• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Aqui ou acolá, felizmente as novas são boas!

    Mãe de Cachorro - Ana Corina | 8 de abril de 2009
    Na Cão Terapia do sábado passado, recebemos a visita pra lá de especial da Cris Scalabrin, autora do ÓTEMO Cachorro Paraguaio e clicando aqui você lê o post que ela fez sobre a experiência.
    Cris e eu, felizes da vida… (Foto: Sérgio Parisi)
    Abaixo, lemos sobre outra visita a um CCZ que, como o nosso de Floripa, não permite o sacrifício de animais saudáveis como controle populacional e que também tem tudo para gerar bons frutos para os animais!

    VENÂNCIO AIRES
    Cidade conhece exemplo para tratamento de cães

    Representantes da administração de Venâncio Aires visitaram o município vizinho de Lajeado, semana passada, e conheceram a alternativa encontrada pela cidade para o acolhimento e tratamento de animais abandonados e vítimas de maus-tratos. O secretário municipal da Saúde, Vilson Gauer e o vice-prefeito e secretário municipal de Planejamento, Giovane Wickert, estiveram no Centro de Controle de Zoonoses e Vetores (CCZ), que funciona no Bairro Moinhos D’Água desde junho de 2008 e é pioneiro na região dos vales.

    Construído através de investimentos estimados em R$ 100 mil, o CCZ possui 14 baias para o abrigo temporário de até 34 cães. No entanto, o lugar já chegou a abrigar 70 animais vítimas de maus-tratos. Sem permitir o sacrifício de animais, o controle da população canina é feito com a ajuda da comunidade lajeadense. “A história de vida e a fotografia dos cães são publicadas semanalmente no jornal local, que ajuda a sensibilizar a população para a adoção”, explica a estagiária Bruna Baratto.

    De janeiro a março deste ano, 44 cães do CCZ foram adotados. Para tanto, além de garantir carinho e os cuidados necessários a um animal de estimação, o novo dono precisa preencher um termo de compromisso de adoção garantindo que aquele animal não retornará às ruas. O cão sai do centro com todas as vacinas em dia, castrado e com um chip identificador.

    Para a manutenção do canil lajeadense, a administração municipal disponibiliza um funcionário para limpeza dos cães e do local, uma estagiária para o trabalho de atendimento ao público e administrativo, além de dois profissionais veterinários.

    Os representantes venâncio-airenses ficaram impressionados com o funcionamento do CCZ de Lajeado e destacaram a restrição de atendimento a cães doentes e vítimas de maus-tratos. “Precisamos encontrar uma solução para o grande número de cães abandonados em Venâncio Aires, pois essa é uma questão de saúde pública. Nos últimos tempos, temos acompanhado até a proliferação de doenças que têm no cão o seu principal transmissor”, destaca Gauer. Wickert complementa que a administração municipal está buscando a alternativa mais viável e socialmente responsável para o problema.

    Fonte: Gazeta do Sul

    Categoria: Animais de rua, Cão Terapia, Fugas, Notícias
    Atenção!
    Plágio é crime federal previsto na Lei 9.610/98.
    Conheça a Licença de Uso do blog e saiba o que você pode fazer ou não com os posts do Mãe de Cachorro!

    Nenhum Comentário:

    Os comentários estão fechados.

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados