• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Listas de veterinários

  • Receba os posts por e-mail:

    Olá pessoal! Meu nome é Thayse, sou fundadora e editora do blog “Saúde do Meu Pet”, e leitora assídua do site “Mãe de Cachorro Também é Mãe”! A Ana muito gentilmente me convidou para escrever um guest post para vocês! Curtam bastante a leitura e não esqueçam de compartilhá-la! Seu cachorro treme, mexe as patinhas, late ou chora enquanto dorme e você fica sem saber o quê fazer? Fique tranquilo, por incrível que pareça ele pode estar sonhando. Sim, acredita-se que muitos peludos começam a sonhar mais ou menos depois de 20 minutos que adormeceram. Mas como isso acontece, o que eles sonham e o quê você deve ou não fazer durante o sonho do seu cão? – | Os cachorros realmente sonham? | Embora não seja possível dizer com 100% de certeza que os cachorros sonham – afinal os bichinhos não podem nos contar a verdade – alguns estudos de diversas universidades conceituadas do mundo já analisaram o comportamento de animais enquanto dormiam e puderam então concluir que de fato os nossos peludos têm sonhos. Matthew Wilson e Kenway Louie – dois cientistas do MIT (Massachusetts Institute of Technology) – evidenciaram que os cérebros dos ratos funcionam de forma muito similar ao cérebro humano durante um sonho. Em seus experimentos (2001), eles retiraram os registros elétricos do hipocampo – uma parte do cérebro que está relacionada à memória – de ratos que correram um labirinto complexo durante o dia. Mais tarde, quando os ratos estavam dormindo e entraram no estágio de sono REM – que é o estágio do sono em que os humanos geralmente sonham- esses mesmos padrões de ondas cerebrais apareceram. Na verdade, os padrões eram tão claros e específicos, que os pesquisadores foram capazes de dizer onde no labirinto o rato estaria se ele estivesse acordado […]

    Cachorro sonha?!

    31 de janeiro de 2017Destaques, Saúde

    Escrevi um guest post sobre olhinhos de cães e gatos que ficam constantemente molhados para o site Saúde do Meu Pet, a convite da querida Thayse Mota. Segue o comecinho do texto e a íntegra vocês conferem por lá. Mesmo que seu cão ou gato não tenha as manchas escuras abaixo dos olhos popularmente conhecidas como “lágrima ácida”, a leitura deste post é válida, pois olhinhos constantemente molhados e “chorosos” podem ser um alerta do organismo sobre várias doenças! As manchas no pelo são apenas uma das consequências da epífora, que é justamente essa condição do animal estar com os olhos constantemente lacrimejados. A epífora pode ser indicar doenças sérias, pois é um sintoma, não uma doença. Vamos entender tudo melhor? Lágrimas ajudam a lubrificar os olhos, certo? Clique aqui para continuar lendo.

    Manchas de lágrima no pelo podem revelar doenças sérias!

    11 de janeiro de 2017Destaques, Saúde

    Texto elaborado por Murilo Cabral Um dos grandes desafios ao se tornar tutor de um animal de estimação é fazer com que ele tenha uma vida saudável e feliz. Muitas coisas podem influenciar diretamente no convívio saudável entre humano–animal, por isso é nossa obrigação buscar conhecimentos e alternativas para torna essa coexistência eficaz. Dedicar um bom tempo do seu dia para ‘brincar’ com seu animal e entender seu limites e gostos fazem parte dessa jornada. Mas existe um cuidado em especial que tutores de animais domésticos, devido à vida agitada cheia de compromissos, muitas das vezes acabam deixando de lado. A importância da escolha correta da alimentação tem papel fundamental na vida do seu peludo, sendo que há muitos alimentos que não podem ser ingeridos de forma alguma por eles – chegando em casos mais extremos a causar até a morte. Inclusive muitas causas de coceira em cães são geradas por esses alimentos, ou por remédios de uso humano que acabam fazendo com que nossos animais tenham alergia. Cientes desse risco, devemos entender que a simples tarefa de escolher a alimentação ideal para um pet pode na verdade se tornar algo bastante trabalhoso. Com diversas opções à disposição no mercado, o consumidor pode muitas das vezes encontrar certa dificuldade em entender os termos da embalagem e escolher a ração ideal. Para esses casos, é de extrema necessidade o auxílio de profissionais (tanto veterinários quanto funcionários qualificados) que podem ajudar nessa tarefa, identificando uma ração canina que possa suprir todas as necessidades nutricionais do seu amado animal. Inclusive hoje em dia já existem diversos sites especializados em venda de produtos para nossos pets, onde você pode visitar o site das famosas pet shops online para desfrutar de diversos itens que farão seu cachorro mais feliz e saudável. Apesar da ração ser […]

    Alguns cuidados básicos na hora de alimentar e medicar seus cães

    10 de janeiro de 2017Alimentação, Destaques, Saúde

    Se o seu cachorro consome alimentação natural crua, com ossos carnudos e crus com regularidade, vocês não devem nem lembrar que tártaro existe. Quando troquei a dieta do Shoyo (na época a Javinha não estava na família) a mudança positiva na boca dele foi tão absurda que é uma lástima que eu não tenha feito fotos do antes e depois. Sou uma pessoa prática e enquanto a própria dieta do Shoyo cuidava da boca dele, ótimo! Eu só revirava a boca e os dentes dele de vez em quando para conferir se estava tudo lindo e perfeito. MAS… nossa alegria acabou quando ele foi diagnosticado com problemas renais  e cardíacos comuns à raça e passou para a dieta cozida, sem consumir tantos ossos… A boca do meu amorzinho, que hoje está totalmente gagá, mudou pra pior e hoje caímos na rotina da limpeza com óleo de coco e gaze. Recomendo a leitura do texto super pertinente do Cachorro Verde sobre higiene bucal. Beijobeijo e aquele ditado, neam? Quem ama, cuida! Os estudos mostram que a partir dos 3 anos de idade, 80% dos cães já têm algum grau de doença periodontal (o “tártaro”) que causa mau hálito, gengivite e em casos mais extremos, dor e perda dos dentes. Some-se a isso o fato de que a bactérias do tártaro são patogênicas (perigosas) e geram inflamação sistêmica, podendo danificar precocemente os rins e o coração. Continue a ler clicando aqui.

    Sorria, meu bem: dicas para cuidar dos dentes da cachorrada!

    14 de outubro de 2016Saúde

    O cãozinho Rex foi adotado pelo norte-americano Ed Gernon e passou de cão “feral”, aquele que por estar em condições de abandono em áreas que permitem, caça e leva uma vida mais próxima à natureza selvagem, a cão domesticado. Na antiga realidade, Rex precisava caçar para sobreviver. Apesar de seus instintos, o pequeno cão salvou a vida de um beija-flor que encontrou coberto de formigas, trazendo-o para Ed, que cuidou da ave, terminando o trabalho de salvamento iniciado por Rex. E agora que o beija-flor, que recebeu o nome de Hummer, não desgruda de Rex. Na matéria do jornal Daily Mail, de onde tirei as informações, Ed conta que sua expectativa é de que em breve Hummer voltará naturalmente à natureza. Tomara que um dia o jornal faça outra matéria sobre a duplinha para sabermos como as coisas andam! Leia também: O beija-flor e sua mamãe de verdade!!! Assista a um vídeo (no Facebook) desses amorecos convivendo:

    O cão e o beija-flor!

    A dupla Shawn e Baker gravou uma música ao vivo, sem interrupções, no santuário de lobos Wolf Sanctuary, no Colorado, Estados Unidos. O resultado é surpreendente e emocionante, confira abaixo!

    Eles foram cantar em meio aos lobos e…

    19 de junho de 2016Animais e nós

    Que delícia poder compartilhar algo tão lindo! Aproveitem e encham seus corações de energia positiva! Adotem um bichinho especial!! Para conhecer histórias reais de finais felizes postados aqui no blog, acesse a seção Finais Felizes:

    Salvo por um cão! Animação linda, linda!

    Então… muita emoção nesta história linda, com finais felizes e várias reflexões. Ah, e muiiito amor pelo Eric ter escolhido adotar um cão adulto e obeso!! Mas… Peety estava doente e foi abandonado em um abrigo por ser mais um cão no mundo que é adquirido (seja comprado, ganhado ou adotado) por alguém que simplesmente não tem tempo e vontade real de conviver com um cachorro. Ficou largado no quintal até adoecer seriamente, como tantos mais, mundo afora. E sobre isso venho alertando há anos: o número de cães sofrendo por solidão, adoecendo e sendo mortos (direta ou indiretamente) é muito maior do que os que sofrem por abandono e maus-tratos mais óbvios (como acorrentamento, espancamento, falta de cuidados veterinários, má alimentação etc.). Largar um cachorro sozinho, ainda que de banho tomado, vacinado e alimentado, não é praticar guarda responsável. Se você não tem condições de conviver com um cão para estimulá-lo psicológica, física e emocionalmente, por favor, não tenha um animal! Quer estar por perto de cães sem ser responsável por eles? Seja voluntário em um abrigo, ajude protetores passeando com os cães deles, ofereça lar de apoio (é tão legal e necessário!). Ou você apenas quer ter um cachorro? Se for este o caso, então vá malhar, namorar, passear, estudar, enfim, vá preencher seu vazio existencial, ou sua necessidade de consumo e de ‘adequação social’ com qualquer coisa que não seja uma vida que depende 100% de você! O vídeo imediatamente abaixo já roda com as legendas prontas em português, mas é preciso estar logado no Facebook para assisti-lo.  No próximo, ative as legendas e depois (em ferramentas, botão ao lado das legendas) a tradução automática do YouTube.

    Regime do amor: ele emagreceu 63kg com a ajuda de um cão adotado!

    O juiz Leandro Katscharowski Aguiar, titular da 7ª Vara Cível da comarca de Joinville, remeteu a disputa da guarda da cachorrinha Linda para a Vara de Família, e justificando que seus colegas da Vara da Família poderão julgá-la melhor, “Quem sabe se valendo da concepção, ainda restrita ao campo acadêmico, mas que timidamente começa a aparecer na jurisprudência, que considera os animais, em especial mamíferos e aves, seres sencientes, dotados de certa consciência”, concluiu o magistrado. Continue a ler clicando aqui. Apesar de a decisão do juiz não ser inédita, a notícia é muito positiva! O entendimento de mais de juiz de que animais não são objetos ajudará outras ações de guarda de animais. Leia também:  Justiça de SP determina guarda alternada de animal de estimação: O juiz de Direito Fernando Henrique Pinto, da 2ª vara de Família e Sucessões de Jacareí/SP, concedeu liminar para regulamentar a guarda alternada de um cachorro entre seus donos. A decisão reconhece os animais como sujeitos de direito nas ações referentes às desagregações familiares. Animais, divórcio e consequências jurídicas *Imagem meramente ilustrativa, linkada para a fonte.

    Juiz remete processo de guarda da cachorrinha Linda para Vara da Família!

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados