobre cães.

    Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

    Categoria: Adoção, Guia de Raças
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    57 Comentários:

    1. CCDEBONI disse:

      28 de fevereiro de 2014 às 15:28

      Eu tenho um Basset Hound tricolor chamado ROCCO ., hoje com 5 anos, eu adoro, sim ele é teimoso,mas um parceiro inseparavel, carinhoso, ele faz xixi fora de casa, e qdo chove e não consigo levar ele passear para fazer as necessidades ele faz o xixi no banheiro perto do ralo. Qunato a obediencia eles são independentes, mas o ROCCO quando chamo ele para limpar as orelhas ele vem e senta e eu limpo,escovar os dentes é o mesmo processo, e colocar colirio nos olhos tb. Acredito que nós que somos tutores dos cães precisamos ensinar alguns procedimentos a ele, mas ao mesmo tempo precisamos dar a liberdade de expressao do caes tb e entender isso é fato. Hoje voce ser tutor de um cachorrinho voce deve saber que tem custo igualmete a um filho , voce tem que levar ao dentista, oftalmologista, cardiologista etc., não simplismente levar a qualquer um que se diz veterinario ou clinico geral, digo para voce ter um ser especial voce precisa aprender com eles e muito. Não trate ele apenas por tratar essa época de ignorancia tem que se preencher em voce com responsabilidade e conhecimento , os cães são mais parceiros e inteligentes que voce possa imaginar. Se o seu cão faz coisas que voce não gosta , fatalmete ele é um pouco do seu retrato em relação ao tratamento que voce da a si mesmo e aos outros. Pense nisso, o meu amigão ROCCO eu a ele só tenho a agradecer . Me mostrou como olhar e sentir em uma relção unica. ADORO MEU CÃO ( só deixando registrado eu cuido dele dono é DEUS )EU FAÇO MEU MELHOR.

    2. Juliana disse:

      25 de fevereiro de 2014 às 23:41

      É normal eles latirem para as pessoas, principalmente quando querem brincar. latem muito com aquela rouquidão linda!!! Amo os todos os hounds, mas o basset é muito especial, mas concorde que foi uma aberração o que fizeram com ele. No inicio do séc. 20 eles eram mais altos, mas a ” moda” foi de abaixar cada vez mais o que gera uma série de problemas cronicos. Mas com visitas frequentes ao vet, alimentação balanceada, exercícios e atenção consegue-se evitar muitos dos problemas crônicos. A minha por exemplo NUNCA teve uma otite sequer.

    3. Juliana disse:

      25 de fevereiro de 2014 às 23:36

      Tenho uma basset hound de 5 anos e de todas as características negativas da raça ela só uiva quando fica sozinha e demora um pouco mais para voltar quando a solto no sitio, mas vem, bem devagar quase querendo fugir. O banheiro ela aprendeu a usar em 20 dias. é um amor, muito companheira, amorosa e AMA crianças,elas podem fazer o que quiser com ela que ainda pede mais… A minha eu já castrei e ela pesa 23 kg depois da castração (antes não saia dos 20kg. Também caminha todos os dias por 40 min, mas por ela seriam 4 horas.

    4. Sandra disse:

      19 de dezembro de 2013 às 10:19

      Eu amo meu Basset, ele está com três meses de vida e dois meses em minha casa. Porém o que mais incomoda é que ele não faz xixi no lugar certo, se saio com ele na rua, ele segura e espera chegar na sala ou cozinha para fazer o xixi. O problema é que ele fica sozinho em casa o dia todo e tentar educar somente a noite é difícil. Será que um dia ele aprende? Falam que eles são burros, não gosto que quando falam isso deles, teimosos eu sei que são.

    5. DEBONI disse:

      9 de dezembro de 2013 às 13:56

      Olha tenho um Basset Hound , eu adoro , para ser tutor de um basset Hound não basta gostar tem que amar . Não gosto de dizer o meu então digo o que cuido chama se ROCCO,é amoroso, brincalhão , dorme na cama de todos da casa , gosta de dormir , adora passear, não faz suas necessidades dentro de casa, obedece quando lhe enteressa , se faz de bobo. Digo isso, pois quando chamo ele para limpar as orelhas ele vem rapidamente, qdo chamo para passear ou digo vamos sentar ao portão ele vem rapidinho, chamo para deitar ou mesmo para subir no sofa e ficar no colo ele vem rapidamente.É um parceiro. mas lembre ser tutor de um cão é uma responsabilidade enorme, é como filho devemos respeitar as vontades , saber nossos limites e o deles. O meu todos os dias eu olho e limpo orelhas, vejo os dentes ,patas eu cuido mesmo meu parceiro Rocco toma banho todas as semans , todas as vacinas , tudo que faço é para que ele viva de forma feliz super saudavel . O minimo que faço é porque ele me ensina a cada dia deixar o amor presente em nosso dia a dia..

    6. claudia disse:

      9 de outubro de 2013 às 13:29

      tinha uma basset que ganhei com 3 anos, ela não estragava nada e brincava bastante, mas aos 6 anos morreu de pneumonia, comprei outra recem nascida, hoje já está com 1 ano e meio e continua como se fosse bebe, por onde passa pega o que tem pela frente, pode ser comida, roupa, estraçalha a casa dela, mangueiras, sapatos, chinelos…será que castrar ajuda a acalmar? ou o passar do tempo também ajuda? a outra não era castrada.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        25 de outubro de 2013 às 21:53

        Querida, cada animal é um indivíduo diferente… Castrar pode ajudar no sentido dela não ficar agitada na época do cio e é sempre muito saudável para o animal. Mas acho que com o tempo ela sossega. Tem cachorro que é brincalhão a vida inteira. Beijo.

    7. Fátima Aparecida Volpato da Cunha Fuzaro disse:

      28 de setembro de 2013 às 15:21

      Gostaria de saber de vc:

      Adotei um basset hound adulto, que estava abandonado pela cidade,
      purim, lindo mesmo! Foi amor a 1ª vista, com aquele olhar de piedade…

      Faz um ano que ele está comigo, só que qdo menos espero ele avança no meu marido e late como se fosse morder na minha filha. Na rua, qdo algumas pessoas fazem carinho nele, ele dá aquele susto, com o latidão… não morde, mas quase mata a pessoa de susto. Isso é normal da raça dele ou foi algum trauma que ele traz do antigo dono??
      Obrigada! bjs

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        2 de outubro de 2013 às 09:05

        Oi Fátima,
        não sei responder, querida. Por favor, procure a Emmanuelle Moraes, ela é educadora canina e oferece consultoria via internet (se possível): http://www.educadoracanina.com.br Beijo e boa sorte.

      • Carina disse:

        2 de outubro de 2013 às 10:19

        Fátima não sei te dizer como profissional. Da pouca convivência que eu tenho com esses animais percebo que eles são muito emocionais e temperamentais, no sentido bom da palavra, com certeza deve estar sofrendo pelo abandono. Mas procure um adestrador…pois nunca ouvi falar de um basset hound ter esse comportamento. São tão meigos e dóceis, acho que é questão de ajudá-lo respeitando seu tempo e protegendo sua família para que não ocorra acidentes de percurso.

    8. Caio disse:

      26 de setembro de 2013 às 12:52

      Ana Corina,

      De fato algumas coisa batem com a descrição acima.
      Mas, não temos que generalizar!

      A minha só tem um cheiro forte e se faz de surda.
      Quanto ao cheiro, não tem segredo, né? um Banho da conta disso.

      O que me deixou intrigado foi o modo que você colocou algumas palavras.

      Imagino que você deve ser uma mulher solteira/viúva/desquitada.
      Porque, pelo modo que você fala, você aparenta ser muito carente.

      Acho que você deve rever seus conceitos, e ao invés de ser a “mãe de cachorro”, deveria pensar em ser uma mãe de verdade.

      Porque eu imagino qual seja seu problema =]

      Sem mais

      Beijos e fique em paz!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        27 de setembro de 2013 às 08:09

        HAHAHAHAHAHAHA CAIOOOOOOOOOOO,

        Você esqueceu de um pequeno detalhe: “Texto: Michele Welton – Tradução: Ana Corina”.
        Eu TRADUZI, não escrevi o texto.
        E sim, a autora dá um panorama muito sincero dos defeitos e qualidades e basta bom senso para saber que cada indivíduo é ÚNICO e que jamais terá todos os defeitos/qualidades que a autora elencou, né?

        A intenção destas TRADUÇÕES aqui no blog é clara: levar as pessoas a pensar BEM antes de adotar/comprar uma raça específica para evitar problemas mil, entre eles maus-tratos e abandono.

        Beijo e estou dando risada do teu texto. Quanto à minha vida pessoal, não se preocupe, sou o OPOSTO de tudo que você pré-julgou e generalizou. Fique em paz também!

    9. ZILDO disse:

      31 de agosto de 2013 às 14:56

      Olá galera ganhei um cão da raça basset round, gostaria de mais informação para cuidar dele que não sofra, ela é um cão adulto mas muito fofa. È um presente para minha filha,ela amou o presente;

    10. Letícia Domingues Corrêa disse:

      29 de julho de 2013 às 23:38

      Olá! Sou criadora da raça Basset Hound e sim,eles tem algumas características bem peculiares,como o uivo,a baba,o cheiro,mas mesmo assim são incrívelmente carinhosos,dedicados a família e divertidos;Minha primeira Basset comprei ainda com 45 dias e foi a alavanca para o canil,pois não tem como não amar!!! Adotei 2 adultos e eles são só amor,por isso que eu acho que falar como falaste que Basset nem de graça com quilos de ouro junto me deixou bastante chateada,eu acredito que quem gosta de cachorro,gosta sempre,e a raça é penas uma questão de simpatia. Outra coisa que gostaria de colocar: toda raça,fede,solta gazes,arrota,perde pelo,etc… vai depender mais é do tempo que dedicas ao cão que propriamente a características de raça! Gente,Basset é TUDO DE BOM,SIMMMMM!!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        30 de julho de 2013 às 11:05

        Oi Letícia, cachorro é o que há de melhor, sim! E eu jamais deixaria algum passando desamparado, mas alguns eu adotaria, outros eu encaminharia para adoção. Algumas raças, pelas características deles e minhas, eu não teria mesmo… E não é só raça, prefiro cães adultos/idosos e calmos, por exemplo. Não fique chateada, não. :) É só uma questão de opção e fui sincera na minha opinião. Não teria basset, nem nenhum bulldog, nem beagle, nem dálmata, nem akita, nem huskie, nem tantos outros… Mas jamais deixei/deixo/deixarei de ajudar e encaminhar para adoção, se for o caso.

    11. Álvaro Neto disse:

      10 de julho de 2013 às 04:45

      A seis meses atraz adotei um Basset Haund adulto de 4 anos. Passei por todo tipo de dificuldades com ele, muito mimado pelos antigos donos, ele não suportava ficar sozinho. Todos meus vizinhos reclamavam de seus uivos que eram extremamente alto. Precisei adotar outro cãozinho para fazer companhia a ele, de imediato ficaram amigos e hoje já não uiva mais durante a noite. Ele é educado e só faz suas necessidades na rua, pra isso tenho que dar uma volta com ele as 6:00 hs da manhã e outa por volta das 18:00 hs da noite, isso fez com que eu mudasse por completo minha rotina diária. Ele também atende alguns comandos, como dar a pata direita e esquerda, mais pra isso tem que receber alguma recompensa, tipo uma fatia de queijo ou presunto que ele adora. Como moro sozinho de certa forma depois da chegada de Athos fui obrigado a limpar a casa todos os dias, pois o mesmo além de babar muito, solta bastante pelo. Também não posso dar muita atenção ao outro cãozinho que adotei pq o mesmo fica com ciúmes.
      Ele é um tanto que temperamental, se eu brigo ou reclamo de algo de errado que ele tenha feito, logo de imediato fica chateado e vai pra sua casinha, lá ficando todo o dia sem me dar atenção. Outro tipo de dificuldade que encontro é com sua alimentação, pois o mesmo so come ração se for misturada a algum outro tipo de alimento, ja fiz teste com varias marcas e nada, cheguei a fazer um teste e deixei apenas a ração e o memso passou 4 dias sem comer nada, apenas bebendo agua, isso me deixou extremamente estressado e preocupado. Agora tenho que adicionar peito de franco ou carne na ração pra ele poder comer. Nessa brincadeirinha meu salário ta indo embora de uma forma que nem vejo. kkkkk….. Enfim, mudei por completo minha vida em função desse meu novo amiguinho. Mesmo com todo os problemas que ele me causa, não tenho como deixar de ama-lo. Aquele olhar tristonho e pidão já me cativou e agora não sei viver sem ele. Aconselho a todos que procurem informações antes de adotarem um cão desa raça, pois por experiência própria afirmo que não é nada fácil lidar com os mesmos. Enfim… se eu podece voltar o tempo acredito que não teria adoado, mas agora é um pouco tarde demais !!!! hehehe……

    12. Cristiane Bispo. disse:

      16 de abril de 2013 às 10:18

      Em dezembro último ganhei uma bassetzinha, para minha filha que tinha seis anos,sempre achei interessante este tipo de cão. A cadela veio com um mês, aqui pra casa.Quanto á mim, estou á ponto de enlouquecer, a cachorra, que agora está com 5 meses, me deixa louca,nunca, mas nunca mesmo obedece,só faz o que quer, agora consegui fazer com ela faça xixi no jornal, mas a caca ela faz em qualquer lugar, o último foi em cima de minha cama, o que me deu um trabalhão já que tive que trocar toda a roupa de cama, ela também não quer mais comer ração, deram á ela um pedaço de carne, pronto!Provou, gostou, não quer outra coisa na vida.Agora deu pra fugir, mas sempre volta, ela é tudo o que esta na descrição,me deixa louca, mas com aquela carinha de desamparo, fazer o que?Já pensei em doá-la para outra pessoa, mas sei que minha filha ficaria muito mal, e eu também gosto da bichinha. Se eu tivesse lido este post antes, nunca que eu teria um bicho destes dentro de casa, faz coco na casa toda, mija onde quer, não obedece, antes ném água ela queria beber, ficava somente no leite, deixei-a com sede por dois dias…E por ai vai, é um caso de amor e ódio. Seu blog é muito bom, abraços!

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        16 de abril de 2013 às 10:51

        Oi Cristiane,
        sua cadela ainda é bem filhote, a tendência é que vá melhorando com o tempo, mas sugiro fortemente que você leia e estude sobre comportamento canino para poder lidar melhor com ela. Todo cachorro pode aprender e cabe a você ensiná-la. Sobre a alimentação, essa é fácil e ainda vai te dar um bônus, pois ela não terá tanto cheiro forte, passe-a para alimentação natural: http://www.cachorroverde.com.br

        Quanto ao resto, só estudando mesmo e educando a danadinha…

    13. Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

      24 de fevereiro de 2013 às 12:44

      Vanessa, mas este cheiro forte é característico da raça… A única saída agora é passar a dar alimentação natural pra ele, preferencialmente a versão crua e com mais proteínas do que carboidratos. Leia tdo em http://www.cachorroverde.com.br Meus cães não têm nada de cheiro… Isso diminuirá consideravelmente o cheiro dele, otites etc. e o deixará mais saudável. Mas não sei se dá pra dizer que um basset um dia será ‘cheiroso’.

    14. Vanessa disse:

      23 de fevereiro de 2013 às 18:04

      Olá, adotei um basset, ele é uma graça, porém tenho me incomodado com o cheiro dele, pois é realmente forte e acabei conhecendo o site procurando algo que pudesse me ajudar nesse caso.
      Porém não encontrei nada pratico sobre o assunto.
      Tem alguma dica??
      Obrigada

    15. Caroline disse:

      11 de fevereiro de 2013 às 17:38

      Tenho uma basset hound de 1ano e meio.. de todas as raças que tive.. essa sem dúvida pra quem amaaaa cachorro assim como eu, é a melhor de todas.. São super amáveis, fiel, carinhosos, fofos e lindos.. Realmente a teimosia domina.. quando ele nao esta afim.. nao esta e pronto! Roubam comida…soltam gases com a maior cara de pau..porém o unico desacordo em relaçao a minha é que ela é super obediente ao meu NAOO!! e foi super facil adestra-la com o banheiro! Sao muito inteligentes ao contrario do que muitos pensam e aprendem com facilidade, basta nao se deixar levar com essa cara de sofrimento deles rsrs

    16. ADRIANA PINHEIRO disse:

      22 de janeiro de 2013 às 12:48

      Olá, eu tenho um bebê de 1 aninho e estamos querendo um cachorrinho para ele, essa raça é indicada para crianças? Quais os problemas de saúde mais comuns?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        23 de janeiro de 2013 às 07:53

        Adriana querida, leia com atenção: NENHUM cachorro é recomendado para um bebê de 1 aninho. NENHUM. E o Basset Hound é uma raça difícil, cheia de problemas de saúde (tem tudo no texto e vc pode encontrar em descrições do padrão da raça), latem muito, você leu o texto? Segure a onda e espere seu filho ter uns 5 anos. Mas se realmente queres um cão agora (e se vc tem experiência com cães), POR FAVOR, adote um cachorro ADULTO, com personalidade já formada, que não morde, não rói, preferencialmente um vira-latas e de porte médio. Cães pequenos, crianças grandes ou criança nenhuma. Quanto maior e mais velho o cão, melhor pra crianças pequenas. Ainda ontem estava conversando com minha vizinha dos fundos, pra quem doei uma cadelinha de 2 anos de uns 10kg, vira-lata de tudo.
        Ela tem um filho de 11 anos e uma pequena de menos de 2 anos e estava me contando que dia desses a filha andou “se passando” e a cachorra só mostrou os dentes, mas tem cachorro que com dor vai reagir e morder mesmo. COMO garantir que uma criança pequena não vá fazer besteira, puxar rabo, meter dedo no olho? Só doei esta cadelinha pq a casa tem um quintal IMENSO, o filho maior tem 11 anos e brinca horrores com a cadela e a mãe não trabalha fora, então a pequena nunca fica sozinha com a cachorrinha. Basset hound é um cachorro pra poucos. Eu mesma não teria um nem que me dessem o peso dele em ouro junto.

    17. carla maria disse:

      4 de dezembro de 2012 às 16:27

      ola tb tenho uma com 3 meses linda ..olhar meigo…SHARA…
      UIVA QUANDO QUER ATENCAO….COMILONA..MUITO BRINCALHONA…
      SO TO TENDO UMA DIFICULDADE GRANDE A ENSINAR A FAZER AS NECESSIDADES

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        5 de dezembro de 2012 às 15:32

        Leia os posts de 16 a 19 da Série Filhotes (menu superior do blog). Já é previsível para a raça esta dificuldade…

    18. glauber disse:

      10 de novembro de 2012 às 20:39

      Eu tenho uma, a Penelope, nossa, ao contrario do que alguns tratadores falam essa raça é super inteligente, a unica diferença é que eles so fazem o que querem. Ela não tem gases, não late nem uiva, ( so as vezes) mas tem problemas constantes de pele. Seu faro é espetacular, muito brincalhona, e corre, corre muito rapido, nossa, apesar de pesar 28kg, não consigo correr mais que ela. Ela é dengosa, vive chorando para ganhar carinho, de longe a melhor raça do mundo (para mim), porem, tem que gostar muito de cachorro, mas muito mesmo, não é uma raça facil de cuidar, a minha tem certeza que é ser humano e acha que eu é minha esposa somos os animais de estimação dela, kkkkkk

    19. vania Crotti disse:

      3 de outubro de 2012 às 21:59

      tenho um basset hound de 4 meses ele é uma gostosura,comilão ,manso carinhoso ,brincalhao amigão ,meu filho o escolheu por ser companheiro pois meu marido é aposentado fica em casa e ele é a sua companhia ,ele gosta de frutas o xodo da casa

    20. Fátima Fuzaro disse:

      28 de agosto de 2012 às 15:10

      Adotei um basset hound adulto. Ele estava perdido, desidratado, com vômito e diarreia. Adorei seu temperamento, calmo, amoroso, carinhoso, apesar das teimosias ao urinar… É um macho tricolor. gostaria de saber porque não cruzá-lo!
      e como encontrar uma fêmea dessa raça rara…

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        28 de agosto de 2012 às 17:41

        Fátima, sou 100% contra a procriação de cães e gatos. É graças a tantas ninhadas que absurdos como este, de você achar seu cão nas ruas em péssimo estado, acontecem. Que bom que você o adotou!

    21. Carina disse:

      12 de julho de 2012 às 14:38

      Acontece que ela é bicolor Vitoria…tenho uma assim e ela é pura…

    22. vitoria disse:

      11 de julho de 2012 às 19:20

      acabei de ganhar um a mais ou menos 4 ou 5 dias e me identifiquei muiito com ela e um doçinho meu deus do ceu naum trocaria ela por nada eu ja sei quase ti=udo sobre a nina graças a seu blog e fiquei sabendo que eles tem que ter mais de tres cores a minha e toda branquinha com umas manchinhas amanrelas o q aconteçe se ela tiver apenas 2 cores?

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        12 de julho de 2012 às 11:50

        O que acontece? VOCÊ A AMA IGUAL, ué! E desde quando a cor do cachorro muda alguma coisa? Agora, se você está preocupada em ela ser “pura”, AME IGUAL também! Castre-a, NÃO A REPRODUZA, e seja feliz com ela por toda a vida!

    23. Karine disse:

      20 de junho de 2012 às 10:16

      Meu Bartholomeu (Barth) ganhou este nome quando chegou em casa e notamos que ele é muito sapeca kkk
      Já notei que ele tem varias caracteristica destas que você falou mais estamos convivendo muito bem, minhas filhas de 1 ano e 8 meses e a de 7 anos estão amando ele pois é muito carinhoso e brincalhão, quando trouxemos ele pra casa ele latia direto passado uns 2 dias ele se acalmou, agora depois de 20 dias ele voltou a latir muito e chorar mais entendo ela já que esta se adaptando em ter o limite da corrente que antes não tinha, queria deixar ele solto mais tenho medo dele fugir ou de roubarem ele pois é um tricolor lindo de 3 meses!

    24. Carina disse:

      15 de maio de 2012 às 23:45

      Se tiver uma oportunidade gostaria de enviar a foto das duas!

    25. Carina disse:

      15 de maio de 2012 às 23:44

      Eu tenho duas..a Luna e a Sol…a primeira é tricolor e tem 1 ano e 5 meses e a outra é bicolor e tem 11 meses. Apesar de serem puras, uma é totalmente o contrário da outra. Enquanto a Luna uiva insuportavelmente de manhã todos os dias a Sol é uma tranquilidade. Ou seja, existe as características da raça que foram prescritas mto bem, mas existe também o modo de criação de cada dono e o momento em lugar como e onde foram acostumadas..enfim, cada uma delas tem suas peculiaridades. A Luna é super dengosa e agitada enquanto a Sol é preguiçosa super companheira…E elas com toda a simplicidade de um cão demonstram sempre o quanto amam seus donos..Sempre nos surpreende!

    26. Anônimo disse:

      22 de abril de 2012 às 17:16

      Acabei de ler a descrição do basste no blog e parece que estava vendo o Apolo (meu basset de 4 anos), morri de rir. Ele tem todos esses defeitos e qualidades, mas não o trocaria por nenhum cachorro no mundo, aliás, teria outros!!! Bjs Daniela – SP

    27. Rosilene disse:

      6 de março de 2012 às 22:54

      Eu convivi 6anos cão uma cadela dessa raça nossa muito boa o nome dela era Dara q eu chamava de Darinha uma cadela amavel adoravel tudo de bom e esta fazendo uma falta de doer no coração e na alma,ela ñ gostava de ficar sozinha adorava crianças e ficar no local q tinha muita gente e sem contar ela era muito inteligente apesar de ser um pouco teimora kkkkk mais ela era tudo de bom,e ela ñ tinha o cheiro q geralmente o basset tem

    28. Kelly disse:

      13 de fevereiro de 2012 às 18:00

      Essa materia tem muito mais coisa negativa do que positiva para esta raça…se eu tivesse lido antes de pegar a minha Mandy, talvez tivesse desistido e com certeza hoje não seria tão feliz como sou por te-la comigo. A minha fofinha tem 1 ano e 11 meses e aprendeu super rápido a fazer necessidades no lugar definido, passa praticamente o dia só e não uiva e late e não tenho reclamação de vizinho de qualquer barulho dela. So chora quando quer carinho, aliás ama ser coçada se possivel o dia todo. Uma coisa é certa, eles são lerdos e sabem que conseguem o que querem com aquela cara de pidão, se não for duro e firme nas correções com certeza vai ter um cachorro que faz o que quer. Tirando a parte que baba muito, solta pelo e tem alguns problemas de pele e também nem arrisco andar com ela sem a coleira e guia pois ja percebi que ela é cabeça de vento. A minha basset hound tem muito mais pontos positivos do que negativos e com certeza se tiver a oportunidade terei outros exemplares desta raça que é simplesmente apaixonante.

      • Mãe de Cachorro – Ana Corina disse:

        13 de fevereiro de 2012 às 18:05

        Kelly, que BOM que a sua bebê é assim. Mas infelizmente MUITOS basset hounds são abandonados por que as pessoas não sabem lidar com a raça.

    29. Ana Corina disse:

      23 de janeiro de 2011 às 01:51

      Tati, a autora dos textos que traduzo para fazer o guia de raças tem mais de 35 anos de experiência como educadora canina e é óbvio que nenhum animal tem todas as características descritas, elas são apenas uma descrição das tendências da raça.

      Sinto MUITO que você pretenda colocar mais cães no mundo, ainda mais de uma raça que vejo toda hora abandonada e sendo posta para adoção porque simplesmente não há tantas pessoas responsáveis e verdadeiramente apaixonadas pelos basset hounds a ponto deles todos terem lares felizes, amorosos, responsáveis e, mais importante ainda, permanentes.

      Que bom que a sua cadela não uiva, mas este é sim um dos motivos que mais leva as pessoas a desistirem dos cães desta raça.

      Todo cachorro é tudo de bom, pena que não possamos dizer o mesmo das pessoas, daí a nossa responsabilidade em castrar nossos animais e não contribuir para a tristeza inevitável de vários de seus descendentes.

      Abs.

    30. Tati disse:

      22 de janeiro de 2011 às 23:03

      Olá…
      estava seu blog e lendo um pouco mais sobre a raça basset. Tenho uma basset de 18 meses, e algumas das coisas colocadas são bem como falaste: a teimosia, a baba(q eu acho um charme), e considerável queda de pelos.
      Porém há coisas q divergem do dia a dia… e digo pq sei: teimosia – de fato se quiser um cão obediente tem q comprar um Border Colie, latido – todo cão late, uivo – a minha nunca uivou, cheiro forte – falta de cuidado por parte do dono, necessidades fisiológicas – a minha desde os 7 meses pede p/ sair, considerando q nos primeiros 4 ainda moravamos em apto, hj pede tocando a pata na porta, e qnt a saúde irá depedender da genética, alguns problemas podem repassados.
      Agora quem não quer correr o risco de ter um cão c/ algum problema tem de comprar um bichino de pelúcia. Pq ter um cão vai muito além de alimentar e eventualmente levá-lo p/ passear.
      Exige muita dedicação e amor, e estar disposto a enfrentar qquer coisa.
      Por enquanto estamos só c/ uma fêmea, mas por enquanto. Esse ano vem o macho, e depois os filhotes. Pq basset é tudo bom!!!
      Abs

    31. Ana Corina disse:

      9 de novembro de 2010 às 02:45

      Olha, você precisa estudar sobre ansiedade de separação e seria muito bom que você procurasse um bom educador canino. Tem como você tirar essa mania dele, mas você precisa de orientação específica. De qualquer maneira, ler sobre ansiedade de separação já vai ajudar bastante.

      Separei alguns links pra vc
      http://www.saudeanimal.com.br/artig130.htm
      http://www.caocidadao.com.br/artigos_caes.php?id=85
      http://www.dogtimes.com.br/solidao.htm

      Boa sorte!

    32. Anonymous disse:

      7 de novembro de 2010 às 20:22

      Olá, o meu é o Gaspar, ele é lindo, bicolor, está com 1 ano e 6 meses, ganhei de presente. A descrição é excelente, exatamente tudo real. Estou tendo sérios problemas com os vizinhos, pois, de uns 3 meses para cá o Gaspar deu para latir muito e uivar quando saímos, incomodando muito os vizinhos, confesso que não sei mais o que fazer, já pensei até mesmo em doa-lo, mas essa seria a última coisa a fazer, alguém tem alguma sugestão ou pode indicar algo que eu possa fazer para que ele fique mais calmo ao sairmos? Ele é lindo demais, muito fofo e companheiro, eu o amo, mas está dificil contornar o incomodo com os vizinhos…

    33. Ana Corina disse:

      17 de outubro de 2010 às 03:28

      hehe Que bom que vocês gostaram, fico feliz. E ficarei mais feliz ainda se souber que alguém deixou de adotar/comprar um basset hound depois de estudar melhor a raça e não se sentir preparado, porque é melhor desistir do que depois repassar o coitado do cão, né?

      A adoção de adultos é TUDO DE MELHOR, sempre, seja qual for a raça ou falta dela!

      Beijo!

    34. Amigos do Basset Hound – RS, Tchê! disse:

      16 de outubro de 2010 às 14:20

      Com esta raça, fui da loucura à paixão… são extremamente dependentes da companhia de um humano, e independentes no agir.
      Costumo dizer que nem todo mundo tem perfil prá ser dono de um basset hound. Primeiro, tem que amar muito, depois, estar aberto ao aprendizado e exercício da paciência, do ser persistente.
      Surdos? Não, mas com ouvido seletivo…
      Burros? Não… Inteligentes a ponto de só fazer o que querem, fazendo-se de desentendidos!
      Criei um desde filhote e também adotei já adulto, e sou muito a favor da adoção de adultos! Independente do fato de serem voluntariosos, amo demais, pois o que dão em troca no quesito "companheirismo" não tem medida!

    35. smaia disse:

      13 de setembro de 2010 às 17:44

      E só agora vc me diz que eles têm dificuldade em aprender a fazes suas necessidades no lugar certo? Agora é tarde demais…kkk Brincadeirinha eu já havia pesquisado sobre a raça e sabia de tudo que me aguardava, mas smepre pensamos que conosco será diferente…mas não foi…rs

      Eles são realmente tudo isso que vc disse. faltou dizer que eles arrotam altos depois que comem…rs

    36. Ana Corina disse:

      11 de setembro de 2010 às 03:06

      Oi gente,
      a pessoa que escreveu estes textos que estou traduzindo tem mais de 35 anos de experiência como educadora canina, então sabe mesmo do que está falando. Só quero ver quando chegar a vez dos yorkshires, hehe.

      Amanda, vi teu espaço, achei bem legal e teu filho é um lindo. Pode divulgar o Mãe de Cachorro, lógico, só não pode botar estes textos do Guia de Raças e da série Filhotes porque são traduções. Mas fale da existência do texto sobre os Bassets e ponha um link pra este post, pode ser?

      Beijo!

    37. Kamylla… disse:

      10 de setembro de 2010 às 16:47

      Olha,estou impressionada…tenho uma "mistura" de basset hound com o tekel…ganhei de uma amiga minha que tem um basset hound (betoven) lindo demais…a Luyzah apesar de não ser um basset hound puro,e suas características físicas terem pouco do basset,a personalidade dela é tudo isso que você descreveu,ela é exatamente isso…teimosa,comilona,boazinha,desajeitada,doida,preguiçosa mas ao mesmo tempo muito ativa,não para um minuto de brincar…nossa,e eu amo demais ela…aliás desde criança meu sonho sempre foi ter um beagle e um basset hound,pena que a Luyzah não é pura,mas amo demais ela…fiz um post no meu blog contando a trajetória dessa pestinha em minha casa junto da minha Mila de 11 anos…a última que ela aprontou foi roubar um saco de farinha e virar dálmata…se quiser da uma passadinha por lá…bjkixxxx

    38. drika.pitie disse:

      9 de setembro de 2010 às 17:53

      Por isso que a mãe do Aurélio colocou o Basset dela pra correr kkkkkkkk TADINHO… Adorei sua série vc poderia fazer sobre o Shih tzu!

      Beijosss

    39. Amanda disse:

      9 de setembro de 2010 às 15:43

      Oi! Tava navegando na net, e acabei por encontrar seu blog. Tenho um basset hound de cinco meses (aliás, hoje é aniversário dele :D), o Bartolomeu, e to impressionada com a descrição que vocês fizeram dessa raça. Puxa, vocês estão de parabéns! Ele é EXATAMENTE assim!!! A teimosia, a 'impressão de ser surdo', e até os gases… kkkk… Mas eu falo de cadeira: mesmo com esses 'defeitinhos', ele é muito fofo. Na hora que quer alguma coisa, olha com aquela carinha que dá vontade de mordeeeeeeer que conquista qualquer um.
      Mudando de assunto… Há alguns dias eu criei um sobre meu Bartolomeu. Posso divulgar (espero que sim)? É o http://meubassethound.blogspot.com/. Ainda tá no comecinho, to tentando atualizar, e por isso sugestões são seeeeeeeeeeeeeeeempre bem vindas!! Já até copiei o selo de vocês pra colocar no meu blog…
      Por hora é isso! Mais uma vez parabéns pelo site, é muito legal!
      Abraços

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados