• Instagram do Mãe de Cachorro

    Instagram
  • Receba os posts por e-mail:

    Conviver com cães nos traz valiosas lições de convivência com pessoas Comunicação Cães comunicam seus desejos, necessidades e sentimentos por meio de linguagem corporal e do tom/tipo de latidos e grunhidos. Ao prestarmos atenção neles em nossa rotina, desenvolvemos a capacidade de observar melhor e de “ler” as pessoas, percebendo o que elas não estão falando, mas que seus corpos denunciam. Basta começar a aplicar o conhecimento adquirido com os cães nas relações, deixando nossa própria fala de lado. Você já pensou em quantas brigas teria evitado se falasse menos e observasse mais? Gratidão Você chega em casa e seu cachorro fica absolutamente feliz em te ver. Você o acaricia e ele reage com a mesma felicidade. Você o alimenta e lá vem aquele reconhecimento máximo da parte dele. E assim por diante… Você já reparou quanta gratidão os cachorros nos proporcionam pelas ações mais banais? Eles ficam felizes apenas por interagirem conosco. Agora, pense em quanta gratidão você demonstra por estar com as pessoas que ama? Não precisa imitar os cães e lamber seus amigos, mas um “obrigado” sincero e um abraço apertado terão o mesmo efeito positivo. Entusiasmo Começos de relacionamentos são ótimos. Mas, depois que o entusiasmo inicial passa, passamos a perceber melhor o que consideramos defeitos e as insatisfações brotam facilmente. Cachorros, por sua vez, são como crianças e ficam felizes com as coisas simples da vida, vivenciando o momento. Ficamos tão ocupados com a realidade da vida e suas responsabilidades que, muitas vezes, nos esquecemos de ser espontâneos e entusiasmados. Que tal reviver as delícias dos “começos” e aparecer em casa com flores; ou, no trabalho, com bombons para os colegas? O que importa é o gesto, a demonstração de carinho e atenção, não o presente. Continue a ler clicando aqui.

    Cinco lições sobre relacionamentos que os cães nos ensinam!

    Gato preto Novamente chegamos a uma sexta-feira 13. Um dia como outro qualquer. Uma convenção humana, que sistematizou o tempo em horas, dias, meses, anos. Para mim, é a véspera do descanso semanal. Mas, infelizmente, para muitas pessoas, a data é uma oportunidade para maltratar animais. Por isso, protetores de gatos que praticam a doação responsável: não doem gatinhos inteiramente pretos ou brancos próximo à data, pois costumam ser usados em rituais de magia. Magia Mas quer ver magia mesmo acontecendo, bem em frente de você? Ajude ou adote um animal. Salve uma vida e assista à sua ser transformada para melhor. Ou vá mais longe: ajude ou adote um ser humano. Não precisa levar para casa, pode ser visitando em um asilo, mas tendo responsabilidade em ajudar alguém a ser mais feliz, a sorrir porque você está chegando para visitar, porque está dando um abraço sincero. Preconceito Como dizem por aqui: “Gatos pretos são lindos, feio é o seu preconceito.” Se o bicho homem usasse minimamente o cérebro que o diferencia do resto dos animais, que o torna o único “animal racional”, conseguiria ter bom senso e ver as coisas como elas são: um gato é apenas um gato. Um felino doméstico. Não é agouro de nada, não traz significados ocultos porque nasceu desta ou daquela cor. Aliás, não são só os gatos que sofrem com o preconceito de cor, certo? Continue a ler clicando aqui.

    Gato preto: sorte de quem tem!

      É verão! O calor requer cuidados redobrados com cães e gatos e apesar do clima de férias traz vários perigos para a saúde dos peludos. Exemplo simples: se o chão está quente para você pisar descalço, está igualmente quente para as patas de cães e gatos. Nada de caminhar ou correr com o cachorro sob o sol forte.  Calor Cães não suam como nós e controlam a temperatura corporal através da respiração. Por estarem mais próximos do chão, sofrem muito com o calor e podem até morrer por hipertermia, que é o aumento da temperatura do corpo mais a falta de capacidade de promover adequadamente uma perda de calor. Ou seja, o cachorro esquenta e não consegue resfriar depois. Sombra Seu cão deve poder escolher quando ficar na sombra ou no sol. Se você precisar prendê-lo por algum motivo, só o faça se a casinha estiver sob a sombra e o ambiente for fresco. Nada justifica mantê-lo em uma casinha exposta diretamente sob o sol. Triplique os cuidados com animais de focinho achatado ou curto. Nunca deixe cães/gatos dentro de carros, mesmo sob a sombra. Banho e tosa Mais do que dar muitos banhos, o que pode deixar o animal com problemas de pele e ouvido, prefira escovar seu amigo. Cães sofrem com queimaduras e câncer de pele e precisam de proteção solar, principalmente os que não têm focinho preto e que têm pelo claro. As tosas não devem deixar a pele exposta. Parasitas Moscas causam bicheiras (vermes que comem o cão vivo!) e bernes. Mesmo que você mantenha tudo limpo, se seu animal estiver com alguma secreção (como nos ouvidos, por exemplo) ou ferimento, as moscas aparecem. Pulgas e carrapatos também costumam aumentar no verão porque os cães passeiam mais, ficando mais expostos a eles fora de casa. Continue a […]

    Verão e cães: dicas para uma temporada tranquila.

    Mamas felinas Gatos têm oito glândulas mamárias divididas em duas cadeias, com quatro de cada lado. Cada cadeia de glândulas é conectada por dutos linfáticos e veias de sangue. Cada glândula mamária tem seu próprio mamilo e produz seu próprio estoque de leite. Fatores de risco Os hormônios sexuais têm um impacto profundo no risco do desenvolvimento do câncer de mamas. Fêmeas não castradas são muito mais propensas a desenvolver a doença do que as castradas. De acordo com um estudo da publicação norte-americana Journal of Veterinary Internal Medicine, a incidência dos tumores mamários é reduzida em 91% em gatas castradas antes dos seis meses de vida e em 85% nas castradas antes de um ano de vida. Gatos siameses e persas são os que mais desenvolvem a doença, o que pode refletir também nos que têm estas raças misturadas em seus genes. Sintomas Caroços nas glândulas mamárias, ou perto delas, nunca são normais. Fique de olho em secreções saindo dos mamilos (claras, leitosas ou sanguinolentas), atenção para feridas que não cicatrizam e para tecidos mortos ou úlceras no lugar do tumor. Continue a ler clicando aqui, ou na ilustração.

    Câncer de mama é uma doença comum e muito agressiva em gatas não castradas.

    Este texto é uma homenagem a todos os cachorros que aprontam muita bagunça e traquinagem e também a todas as pessoas que têm paciência e entendimento para lidar com eles. Características de um cão bagunceiro? 1 – Carisma – Ser carismático, no caso do cachorro bagunceiro, consiste em convencer as pessoas de que se está fazendo o que elas querem, mesmo que não esteja. Eu diria até mesmo que alguns cães usam melhor o carisma do que outros, ao menos para se safar quando aprontam alguma traquinagem. 2 – Desejo de agradar – Cães bagunceiros adoram fazer ‘charme’ para nos distrair e muitas vezes ‘aprontam’ para nos agradar, ainda que o resultado seja o oposto disso. Se ele quebra um vaso e você acha lindo, dá colo e beijos mil, como ele vai saber que fez errado? 3 – Senso de humor canino – Sim, cães sorriem! Com suas caudas, olhos e bocas. E sim, de alguma maneira, eles entendem quando sorrimos junto. E como adoram nos ver assim, fazem de tudo para provocar nosso sorriso. 4 – Senso de humor humano – O que faz com que um cão seja engraçado ou irritante dependerá da nossa percepção do seu comportamento. Se você dá risada e interage quando ele está aprontando algo, ele continuará a fazer bagunça. Por que alguns cães são bagunceiros? 1 – Porque estão entediados – Este é o principal motivo para um cachorro fazer bagunça. Ou seja, cabe à parte “inteligente” da equação – nós, humanos – evitar que isso aconteça e ter o bom senso de perceber que só há um culpado: quem não providenciou ao cão as condições para extravasar energia sem destruir a casa. 2 – Para chamar atenção – Continue a ler clicando aqui.

    Como lidar com um cachorro bagunceiro?

    Eeee, mais uma leitora querida tatuou a logo do blog, que amor! #Luv #tatoo #mãedecachorro De: Gisele Alves de Godoy Bacchi Para: “[email protected]” <[email protected]> Enviadas: Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014 23:09Assunto: Autorização Olá  Ana!!! Sou fã do seu trabalho e apaixonada pelo blog. Há anos tenho vontade de fazer uma tatuagem com o logo do Blog e agora tomei a decisão, então estou pedindo sua autorização para usar o desenho. Ficarei muito feliz se você autorizar porque estarei realizando um sonho antigo. Obrigada Beijos E depois a Gisele foi ainda mais amada e me mandou um mimo de aniversário super original, vejam que fofura. Vocês são uns amores, turma da gigante família Mãe de Cachorro. Grata por todo o carinho! Clique aqui para conferir os outros posts com tatuagens de mamães de cachorro e envie a sua caso queira que eu mostre pra todo mundo também. Beijocas e ótima semana a todos.

    Mais uma tatuagem Mãe de Cachorro :)

    19 de janeiro de 2015Destaques, Mãe de Cachorro, Tatuagem

    Além dos cuidados com sua saúde, é preciso estabelecer um roteiro e prever as atividades. Verão Curtir as férias de verão com o cachorro pode não ser tarefa tão simples no Brasil, ainda mais com as altas temperaturas atuais. Esta é uma época que demanda cuidados específicos, o que pode limitar as opções de diversão com o peludo. Apesar de ser o segundo maior mercado consumidor de produtos para cães e gatos do mundo, nosso país ainda não tem uma cultura de aceitação da presença dos peludos que os permita estar conosco em tantas ocasiões quantas gostaríamos (e eles também). Educação Manter cães por perto em atividades fora de casa depende de um fator que muitos negligenciam: a educação do animal. Quanto mais o cachorro convive em família, participando da rotina da casa e frequentando os ambientes internos, mais calmo e educado ele fica. Mas poucos têm paciência para educar corretamente seus cães, principalmente quando filhotes, ensinando-os a andar na guia, a estar tranquilos em público e a efetivamente participar de atividades junto a humanos, o que limita ainda mais as opções de diversão fora de casa com eles. Em família Não se trata de permitir que eles dominem a casa, que durmam com humanos, ou que passem os dias no sofá ou no colo. É possível conviver com cães sem os extremos de ou mantê-los apenas no quintal, ou levando vida praticamente de humano. Continue a ler clicando aqui.

    Como curtir o verão com seu cão?

    Tosses caninas Irritações na traqueia canina causam uma tosse seca, alta, que lembra um barulho de gansos e que normalmente acontece em série. Após os episódios de tosse o cão pode vomitar um material branco parecido com espuma e que nada mais é do que saliva. Os fatores causadores podem ser vários e acontecer combinados: a inalação de produtos químicos ou de alergênicos, doença cardíaca que aumenta o tamanho do coração a ponto dele comprimir a traqueia, infecções bacterianas (como a “tosse dos canis”), bronquite alérgica, obesidade, colapso de traqueia etc. Cães com traqueias irritadas tendem a tossir quando estão agitados ou quando têm suas gargantas pressionadas (coleiras, batidas, toque etc.). Qualquer fator que estimule a traqueia, como a entrada rápida de ar, ou pressão física externa, pode iniciar a tosse. Colapso A doença popularizada como “gripe canina”, ou “tosse dos canis”, geralmente é oportunista, breve e raramente leva a complicações mais sérias em animais bem cuidados. Já o colapso de traqueia é uma síndrome mais comum, ainda assim, na maioria dos casos, manter o cão com o peso ideal e monitorar atividade física, agitação e exposição ao calor é suficiente para ajudar o animal a lidar com o problema. Cães das raças Yorkshire Terrier, Poodle, Pug, Buldogue (todos) e outros de focinho achatado ou encurtado, costumam ser os mais afetados, principalmente por serem todos vítimas de deformações causadas pelos humanos na criação de suas raças e na diminuição de seus focinhos ou de seu porte (tamanho). Diagnóstico Um diagnóstico definitivo só é possível com exames de imagem (raio-x ou endoscopia). Mas o raio-x pode não mostrar o problema caso a colapso da traqueia não esteja ocorrendo. Alguns veterinários diagnosticam baseados na apalpação e no histórico de saúde do cão. Continue a ler clicando aqui.

    Tosse de cachorro?

      Amores e amoras, há 8 anos nascia este espaço. De lá para cá… quantas mudanças! Quanta evolução. Quanto crescimento… Peço desculpas por andar bastante ausente, por ter desativado os comentários, mas trabalhar para me sustentar e fazer mestrado mais ser blogueira ativa simplesmente não dava. MUITA gratidão por todos os que fazem parte desta história, por todas as amizades construídas, por todo aprendizado transmitido. Gratidão eterna! Que venham muitos anos mais! De informação, de educação para guarda responsável, de peludos felizes e verdadeiramente saudáveis. Beijo grande, Ana Corina, Javinha & Shoyo!

    8 anos de Mãe de Cachorro!

  • Arquivo por data

  • Páginas

  • counter for wordpress
  • Assuntos

    Mãe de cachorro também é mãe!

    Todos os direitos reservados